ÚLTIMAS NOTÍCIAS
No retorno do Brasileiro, São Paulo vence o Bahia fora de casa

Tricolor joga bem e com gols de Rogério e do estrante Alan Kardec, assume a ponta da tabela.

Por Vladimir da Costa

Na volta do campeonato brasileiro depois da magnifica copa do mundo, o São Paulo atuou de forma muito competente e fez de tudo nessa primeira partida, pós-copa a saudade fosse amenizada. De forma muito organizada e compacta, o tricolor tomou conta do jogo e com bom toque de bola não deu chances para o Bahia. Com dois gols, antes dos 20 minutos de jogo, o segundo um golaço o São Paulo, marcado pelo estreante Alan Kardec.

Alan Kardec mostra talento e marca na estreia com a camisa tricolor. (Foto: Edson Ruiz/COOFIAV / Gazeta Press)

Alan Kardec mostra talento e marca na estreia com a camisa tricolor. (Foto: Edson Ruiz/COOFIAV / Gazeta Press)

A segunda etapa teve um jogo mais parelho, com o São Paulo superior, com ótimo volume e bom toque de bola, principalmente do meio para a frente. Com jogadores compactos e toques rápidos o time envolveu os donos da casa que não conseguiam chegar perto de Rogério Ceni, que pouco participou da partida que foi vencida com muita autoridade pelo São Paulo.

Na próxima rodada, o tricolor paulista que vai dormir como líder encara a Chapecoense no Morumbi, às 18h30. Já o Bahia terá nova parada dura, vai a Minas para encarar o Atlético-MG, no mesmo horário.

A partida

Jogando fora de casa o São Paulo mostrou que a parada para a copa não foi em vão e tratou logo de partir para o ataque. Aos oito minutos, Álvaro Pereira cruzou para a área e achou Alan Kardec que fez sua primeira vez com a camisa do São Paulo.

Aos 12 minutos, em jogada rápida pela direita, Ademilson recebeu a bola, dominou e por trás recebeu um carrinho de Titi. Pênalti e cartão amarelo para o zagueiro. Na cobrança, Rogério foi pra bola e a mesma foi para o gol. 1 a 0 para o tricolor paulista.

Com enorme posse de bola, o São Paulo continuava em cima do Bahia e não demorou para fazer o segundo. Aos 19 minutos, a parada da copa mostrou parecia que foi bem aproveitada pelo São Paulo. Numa linda trama, Ademilson tocou de primeira para Souza, que tabelou com Ganso e recebeu de frente para o gol. O volante cruzou para o meio da área e o estreante da noite marcou o seu primeiro com a camisa do São Paulo. Belo gol de Alan Kardec.

De pênalti Rogério abriu o placar na arena Fonte Nova. (Foto: Edson Ruiz/COOFIAV / Gazeta Press)

De pênalti Rogério abriu o placar na arena Fonte Nova. (Foto: Edson Ruiz/COOFIAV / Gazeta Press)

Com dois de vantagem o São Paulo diminuiu o ritmo e com isso o Bahia passou a chegar mais próximo do gol de Rogério.

Os donos da casa tentavam, mas só conseguiam chegar na bola parada. Aos 29 minutos, Leo Gago cobrou falta com muita força e perigo, mas a bola não pegou o efeito desejado e foi e esquerda do goleiro tricolor. Minutos depois, em nova cobrança de falta, Pittoni cobrou colocado, mas Rogério encaixou sem problemas. O Bahia insistia no ataque, mas em bola bolas rápidas, não existia jogadas bem trabalhadas da equipe de salvador, o que facilitava a defesa são-paulina.

Com Osvaldo jogando de ponta, as jogadas aconteceram, mas o último passe não era o ideal e o placar acabou com uma bela apresentação da equipe paulista.

O segundo tempo começou com o São Paulo em cima do adversário. Logo no primeiro minuto em jogada rápida, Ademilson recebeu pelo alto e de pegou um sem pulo bem defendido por Douglas Pires. Dois minutos mais tarde, nova chegada rápida do tricolor. Ganso recebeu na área e bateu firme, para nova intervenção do goleiro baiano.

Acuado, o Bahia só chegava nas bolas lançadas para correria dos atacantes. Numa delas, William Barbio serviu Rhyaner no lado esquerdo da área. O meia concluiu meio sem jeito, rasteiro e Rogério fez grande defesa.

O São Paulo aos 17 minutos chegou novamente com força e fez o terceiro, mas o bandeirinha, erradamente, marcou impedimento de Rodrigo Caio que aproveitou a bola que acertou a trave e fez seu gol, anulado.

Os últimos 15 minutos foram equilibrados, com o Bahia jogando mais no campo do ataque. Apensar da boa chegada, os donos da casa não conseguiam chegar perto do gol do São Paulo. O tricolor paulista por sua vez valorizava a posse de bola. Muito por conta do tempo sem jogar uma partida, as equipes sentiram o final do jogo e o resultado ficou inalterado. Melhor para o tricolor paulista que chegou aos mesmos 19 gols do líder Cruzeiro que que joga nesta quinta feira.