ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Ninguém segura os Red Devils

Na despedida de 2012 da Premier League, gols, homenagens, e liderança garantida para o United

Por Vladimir da Costa

Na última rodada de 2012 do Campeonato Inglês, o que se viu foi muitos gols, estádios lotados, como de costume, e golaços. Não é para menos que este é o campeonato mais caro e mais assistido ao redor do mundo. Neste ano, um pouco mais equilibrado que em anos anteriores, o que se viu nesta 20ª rodada os grandes clubes ingleses começarem a subirem na Premier League, mas ainda muito longe do líder, Manchester United que reina sozinho e a sete pontos do City.

Neste sábado, o Arsenal não tomou conhecimento do Newcastle, e com Henry nas tribunas, os Gunners enfiou sete, com direito a hat-trick de Theo Walcott.

A partida chegou a ficar empatada em 3×3, no segundo tempo, mas um descuido generalizado, pós tudo a perder.

O Newcastle segue com 20 pontos, na 15ª colocação e próximo da zona de rebaixamento.

Walcott fez três gols no Newcastle. Resultado que faz o Arsenal reagir na competição (Foto: Getty Images)

A vitória do Arsenal começou a ser construída aos 19 minutos com Walcott. Aos 43, o senegalês Demba Ba, bateu falta na entrada da área, a bola desviou em Wilshere e entrou.

Aos cinco do segundo tempo, Chamberlain fez mais um para o Arsenal após receber um bom passe de Cazorla. Aos 14, Obertan fez bela jogada pela esquerda e cruzou rasteiro para Marveaux, sozinho, colocar no fundo da rede e igualar o marcador no Emirates Stadium.

Depois fui só festa para os torcedores. Aos 39 minutos, Walcott cruzou com estilo para o atacante Giroud, que entrara minutos antes, testar com estilo sem possibilidades de defesa para o goleiro Tim Krull. Logo em seguida, o francês fez o sexto. E quando a partida já estava mais que liquidada, nos acréscimos, Walcott chegou ao hat-trick com um belo gol de cobertura. Festa para os 80 mil torcedores no Emirates.

Com o resultado, os Gunners chegaram a quarta vitória consecutiva, alcançaram os 33 pontos e pularam da sétima para a quinta posição. Já o Newcastle, segue com 20 pontos, na 15ª colocação e próximo da zona de rebaixamento.

Outra partida que teve muitos gols, mas um resultado mais apertado foi o jogo do vice colocado, Manchester City, que visitaram o Norwich e sagrou-se vencedor da partida.

O resultado manteve o City na briga pela liderança do Campeonato Inglês. O time agora soma 42 pontos. Já o Norwich permaneceu com 25 pontos, na 11ª posição.

Precisando da vitória o City foi pra cima. Logo no primeiro minuto abriu o placar. Aguero puxou contra-ataque pela direita e cruzou para David Silva que, deixou Dzeko na cara do gol, para marcar o primeiro.

A partida seguiu tranquila até os 45 minutos, quando o zagueiro Bassong, de carrinho, acertou Nasri, que não aceitou as desculpas e, irritado, o jogador dos Citizens se levantou para encarar o adversário. O árbitro Mike Jones expulsou o meia francês e deu o cartão amarelo ao defensor.

Aguero passa por marcador. Jogador teve boa atuação na partida diante dos Canários. (Foto: AFP)

Mesmo com um a menos, os visitantes conseguiram ampliar o marcador. Logo aos quatro minutos, Yaya Touré lançou Aguero, saiu na cara do gol e tocou na saída de Bunn, aumentando o marcador para os visitantes. Aos 18, Russel Martin aproveitou cobrança de escanteio ensaiada e, de cabeça, diminuiu o placar.

Com um a mais, o Norwich muito na base da força física e da vontade tentava o empate, mas deixava espaços na defesa. E aos 22 minutos, Dzeko recebeu lançamento longo, invadiu a área pela direita e chutou forte. A bola bateu na trave e depois no corpo do goleiro Bunn antes de entrar.

O placar parecia decido, até que aos 30 minutos, Martin aproveitou uma confusão na área e mandou para as redes, mas era tarde demais. O City segurou a pressão dos anfitriões e garantiu a vitória.

Com uma partida mais tranquila e com bem menos gols, o líder isolado, Manchester United conquistou venceu o West Brom, em Old Trafford e abriu sete pontos para o City (49 contra 42). O trunfo saiu do banco. Van Persie saiu do banco para marcar um golaço, fazer uma bela homenagem e garantir mais uma vitória para o United.

O gol do triunfo do Manchester United saiu logo aos oito minutos do primeiro tempo. Ashley Young aproveitou indecisão da zaga, foi à linha de fundo e cruzou para a pequena área. McAuley tentou cortar e tocou contra a própria rede, surpreendendo o goleiro Forster, que nada pôde fazer 1 a 0.

Apesar do resultado magro, a os Red Devils poderiam ter aplicado uma sonora goleada. Foram muitos gols perdidos na etapa inicial. Young e Carrick tiveram oportunidades claras de marcarem seus gols, mas pararam na boa atuação de Forster.

Aos 32, Young aproveitou cruzamento, deixou a bola quicar dentro da área e bateu de primeira. Bem colocado, Forster espalmou para escanteio. Um minuto depois, Carrick aproveitou bate-rebate dentro da área, ficou com a sobra e bateu colocado. O arqueiro do West Brom defendeu com a ponta do pé esquerdo.

Robin Van Persie presta homenagem após marcar golaço em Old Trafford (Foto: Getty Images)

Na etapa final, Alex Ferguson colocou Van Persie e foi ele quem garantiu o triunfo no fim.

No último minuto, Van Persie recebeu pelo lado direito da grande área, levou a bola para o meio e bateu colocado de canhota: 2 a 0.

Na comemoração, o jogador holandês exibiu uma camisa em homenagem à estudante indiana morta após estupro coletivo em Nova Déli, na Índia. A menina, de 23 anos, chamada de “Tchuna” pela imprensa local.