ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Palmeiras joga mal e perde para o Penapolense em casa

Sob muitas vaias e protestos, Palmeiras perde a primeira no estadual

Por Vladimir da Costa

O que passa pela cabeça dos torcedores palmeirenses nos últimos meses não deve ser fácil de digerir. Um misto de raiva e tristeza parece perdurar para uma equipe que não aprendeu com erros recentes.

Diante do modesto Penapolense o Palmeiras não teve formar para manter o resultado favorável e depois não teve forçar nem competência para empatar a partida e o time de Gilson Kleina segue seu martírio em busca de um padrão de jogo que nitidamente depende de bons reforços para o restante da temporada.

Os velhos problemas do Alviverde estiveram presentes no Pacaembu, nervosismo, falta de coordenação, gols perdidos desperdiçadas, parte da torcida insatisfeita e o resultado, novamente negativo, derrota por 3 a 2, para o estreante do Paulistão.

A partida

Jogando em casa, o Palmeiras começou com gás. Logo com um minuto de jogo, Maikon Leite quase marcou. O atacante recebeu de Ayrton, invadiu a área e chutou cruzado, mas a bola saiu a direita. No ataque seguinte, o Verdão abriu o placar. Em cobrança de falta, Ayrton acertou ângulo direito de Marcelo.

O Palmeiras seguia melhor, jogando leve, dominando a partida, mas apesar de jogar no campo do adversário, não levava tanto perigo e aos poucos a equipe visitante foi se soltando e não demorou pra empatar.

Jogadores do Penapolense comemoram o gol de Guáru diante do Palmeiras no Pacaembu (Foto: Leonardo Soares/UOL)

Aos 10 minutos, o Penapolense empatou com Guaru, em boa cobrança de falta. A bola bateu no travessão, voltou nas costas de Fernando Prass e entrou lentamente.

Não demorou muito para a torcida, impaciente, se manifestar de maneira mais dura. Ela parecia prever que a tarde não seria fácil. Apresentando belo entrosamento e bom toque de bola, o Penapolense virou aos 14 minutos. Rodrigo Biro entrou livre e cruzou para Magrão, livre, só empurrar para o gol vazio.

Atrás no placar, o Palmeiras tentou sair, e apesar da partida estar no primeiro tempo, o time não segurou a onda e o nervosismo tomou conta. Com muitos toques errados, o Verdão tinha as mesmas dificuldade da última temporada para chegar com condições de marcar. Sem meio campo, a bola não chegava ao ataque e Barcos tinha que voltar até o meio de campo para tentar ajudar.

O Penapolense, mais calmo quase ampliou. Aos 44 minutos, Anderson Carvalho, ficou sozinho, perdeu gol cara a cara com Prass, mas não teve calma para fazer o terceiro da partida.

Segundo tempo

Gilson Kleina voltou do intervalo com duas mudanças. Valdivia entrou no lugar de João Denoni, e Vinícius na vaga de Patrik Vieira que pouco fez no primeiro tempo.

A sorte verde parecia mudar de figura quando aos oito minutos, o zagueiro Jailton, que havia acabado de receber o cartão amarelo, recebeu o segundo por demora na cobrança de uma falta no meio do campo e acabou deixando seu time com um a menos.

O Palmeiras cresceu e criou várias chances de empatar. Aos 17 minutos, Maikon Leite se aproveitou de cobrança de falta rápida de Valdivia, avançou pela direita e cruzou para Márcio Araújo, que mandou em cima do gol.

Barcos caido depois de se chocar com adversário. Isolado, o atacante pouco produziu na partida (Foto: Leonardo Soares/UOL)

O Verdão seguia melhor, mas a bola insistia em não entrar. Aos 20 minutos, Valdivia tocou para Barcos, na pequena área, mas o goleiro fez boa defesa. Na jogada seguinte, Vinícius passou pela marcação na esquerda e chutou forte, mas Marcelo estava atento e fez outra defesa, no rebote, o meia chileno mandou por cima.

E o velho ditado apareceu no Pacaembu. Aos 30 minutos, o Verdão pagou caro pelas chances perdidas. Após cruzamento de Guaru, Perez subiu mais do que todo mundo e escorou para o fundo do gol, fazendo o terceiro gol na partida para desespero dos poucos torcedores presentes.

Já no final, Luan diminuiu, aos 42 minutos, mas já era tarde para qualquer reação do Palmeiras que continua sem rumo, ao menos enquanto a nova diretoria não apresentar os reforços para o time que dispensou 19 atletas no começo da temporada tanto precisa.

Na próxima rodada, o Palmeiras recebe o São Bernardo, quinta-feira, às 19h30, novamente no Pacaembu. Já o time de Penápolis, na quarta, às 19h30m, enfrenta o XV de Piracicaba, em casa.