ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Neymar mostra sua força e Brasil vence na estreia

Atacante faz a diferença contra o Peru e seleção vence nos acréscimos.

Por Vladimir da Costa

Fazendo sua estreia na Copa America, o Brasil mostrou , com clareza, sua dependência por Neymar. O camisa 11 do Barcelona não fez uma apresentação brilhante, mas foi decisivo na sofrida vitória da seleção contra a equipe peruana.

O dono da bola! Neymar brilha e Brasil vence seleção peruana. (Foto: Carlos Succo/EFE

O dono da bola! Neymar brilha e Brasil vence seleção peruana. (Foto: Carlos Succo/EFE)

Jogando com liberdade, o capitão da seleção voltava até a intermediária defensiva para recuperar a bola, quase sempre partia em velocidade, em busca de deixar algum companheiro em posição de marcar. Tardelli não se mostrou a altura para fazer par para o 10 da seleção. Neymar que por sinal, destoou dos demais, com o gol marcado na partida de hoje, deixou o atacante isolado na quinta posição dos maiores artilheiros do futebol brasileiro. Com 44 gols, o camisa 10 fica atrás apenas de Pelé, Ronaldo, Zico e Romário.

Apesar de ser a grande e quase solitária estrela do Brasil, a partida foi intensa durante boa parte do jogo e praticamente igual, apesar do volume brasileiro ser maior. Porém, emoção mesmo apenas no cinco primeiros minutos e nos últimos três, quando saíram os gols. Do mais, muita jogada em contra-ataque, poucos chutes de fora da área e um Brasil não tão bom tecnicamente, porém, muito aplicado.

Com a vitória, a seleção divide a liderança do Grupo com a Venezuela, que mais cedo bateu a seleção colombiana. Na segunda rodada, na quarta-feira, Brasil pega a Colômbia , enquanto a Venezuela encara o Peru.

O jogo

Brasil e Peru entraram em campo dispostos a protagonizar um jogo alucinante, neste domingo, em Temuco. Logo aos 4 minutos, o placar já apontava um gol para cada lado.

Neymar faz gol, assistência e ajuda Brasil a vencer o Peru. (Foto: Rodrigo Buendia/AFF)

Neymar faz gol, assistência e ajuda Brasil a vencer o Peru. (Foto: Rodrigo Buendia/AFF)

O time comandado por Ricardo Gareca abriu o placar com Cueva após uma lambança da defesa brasileira. David Luis não cortou, Jefferson, pressionado, resolveu sair jogando e Cueva pegou a bola, deu uma pancada para abrir o placa. A seleção verde e amarela empatou logo na sequência. Daniel Alves cruzou da direita, Neymar apareceu sozinho na área e cabeceou no canto esquerdo de Gallese., de cabeça.

Disputado em um gramado liso, as equipes quando tinham a bola eram incisivas. Partiam sempre com velocidade para o ataque. Principalmente o Brasil. A equipe brasileira tinha mais posse de bola e era mais perigosa quando chegava a frente.  Neymar só não virou a partida porque Zambrado salvou de maneira incrível em cima da linha. Do outro lado, Guerrero era o mais ativo e travava um interessante embate contra Miranda com movimentação constante.

O atacante peruano deu trabalho para a zaga brasileira. (Foto: Carlos Succo/EFE)

O atacante peruano deu trabalho para a zaga brasileira. (Foto: Carlos Succo/EFE)

O segundo tempo não teve a mesma pegada do primeiro, não era pra menos. Com o campo molhado e diversos jogadores em final de temporada, o ritmo caiu, assim como a partida. Sem Philippe Coutinho, que, lesionado, foi substituído por Fred no time titular, os comandados por Dunga pouco conseguiram criar depois do intervalo. Só a individualidade de Neymar parecia capaz de assustar os peruanos. Aos sete minutos o atacante acertou o travessão de Gallese.

O jogo seguiu equilibrado, com o time peruano, quando tinha a bola, valorizando a troca de passes, sem pressa para chegar a frente. Já o Brasil, buscava sempre Neymar para tentar surpreender na velocidade. Como não conseguia, tanto Dunga quanto Gareca, resolveram mexer na equipe. E do banco, saiu o alivio brasileiro.

Com as mudanças, o Peru não mexeu no jeito de jogar e seguia fazendo um jogo equilibrado. Quando a partida parecia caminhar para um justo empate, apareceu quem sempre pode dar mais. Neymar partiu livre pela esquerda e fez lindo passe para Douglas Costa na área, e o jogador chutou no canto esquerdo de Gallese, nos acréscimos para dar a vitória para o Brasil, na estreia da Copa America 2015