Warning: mysql_real_escape_string() [function.mysql-real-escape-string]: Access denied for user 'root'@'localhost' (using password: NO) in /home/q/quatromaiores/www/wp-content/plugins/session-manager/includes/sm_functions.include.php on line 517

Warning: mysql_real_escape_string() [function.mysql-real-escape-string]: A link to the server could not be established in /home/q/quatromaiores/www/wp-content/plugins/session-manager/includes/sm_functions.include.php on line 517

Warning: mysql_real_escape_string() [function.mysql-real-escape-string]: Access denied for user 'root'@'localhost' (using password: NO) in /home/q/quatromaiores/www/wp-content/plugins/session-manager/includes/sm_functions.include.php on line 557

Warning: mysql_real_escape_string() [function.mysql-real-escape-string]: A link to the server could not be established in /home/q/quatromaiores/www/wp-content/plugins/session-manager/includes/sm_functions.include.php on line 557
Palmeiras empata com Atlético-PR, mas segue na elite graças ao Santos | QUATRO MAIORES


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Palmeiras empata com Atlético-PR, mas segue na elite graças ao Santos

Em jogo dramático Verdão segura empate contra reservas do furacão e conta com gol salvador de rival para escapar o rebaixamento

Por Anderson Marinho
Jogando no sacrifício Valdivia teve grande atuação. Foto: Miguel Schincariol / Gazeta Press

Jogando no sacrifício Valdivia teve grande atuação. Foto: Miguel Schincariol / Gazeta Press

O Palmeiras recebeu o Atlético-PR no Allianz Parque em partida decisiva, válida pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro 2014, precisando da vitória para fugir do rebaixamento no ano do seu centenário sem depender de outros resultados, mas encontrou muitas dificuldades diante do time paranaense e após sair perdendo ficou apenas no empate por 1 a 1 com gols marcados por Ricardo Silva e Henrique.  O verdão contou com o triunfo dos Santos diante do Vitória para garantir a sua permanência na elite do futebol brasileiro em 2015.

Com o este resultado e as derrotas do Bahia para o Coritiba por 3 a 2 e do Vitória para o Santos por 1 a 0, o Palmeiras chegou aos 40 pontos ganhos e terminou o campeonato na 16ª colocação. O Vitória com 38 pontos na 17ª posição e o Bahia com 37 em 18° lugar se juntam à Botafogo e Criciúma e vão jogar a segunda divisão em 2015.

O jogo

Comandado por Valdivia na criação das jogadas o Palmeiras tomou a iniciativa nos primeiros minutos, impondo o ritmo do jogo, e partiu pra cima do Atlético-PR em busca do resultado, criando boas chances e quase abriu o placar aos três minutos, após cobrança de falta de Wesley, mas Lúcio, livre de marcação, errou o chute e desperdiçou a primeira oportunidade.

Ricardo Silva abriu o placar para o Furacão. Foto: Miguel Schincariol / Gazeta Press

Ricardo Silva abriu o placar para o Furacão. Foto: Miguel Schincariol / Gazeta Press

Com a vida resolvida no Brasileirão o Atlético-PR do técnico Claudinei Oliveira entrou em campo com um time misto, poupando vários titulares, bem postando no setor de marcação e apostando na velocidade dos garotos da base para surpreender o verdão.

E o contra-ataque do furacão surtiu efeito aos nove minutos de jogo. Em jogada individual, Dellatorre driblou Lúcio e chutou cruzado obrigando Fernando Prass a fazer uma grande defesa, no rebote Douglas Coutinho finalizou com o gol livre, mas Gabriel Dias fez o corte em cima da linha jogando para escanteio.  Na cobrança Ricardo Silva aproveitou mais uma bobeira de Lúcio e desviou de cabeça para abrir o placar para os visitantes.

Em desvantagem o verdão seguiu com o controle das ações, mas encontrava dificuldades para arrumar espaços e diante da forte marcação atleticana.

Henrique em cobrança de pênalti empatou pra o verdão Foto: Miguel Schincariol / Gazeta Press

Henrique em cobrança de pênalti empatou pra o verdão Foto: Miguel Schincariol / Gazeta Press

Aos 18 minutos Renato recebeu pela direita na entrada da área e arriscou o chute cruzado, o zagueiro Dráusio desviou a trajetória da bola com o braço e a arbitragem assinalou pênalti para verdão.  Na cobrança o artilheiro Henrique bateu com categoria, goleiro de um lado e bola do outro, para deixar tudo igual.

