O quebra-cabeça paulista.

O quebra-cabeça paulista.

Por Luiz Soares

A situação dos três representantes dos Quatro Maiores na Série A do Brasileirão (Corinthians, Santos e São Paulo) na quarta rodada deste campeonato parece um verdadeiro quebra-cabeça. Exceto o Palmeiras, que na Série B vem demonstrando um bom futebol, é o destaque nas primeiras rodadas em comparação com os demais times paulistas.

O quebra-cabeça paulista vem da relação dos jogos de Corinthians, Santos e São Paulo nesta rodada e como o resultado de cada um influenciou ou pode influenciar na situação e futuro do rival.

Primeiramente, temos o Santos que sem Neymar continua mal das pernas e lutando para encontrar seu futebol novamente. Está na zona de rebaixamento com dois pontos. Ah, mas o campeonato começou agora! Sim, mas com esse pensamento outros grandes, como Corinthians e Palmeiras também caíram para a segundona.

Desta vez, perdeu em Criciúma para o time da casa por 3 a 1, tornando questionável a decisão da diretoria santista em demitir o técnico Muricy Ramalho. Certeza é que, o ex-técnico santista se torna um “fantasma” para Ney Franco, o atual técnico do São Paulo. Aí que entra a relação do time da baixada com o tricolor da capital.

Ontem, após perder por 1 a 0, em casa, para o Goiás, o São Paulo ouviu diversos coros de sua torcida. Além do “Fora Juvenal”, um dos menos feitos pela torcida são-paulina, dessa vez veio o “É Muricy”. Gritado pelos nove mil são-paulinos presentes no estádio do Morumbi. Poucos torcedores? Sim, mas podemos extrapolar esse número para grande parte da torcida do São Paulo que há tempos vem criticando o trabalho de Ney Franco. Porém, algumas vitórias que surgiram no meio do caminho, como os 5 a 1 contra o Vasco na segunda rodada e a boa posição do São Paulo na tabela desde o início da competição, esconderam um pouco isso.

E a liderança do São Paulo até então é o que ligou o tricolor com o jogo do Corinthians. Também ontem, em Sete Lagoas, o alvinegro perdeu para o Cruzeiro por 1 a 0 resultado que deu ao time mineiro a liderança do Brasileirão com sete pontos. O destaque desse jogo foram as oportunidades perdidas pelo atacante Alexandre Pato, que afogou na lagoa. Isso porque, no primeiro tempo da partida, o atacante teve diversas oportunidades para fazer gol e perdeu todas. É claro que boa parte delas foi mais fruto de boas defesas do goleiro Fábio, do que dos erros do atacante, mas as repetidas atuações de Pato, já podem fazer aqueles torcedores que exigem o atacante no time titular, pensar se realmente ele merece. Se bem que nenhum dos atacantes corintianos, como Guerrero, vem fazendo gols.

Por último, porém aquele que tem se dado melhor, vem o Palmeiras. Esse tem feito seu torcedor sorrir, pelo menos após um ano de 2012 com decepções. O time está entre os quatro primeiros da tabela da Série B com nove pontos oriundos de três vitórias. O destaque dessa rodada palestrina, é a atuação dos reservas do time que deram a vitória do time no último jogo contra o Avaí, em Itu. Como Ronny que, logo após entrar, aproveitou a falha da zaga catarinense para marcar. Agora, a expectativa do time é a volta do meia Valdívia, que se recupera de lesões e diz estar pronto para o próximo jogo contra o Sport.

Agora, vamos ver no final quem melhor montará esse quebra-cabeça. A próxima rodada será a última antes da Copa das Confederações, quando os times poderão realizar uma Inter-temporada para voltar bem após a competição de seleções. Uma coisa é clara, está difícil para alguém conseguir deixar o quebra-cabeça pronto. Quem tiver mais tranquilidade e mexer bem suas peças irá se consagrar no final como um verdadeiro estrategista.