ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Palmeiras derruba a Ponte em Campinas

Com gols de Tiago Real e do artilheiro Leandro, verdão quebra a invencibilidade da macaca.

Por Anderson Marinho

O Palmeiras foi à Campinas encarar a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, em partida válida pela 17ª rodada do Campeonato Paulista 2013 e acabou com uma invencibilidade de 17 jogos do rival na temporada com uma vitória por 2 a 1. Com o resultado o verdão chegou aos 31 pontos e ocupa agora a sexta posição na tabela de classificação.

O jogo

Pensando no duelo contra o Libertad, na próxima quinta-feira pela Taça Libertadores da América, o técnico Gilson Kleina poupou seis jogadores para a partida, Maurício Ramos, Weldinho, Márcio Araújo, Souza, Ronny e Marcelo Oliveira, mas pode contar com o atacante Leandro, que estava servindo a Seleção Brasileira, e apostou na formação com dois homens pela direita, Wendel como lateral e Ayrton mais avançado, e o garoto Tiago Real na armação das jogadas.

Jogadores comemoram o primeiro gol do Palmeiras em Campinas. (Foto: Denny Cesare / AGIF)

Em campo as apostas do treinador corresponderam e logo aos três minutos de jogo, Wendel recebeu passe de Caio e cruzou para Tiago Real, na pequena área, desviar de cabeça no contrapé de Edson Bastos. Ponte Preta 0 x 1 Palmeiras.

Com o gol palmeirense logo no inicio a Ponte Preta partiu para o ataque, pressionando em busca do empate, e quase chegou à igualdade aos 10 minutos, em chute de Bruno Silva, da entrada da área, que explodiu no travessão da meta defendida por Fernando Prass.

A macaca seguiu pressionando, mas encontrava dificuldades para superar a marcação alviverde, enquanto o Palmeiras apostava nos contra-ataques para tentar ampliar a vantagem.

Aos 28 minutos Ayrton dominou na entrada da área e arriscou um chute colocado, a bola passou por cima da meta pontepretana. Sete minutos depois, Caio recebeu na grande área, fez o giro e chutou com perigo, a bola passou rente à trave de Edson Bastos, quase o segundo gol do verdão.

Aos poucos o Palmeiras foi retomando o controle da partida, e quando estava melhor no jogo a foi a vez da Ponta chegar em um contra golpe rápido para empatar o duelo.

Aos 44 minutos, Uendel recebeu bom lançamento na ponta esquerda do ataque campineiro, dominou no peito, e cruzou para Ramirez, o peruano chegou dividindo com Fernando Prass e desviou para fundo das redes para deixar tudo igual. Ponte Preta 1 x 1 Palmeiras.

O Palmeiras fez um bom primeiro tempo, com Ayrton e Wendel fazendo uma boa exibição pela direita, mas a Ponte Preta soube aproveitar o único vacilo da defesa, justamente neste setor, e chegou ao empate.

Tiago Real abriu o placar no Moisés Lucarelli. (Foto: Rodrigo Villalba / Futura Press)

Etapa complementar

O Palmeiras voltou para o segundo tempo com Vinícius na vaga de Caio, apagado, abrindo mão do um centroavante de ofício.

A Ponte Preta recomeçou o jogo melhor, marcando no campo de ataque, sem dar espaços para o Palmeiras e quase chegou à virada. Aos 4 minutos, Ramirez, em cobrança de falta pela esquerda, bateu firme, buscando o ângulo direito de Fernando Prass, a bola explodiu no travessão e saiu pela linha de fundo.

Com amplo domínio da Ponte nos 15 minutos iniciais, o Palmeiras pouco criou, o técnico Gilson Kleina promoveu a entrada de Souza no lugar de Charles na tentativa de dar uma nova dinâmica de jogo para o meio de campo alviverde.

Quando a Ponte Preta vivia o seu melhor momento no jogo perdeu Cicinho, contundido, em seu lugar entrou Diego Rosa.

Aos poucos o Palmeiras voltou para o jogo e aos 27 minutos, Juninho avançou pela esquerda e cruzou para Leandro, o atacante dominou e chutou forte sem chances para Edson Bastos, marcando o seu sexto gol no Paulistão. Ponte Preta 1 x 2 Palmeiras.

Logo após o segundo gol do Palmeiras, Kleina sacou Tiago Real para a entrada de Ronny. Pela macaca, o treinador Guto Ferreira respondeu com Rildo no lugar de Chiquinho.

E a entrada de Ronny incendiou o jogo, aos 36 minutos ele arriscou da entrada da área, de pé direito, e obrigou Edson Bastos a fazer uma grande defesa.

Seis minutos depois, o meia se envolveu em confusão com o zagueiro Cleber, o camisa quatro da Ponte Preta tentou agredi-lo foi expulso pelo árbitro.

O clima ficou tenso no Moisés Lucarelli, mas Ronny parecia muito à vontade em campo, aos 47 minutos o camisa 17 bateu colocado, de direita, e Edson Bastos, com a bela defesa de mão trocada, evitou o terceiro gol do verdão.

Com uma atuação convincente o Palmeiras derrubou a última equipe invicta no Paulistão e alcançou a sua oitava vitória no torneio. Destaque para as atuações do artilheiro Leandro, que retornou de uma viagem desgastante com a Seleção e mais uma vez foi decisivo, e para o meia Ronny, que entrou apenas aos 29 minutos do segundo tempo e com muita velocidade não deu sossego a defesa da macaca.

O Palmeiras volta à campo na próxima quinta-feira, 11/04/2013, às 19h15 no estádio do Pacaembu para enfrentar o Libertad, do Paraguai, em duelo decisivo que pode valer a liderança do grupo 2 da Taça Libertadores da América. Pelo estadual o verdão recebe o Guarani, no próximo domingo dia 14/04/2013, às 16h00 também no Pacaembu pela penúltima rodada da primeira fase.

Ficha técnica

PONTE PRETA 1 x 2 PALMEIRAS

Gols

PONTE PRETA: Ramírez, aos 42min do 1º tempo

PALMEIRAS: Tiago Real, aos 3min do 1º tempo; Leandro, aos 28min do 2º tempo

PONTE PRETA: Edson Bastos; Artur, Cléber, Ferrón e Uendel; Baraka, Bruno Silva, Cicinho (Diego Rosa) e Cachito Ramírez; Chiquinho (Rildo) e William
Treinador: Guto Ferreira

PALMEIRAS: Fernando Prass; Wendel, André Luiz, Vilson e Juninho; Ayrton, Charles (Souza) e João Denoni; Tiago Real (Rony); Leandro e Caio (Vinicius)
Treinador: Gilson Kleina

Cartões amarelos
PONTE PRETA: Ferron, Ramírez, William e Cicinho
PALMEIRAS: Leandro, Charles e Tiago Real
Cartão vermelho
PONTE PRETA: Cléber

Árbitro

Luiz Vanderlei Martinucho (SP)

Local

Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)