ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Neymar é dúvida no clássico entre Santos e Palmeiras nas quartas.

Em jogo único pelas quartas de final, o time santista terá escalação indefinida até o momento da partida.

Por Paulo Edson Delazari

 

Léo disputa bola com Leandro em jogo válido pela primeira fase do Paulistão 2013. (Foto: Divulgação)

O Palco é a Vila Belmiro, que receberá a partir das 16h15m deste sábado o primeiro clássico paulista que vale a sobrevivência em um campeonato no ano. Santos e Palmeiras fazem jogo único pelas quartas de final do Campeonato Paulista, que definirá o primeiro dos quatro maiores a ser eliminado de uma competição na temporada.

 

O Santos busca uma façanha inédita,  o tetracampeonato , já o Palmeiras que conquistou o torneio pela última vez em 2008, amenizaria a crise, levando o time a uma espécie de redenção, já que o clube foi rebaixado no brasileiro de 2012.

 

O Santos tem modificações confirmadas para o clássico. A primeira delas é a volta do volante Renê Júnior, que cumpriu suspensão na vitória sobre a Penapolense, no domingo. A outra está na lateral direita, com a improvisação do volante Alan Santos em substituição a Rafael Galhardo, abalado pela morte do irmão, Marquinhos Galhardo, do Tombense (MG), em acidente de carro, durante a semana, na região de Itaperuna (RJ).

Com Bruno Peres em recuperação de uma lesão, Alan Santos será deslocado para a posição. “Apesar da pouca idade, o Alan tem bastante personalidade. Ele tem um perfil muito bom para desafios. Isso é fundamental para um jogador de time grande. Quando a gente o põe para jogar, o Alan não sente absolutamente nada. Se ele jogar, como jogou nas outras vezes, podemos ficar tranquilos, nesse sentido”, disse Muricy Ramalho.

Mas o principal problema do treinador é Neymar. Com dores musculares na coxa esquerda, sentidas após o empate da seleção brasileira com o Chile na quarta-feira, o atacante está em tratamento intensivo e será submetido a um teste, antes do jogo, para definir a utilização ou não do camisa 11.

Caso Neymar seja vetado, os argentinos Patito Rodriguez ou Miralles – este último recuperado de edema na coxa esquerda – são os candidatos à vaga do craque. Miralles, que treinou entre os titulares em treino secreto, nesta sexta, no CT Rei Pelé, leva vantagem.

“O Neymar é realmente diferenciado, um dos melhores do país. Se ele não jogar, vai fazer muita falta. Mas, como técnico, eu tenho que procurar outras maneiras de jogar. Apesar de que, acho que pela vontade e determinação dele, pode ser que ele jogue”, analisou Muricy.

O Palmeiras, por sua vez, tem desfalques importantes já confirmados. Nesta semana, o goleiro Fernando Prass foi confirmado como desfalque por seis semanas devido à lesão no ombro esquerdo, o zagueiro Vilson passou por artroscopia no joelho esquerdo, que o deixará fora por um mês, e o meia Valdivia alegou ainda sentir dores na coxa direita, lesão que o torna desfalque desde 14 de março.

 

Além dos três, estão vetados por lesão o zagueiro Leandro Amaro e os meias Patrick Vieira e Edilson, enquanto o volante João Denoni cumpre suspensão por acúmulo de amarelos.

Com tantos problemas, Gilson Kleina optou por um inédito mistério em oito meses no Palmeiras. O goleiro Bruno, o zagueiro Henrique, os volantes Márcio Araújo e Léo Gago e o atacante Leandro são os únicos titulares garantidos. O mais provável é que a defesa tenha também o lateral direito Ayrton e o volante Marcelo Oliveira na esquerda, com dúvida entre Mauricio Ramos e André Luiz. Na frente, o trio Charles, Souza e Wesley ficará incumbido de levar a bola ao ataque, mas um deles pode sair caso o treinador opte por Vinicius ou Kleber ao lado de Leandro – o atacante, assim como Léo Gago, não têm condições de enfrentar o Tijuana na terça-feira, no México, porque estão impedidos de ser usados na Libertadores.

Seja qual for à escalação escolhida, a exigência será por concentração. “É um jogo só, todo erro pode ser fatal. Vamos enfrentar uma grande equipe, jogando em seus domínios, então precisamos diminuir os nossos erros”, discursou Gilson Kleina, confiante nos jogadores que estão à disposição,

“Não conseguimos repetir a escalação, mas o que me chamou atenção é que sempre quem entrou quis mostrar sua vontade de ser titular e vestir essa camisa. Trabalhamos em cima de nossa qualidade e competência, entendendo que podemos fazer valer nosso futebol. Vamos ver de que forma tentaremos neutralizar os pontos fortes adversários e impor o nossos. Isso é o mais importante”, indicou o treinador.


FICHA TÉCNICA:
SANTOS X PALMEIRAS

Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 27 de abril de 2013, sábado
Horário: 16h15 (horário de Brasília)
Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima (SP)
Assistentes: Alberto Poletto Masseira e Maria Núbia Ferreira Leite (ambos de SP)
Assistentes adicionais: Flávio Rodrigues Guerra e Antonio Rogério Batista do Prado (ambos de SP)
SANTOS: Rafael; Alan Santos, Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Arouca, Cícero e Montillo; André e Neymar (Miralles ou Patito Rodriguez)
Técnico: Muricy Ramalho
PALMEIRAS: Bruno; Ayrton, Henrique, Mauricio Ramos (André Luiz) e Marcelo Oliveira; Márcio Araújo, Léo Gago, Charles, Souza e Wesley; Leandro
Técnico: Gilson Kleina