O empate deixou o jogo franco, com o Palmeiras pressionando em busca da virada e o furacão levando muito perigo à meta de Fernando Prass nos contra-ataques.  O arqueiro alviverde fez pelo menos duas grandes defesas, aos 27 minutos em chute cruzado de Nathan e aos 49 em cabeçada venenosa de Douglas Coutinho, salvando o verdão na etapa inicial.

Pelo lado alviverde a melhor oportunidade veio aos 35 minutos em chute de Renato da entrada da área para grande defesa de Weverton, com a ponta dos dedos, desviando para escanteio.

Etapa complementar

O segundo tempo começou com a mesma tônica, com o Palmeiras pressionando em busca da vitória e o Atlético-PR fechado no campo de defesa a espera de uma oportunidade nos contra-golpes.

Aos sete minutos o técnico Dorival Junior sacou Wesley para a entrada do atacante Cristaldo dando mais poder ofensivo ao verdão. Oito minutos depois o treinador perdeu o zagueiro Nathan contundido.  Victorino entrou em seu lugar.

Dos pés de Valdivia saíram as principais jogadas do verdão. Foto:  Marcos Ribolli

Dos pés de Valdivia saíram as principais jogadas do verdão. Foto: Marcos Ribolli

A pressão alviverde seguia intensa, mas a equipe encontrava dificuldades para furar o bloqueio atleticano. Aos 23 minutos, em grande assistência, Valdivia encontrou Cristaldo, cara a cara com Weverton, mas o goleiro rubro-negro saiu bem da meta para abafar a finalização e evitar o gol.

Aos 34 minutos, após bola alçada da esquerda, Henrique acertou o chute de primeira e Gabriel Dias tentou o desviou para o gol, mas a bola se perdeu pela linha de fundo.

Dorival Junior ainda promoveu a entrada de Pablo Mouche na vaga de Mazinho, passando a atuar com três atacantes, e ampliou o domínio alviverde no setor ofensivo, mas o verdão  não conseguiu transformar o volume de jogo em gols.

Torcida palmeirense comemora a permanência na Séria A. Foto:  Marcos Ribolli

Torcida palmeirense comemora a permanência na Séria A. Foto: Marcos Ribolli

Os dez minutos finais mais os acréscimos do árbitro Leandro Pedro Vuaden foram de muita tensão e nervosismo para os atletas alviverdes e para os mais de 33 mil torcedores palmeirenses que lotaram a arena, mas a bola não entrou e o empate prevaleceu até o apito final.

O jogo acabou, mas ainda restava aguardar o resultado final de Vitória e Santos que se enfrentavam no estádio Barradão em Salvador. E a tensão só foi aliviada dois minutos depois, quando Thiago Ribeiro, aos 48 minutos do segundo tempo, marcou para o peixe decretando o rebaixamento do time baiano e a permanência do Palmeiras na elite do futebol brasileiro no ano do seu centenário.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 1 ATLÉTICO-PR

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 7/12/2014, às 17h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Vuaden (RS)
Assistentes: Marcelo Barison (RS) e José Antônio Chaves Filho (RS)
Público/renda: 33.151/ R$ 2.967.260,00

Cartões amarelos: Cristaldo (PAL); Dráusio (ATL)

Gols: Ricardo Silva, aos 9’/1°T (0-1); Henrique, aos 19’/1°T (1-1)

PALMEIRAS: Fernando Prass, João Pedro, Lúcio, Nathan (Victorino, aos 14’/2°T) e Victor Luís; Gabriel Dias, Renato, Wesley (Cristaldo, aos 7’/2°T) e Valdívia; Mazinho (Mouche, aos 24’/2°T) e Henrique.Técnico: Dorival Júnior.

Weverton, Mário Sérgio, Dráusio, Ricardo Silva e Lucas Olaza; Otávio, Paulinho Dias, Nathan (Matteus, aos 26’/2°T e Marcos Guilherme; Dellatorre (Pedro Paulo, aos 33’/2°T) e Douglas Coutinho. Técnico: Claudinei Oliveira

xhamster