ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Obras da Rampa na Vila Belmiro a todo vapor

Foi necessário um incidente para STJD ver o óbvio. Lamentável.

Por Paulo Edson Delazari

Operário quebra paredes para execução de rampa de acesso na Vila. (Foto reprodução ESPN)

Um dos poucos times que detêm duas casas para mandar suas partidas, o Santos corre atrás do tempo perdido para executar uma obra emergencial de elaboração de uma rampa e acesso para que uma ambulância possa adentrar a campo para socorrer um jogador em caso de incidentes. O ocorrido na última quarta na Vila Belmiro repercutiu no mundo da bola e como todo fim de ano aparece o STJD. Atrasado mais aparece, igualzinho politico na época de eleição.

Assim, O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) acatou um pedido feito pela procuradoria e interditou a Vila Belmiro por tempo indeterminado nesta sexta-feira. Se depender do Santos, porém, o estádio ficará fechado apenas até a próxima segunda-feira. Em conversa com a rádio Estadão ESPN, o vice-presidente de futebol do clube, Odílio Rodrigues, disse que a diretoria se movimenta para conseguir a liberação antes mesmo da partida contra o Náutico, que acontece na quinta.

“Estamos acatando a determinação do STJD. Desde ontem estamos tomando as providências para acabar com a interdição. Isso ficará pronto na segunda-feira e a partir daí ficará eliminado o fato que causa a interdição da Vila Belmiro. Trabalhamos no sentido de terminar as obras do portão 20 na segunda e já pedir as vistorias. A partir de então, vamos pedir que suspendam a interdição”, disse Odílio.
De acordo com o dirigente, o Santos nem mesmo tem um plano B para receber o Náutico na semana que vem. Segundo Odílio, a diretoria se planejou apenas para liberar o estádio na segunda. Se não for possível, o local da partida ainda será definido. O Pacaembu é a alternativa mais provável. “Mas de qualquer maneira estamos trabalhando para eliminar o problema o mais rápido possível. O Santos concentrou os esforços para que tudo esteja pronto na segunda”, disse.

Se a interdição da Vila continuar até o fim do Campeonato Brasileiro, a luta contra o rebaixamento deve ser a única afetada. O Santos tem apenas mais três jogos em casa até o final do ano: contra o Náutico, na quinta-feira, e depois diante de Figueirense e Palmeiras, todos times que estão na parte de baixo da tabela de classificação.

Por outro lado, o Santos também já está bastante acostumado a jogar longe da Vila Belmiro. A equipe da Baixada costuma mudar alguns jogos para o Pacaembu, na capital paulista, para aumentar a renda conseguida com a venda de ingressos, ou seja, não muda nada para o Peixe, só a alto estima de resolver a questão antes que outras punições apareçam.