ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Osvaldo de Oliveira brilha e Santos está na final.

Em jogo de duas viradas, Peixe leva a melhor sobre time de Penápolis e chegou a decisão do Paulistão.

Por Paulo Edson Delazari
Cicero abriu o placar para o Santos na Vila. (Foto: Uol)

Cicero abriu o placar para o Santos na Vila. (Foto: Uol)

Na tarde deste domingo na Vila Belmiro o Santos recebeu o Penapolense pela semifinal do paulistão, seu único algoz dentro campeonato, na ocasião a equipe santista perdeu por 4 a 1 em Penápolis. Só que desta vez foi diferente, o time de melhor campanha no campeonato venceu o Penapolense por 3 a 2, de virada com gols de Cícero, Leandro Damião e Estefano Yuri. Para o time do interior fizeram Guaru e Douglas Tanque.

Com os três gols da partida o Peixe chegou a 46 gols no campeonato em 17 partidas, ampliando sua média de gols para 2,70 por partida.

O destaque da partida foi a competência e a estrela do técnico Osvaldo de Oliveira, em duas substituições que o treinador efetuou, o Santos chegou aos gols em sequência com a participação dos jogadores que entraram. No primeiro Rildo cruzou para o gol de empate de Leandro Damião e no segundo já no final da partida, o treinador pode ver o gol de Stefano Yuri que acabara de entrar, o gol deu ao time da Vila a virada e a classificação para a sua sexta final seguida do campeonato paulista. Desde 2009 a equipe santista chega as finais, destas o Santos faturou quatro delas, perdendo apenas uma para o Corinthians.

O time da Vila volta a jogar na próxima quarta-feira dia 02/04 na Arena Pantanal as 22h, quando enfrentará o  Mixto pela primeira fase da Copa do Brasil. E aguarda o jogo entre Palmeiras e Ituano para saber que enfrentará na final do Paulistão.

O Jogo

A disputa entre o time de melhor ataque e um time que não ganhava a sete jogos uma partida, o que se pode esperar? No mínimo uma goleada , especialmente quando esse time joga em casa. Mas o campo teórico é muito bonito, mas com a bola rolando as coisas nem sempre são como na teoria. Para se ter uma ideia até os 21 minutos o Santos não havia conseguido chegar ao gol, mas como a zaga estava fechada, somente um recurso para furar a barreira, o chute de fora, e Cícero sabe bem disso, na primeira oportunidade clara, o meia chutou forte, a bola desviou na zaga e entrou no meio do gol. Santos 1 a 0.

Guaru empatou de penalti, três minutos depois de sofrer gol. (Foto: Uol)

Guaru empatou de penalti, três minutos depois de sofrer gol. (Foto: Uol)

Muitos pensariam teoricamente: acabou. Mas não o Penapolense, três minutos depois a bola foi alçada na área e David puxou Gualberto, pênalti para o time visitante. Guaru bateu no canto direito de Aranha, que se quer saiu na foto caindo para o lado esquerdo. Santos 1 a 1 Penapolense.

Com o gol de empate logo em seguida a equipe santista sentiu  a pancada e acusou o golpe, descoordenado tentou até atacar, num desses ataques a zaga do Penapolense afastou no chutão, a bola ficou entre David e Aranha, na dúvida de quem ia, Douglas Tanque  aproveitou, deu um leve toque na bola tirando de Aranha e sem goleiro, aos 35 ampliou o placar. Penapolense 2 a 1.

Vencendo, o time do  interior paulista se fechou e começou a usar o contrataque e por pouco aos 44 a equipe de Penápolis não amplia, Gualberto cruzou da direita e Alessandro tentou encobrir de primeira, a bola por muito pouco não entrou no ângulo esquerda da meta santista.

Segunda etapa

Perdendo em casa o time da Vila queria mostrar sua força e logo a um minuto meteu uma bola na trave do Penapolense com Cicinho que arriscou de fora da área, dois minutos depois foi a vez de Cícero, o meia bateu falta a direita de Alceu, mas a bola foi para fora com perigo.

Jogadores do Santos comemoram gol de Stefano  Yuri. (Foto: Uol)

Jogadores do Santos comemoram gol de Stefano Yuri. (Foto: Uol)

De tanto pressionar veio o resultado para a equipe alvinegra ao 15 minutos. Mostrando estrela Osvaldo de Oliveira tirou Gabriel e colocou o atacante Rildo, na primeira bola o jogador avançou pela esquerda saiu da zaga e cruzou na cabeça de Leandro Damião, sozinho o goleador testou firme e empatou a partida. Santos 2 x 2 Penapolense.

O gol de empate deu novo ânimo ao Santos, aos 31 em cobrança de escanteio ensaiada, a bola foi alçada por Mena e Damião desviou na primeira trave para uma linda defesa de Samuel, na sobra Cícero protegeu a bola para o chute de alguém que chegasse, mas a zaga afastou. Um minuto depois nova chance para Damião desta vez após cruzamento de Cicinho o atacante tentou pegar de primeira, mas deu na orelha da bola, colocando pela linha de fundo.

O time da Vila seguia buscando a vitória, a torcida até viu acontecer o gol com David aos 39, mas o lance foi anulado, pois o zagueiro encontrava-se em posição de impedimento.

Aos 41 minutos brilha mais uma vez a estrela de Osvaldo de Oliveira, o técnico havia acabado de colocar Stefano Yuri no lugar de Leandro Damião, em seu segundo toque o centroavante das divisões de base, fez o que Damião não fez, balançou a rede de Samuel após lindo passe de Thiago Ribeiro e virou a partida.

FICHA TÉCNICA

 SANTOS 3 X 2 PENAPOLENSE

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 30 de março de 2014, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Rogério (SP)
Assistentes: Rogério Pablos Zanardo e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (ambos de SP)
Cartões amarelos: Cicinho,  David Braz, Mena e Geuvânio (SAN); Guaru, Rodrigo Biro e Samuel (PEN)
Gols: Cícero, aos 21 min do 1º T, Leandro Damião, aos 15 min do 2º T, e Stéfano Yuri, aos 42 min do 2º T; Guaru, aos 26 min do 1º T, e Douglas, aos 35 min do 1º T

SANTOS: Aranha, Cicinho, Neto, David Braz e Mena; Arouca, Cícero, Gabriel (Rildo); Geuvânio (Alisson), Thiago Ribeiro e Leandro Damião (Stéfano Yuri)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

PENAPOLENSE: Samuel; Rodnei, Jailton, Gualberto e Rodrigo Biro; Liel, Washington, Petros e Guaru; Douglas e Alexandro (Neto)
Técnico: Narciso