ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Palmeiras é Bi-Campeão da série B!

Dever cumprido e festa da torcida pela conquista da segunda divisão do brasileiro.

Por ESPN.com
Elenco campeão da série B. (Foto: Gazeta Press).

Elenco campeão da série B. (Foto: Gazeta Press).

Com uma tranquila vitória por 3 a 0 sobre o Boa, a equipe alviverde conquistou o título da Segundona, arrancou aplausos de seus torcedores e ouviu gritos de “é campeão” e “olé” no mesmo Pacaembu onde foi criticada. Se quando conquistou o acesso à primeira divisão, na 32ª rodada, o elenco do Palmeiras foi vaiado por sua torcida, neste sábado, pela 36ª partida da Série B, a situação foi bem diferente.

O placar começou a ser construído com Felipe Menezes, chutando rasteiro na metade do primeiro tempo. Na etapa complementar, Leandro, com um golaço, e Juninho, com um tento que lhe arrancou lágrimas, fecharam a conta. Com a boa vantagem, a torcida palestrina tirou onda e passou a gritar “olé” a cada vez que os palmeirenses envolviam a equipe mineira com toques de bola.

Ao final da partida, os jogadores estenderam faixa com mensagem de agradecimento aos torcedores pelo apoio durante o ano de 2013. Felizes, os fãs responderam com aplausos e gritos de incentivo.

O resultado levou a equipe do Palestra Itália aos 76 pontos, abrindo 10 de vantagem sobre a Chapecoense, que empatou por 1 a 1 com o Bragantino, também neste sábado. Como faltam apenas duas partidas para o final da Série B, o time paulista já não pode mais ser alcançado na tabela. É o segundo título da Série B para o clube, com o primeiro tendo sido conquistado em 2003.

Na próxima rodada, o Palmeiras recebe o Ceará no estádio Morenão, em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul – o mando da partida foi vendido por cerca de R$ 400 mil. O duelo está marcado para o sábado, dia 23, às 17h20 (horário de Brasília). O Boa Esporte, por sua vez, joga no mesmo dia e horário, no estádio Melão, contra o Sport.

O jogo
Logo após o protesto de 40 segundos do Bom Senso, o Palmeiras já partiu para cima do Boa e por muito pouco não abriu o placar logo aos 3min de jogo. Alan Kardec bateu falta da entrada da área e viu a bola explodir no travessão do goleiro Douglas. A resposta mineira veio rápido, apenas três minutos depois: Marcelinho Paraíba cabeceou forte e Fernando Prass fez grande defesa – o atacante, porém, reclamou muito que a bola teria entrado.

Torcida que canta e vibra, empurrou time no Pacaembu. (Foto: Getty)

Torcida que canta e vibra, empurrou time no Pacaembu. (Foto: Getty)

Marcando forte (e em alguns momentos com força exagerada), o Boa passou a se irritar com o árbitro Edivaldo Elias da Silva, que amarelou os volantes Betinho e Vinícius Hess. No banco, o técnico Nedo Xavier reclamava que o juiz havia “esquecido de trazer” o cartão para a equipe da casa. Pouco depois, porém, Wendel, do time mandante, também foi advertido.

O próprio Wendel, porém, se redimiu aos 28min, quando acreditou em bola “perdida” pela direita e cruzou rasteiro. Na meia-lua, Felipe Menezes dominou e bateu rasteiro, por baixo dos braços de Douglas, para abrir o placar. Após marcar, porém, o Palmeiras “adormeceu”, e apenas controlou as ações para levar o placar para o vestiário.

Na volta do intervalo, o técnico Gilson Kleina colocou o volante Charles no lugar de Wendel, para reforçar a marcação que vinha falhando na primeira etapa. O dedo do técnico funcionou logo aos 11 minutos, quando Charles deu ótimo passe para Leandro e viu o atacante deixar goleiro e zagueiro no chão antes de mandar para as redes, marcando um golaço.

Com a partida praticamente resolvida, restou aos palmeirenses se preocuparem com o goleiro Fernando Prass, que levou pisão no joelho aos 20min e teve que ser atendido. Tudo não passou de um susto, porém. Tanto que, pouco depois, ele apareceu bem para defender falta de Luiz Paulo.

Faltava mais um gol, no entanto, para fechar a partida e fazer a torcida explodir de alegria. E ele veio em grande estilo, aos 32 do segundo tempo: Eguren lançou Juninho pela esquerda e o lateral bateu no alto, sem chances para o goleiro, para tirar da garganta do torcedor palestrino o grito de “é campeão”.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 0 BOA

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo-SP
Data: 16 de novembro de 2013, sábado
Horário: 16h20 (horário de Brasília)
Público: 19.216 pagantes
Árbitro: Edivaldo Elias da Silva (PR)
Assistentes: Edina Alves Batista e Luiz Souza Santos Renesto (ambos do PR)
Cartões amarelos: Wendel e Alan Kardec (PAL); Moisés, Ciro Sena, Betinho e Vinícius Hess (BOA)

GOL
PALMEIRAS: Felipe Menezes, aos 28 minutos do primeiro tempo; Leandro, aos 11, e Juninho, aos 32 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Wendel (Charles), André Luiz, Marcelo Oliveira e Juninho (Rondinelly); Eguren, Márcio Araújo e Felipe Menezes (Fernandinho); Serginho, Leandro e Alan Kardec Técnico: Gilson Kleina

BOA: Douglas; Rafinha (Moisés), Ciro Sena, Thiago Carvalho e Crystian (Luiz Paulo); Rodrigo Souza, Vinícius Hess, Betinho, Petros e Marcelinho Paraíba; Fernando Karanga Técnico: Nedo Xavier