ÚLTIMAS NOTÍCIAS
O que está acontecendo com o Corinthians?

Corinthians volta a demonstrar falta de entusiamo na partida e completa a quinta partida sem vitória

Por Vladimir da Costa

A beira da crise, o Corinthians foi até Campinas enfrentar a Ponte Preta, que está próxima do precipício e não teve sossego diante da Macaca que mostrou muito mais vontade e disposição para vencer o timão e seguir na luta para permanecer na primeira divisão.

Bem diferente do Corinthians. Assim como vem acontecendo, de maneira relativamente visível, o Corinthians jogou de maneira preguiçosa, não pressionou a Ponte e acabou perdendo mais uma partida na competição. Com esta, são cinco partidas sem vitória do atual campeão do mundo.

O jogo

Assim como seus companheiros de ataque Pato não jogou bem e Corinthians perdeu mais uma

Assim como seus companheiros de ataque Pato não jogou bem e Corinthians perdeu mais uma. (Foto: Rodrigo Coca / Foto Arena)

Jogando em casa, a Ponte começou o jogo pressionando a saída de bola do Corinthians que jogava com seu terceiro uniforme, azul, mas não conseguia roubar a bola no campo de ataque. O Timão, com Danilo e Emerson no banco, tocava a bola no meio campo buscando achar espaço para atacar.

Aos poucos, os donos da casa começaram a mandar no jogo, com mais disposição, a Ponte acelerava o jogo quando tinha a bola, diferente do Corinthians que valorizava a bola quando a tinha nos pés.

Aos 20 minutos, Adrianinho acertou ótimo passe para William que ajeitou pelo dentro da área e bateu forte para defesa de Cássio. A Macaca era melhor, mas não transformava seu domínio em chances de gols. Chiquinho passou a ser o homem mais perigoso da Ponte Preta.

Aos 32 minutos, o camisa 11 foi lançado pela esquerda e bateu para o gol, mas Cássio estava lá para salvar a gol da Ponte.

O jogo seguiu bem disputado, com os donos da casa com maior volume de jogo, mas sem “agredir” o Corinthians, que apesar de criar algumas chances, nenhuma perigosa a ponto de assustar o goleiro Roberto.

Segundo tempo

Pato, que passou desapercebido na primeira etapa, saiu para entrada de Danilo e com isso o Corinthians ganhou em qualidade no meio e melhorou na partida.

Apesar da melhora era a Ponte Preta quem assustava. Alef recebeu passe de Adrianinho aos cinco minutos, dominou e finalizou, mas a bola não foi no alvo e acabou passando do lado da trave.

O Corinthians respondeu com o polivalente Emerson. O Atacante recebeu e bateu com perigo de fora da área.

Jogadores da Ponte Preta comemoram gols marcados no final da partida Denny Cesare  Futura Press

Jogadores da Ponte Preta comemoram gols marcados no final da partida. (Foto: Denny Cesare Futura Press)

Querendo e precisando vencer, o técnico Jorginho resolveu mexer aos montes. Em sete minutos, Adaílton, Elias e Fernando entraram no lugar de Willian, Alef e Adrianinho, respectivamente.

Nos últimos 15 minutos de jogo o Corinthians até melhorou, mas seguia apático do meio pra frente. O antes titular absoluto Danilo, entrou no segundo tempo se movimentava bem, mas faltava combinar com seus companheiros de time para acharem os espaços e criarem boas chances. Com isso, o timão quase não chegava na área da Ponte. Do outro lado, a Ponte não desistiu de marcar seu gol.

E os deuses do futebol favoreceu aquele que buscou o gol o tempo todo, mesmo sem muita qualidade técnica, a Ponte foi mais dedicada e acabou fazendo seu gol à três minutos do fim.

Aos 42 minutos, Adaílton que entrou bem, sofreu falta na entrada da área. Fellipe Bastos cobrou com categoria, sem chance para Cássio. Ponte 1 a 0.

O gol não mudou a postura corinthiana que seguia tranquila e como castigo, a Ponte Preta ampliou o placar. Adaílton, no último lance do jogo, deu números finais a partida. O atacante achou espaço para marcar o segundo, após falha da defesa alvinegra.

Ponte Preta e Corinthians voltam a jogar no final de semana e terão pela frente parada dura. Para acalmar o ânimo da torcida o Corinthians terá que vencer o líder Cruzeiro, no Pacaembu, no domingo, às 16h. A equipe de Campinas, ainda na zona de rebaixamento, visita o Atlético-PR, em Curitiba, no mesmo dia, só que às 18h30.