ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Palmeiras perde e fica em situação delicada na tabela

Alviverde perde confronto direto e fica a 1 ponto da zona de rebaixamento.

Por Vladimir da Costa

O Palmeiras foi à Curitiba, mas pouco fez para sair com melhor sorte. Com Valdivia longe de sua condição ideal, o Palmeiras errou demais, não atacou e viu o Curitiba fazer a lição de casa ao vencer por 2 a 0 e ultrapassar o alviverde que ficou em posição delicada na tabela.

Zé Love comemora o primeiro da partida do Coxa. (Foto: Joka Madruga / Futura Press)

Zé Love comemora o primeiro da partida do Coxa. (Foto: Joka Madruga / Futura Press)

O primeiro tempo entre Coritiba e Palmeiras fez jus a situação das equipes no brasileiro. Apenas com raça e disposição não fazem um time vencedor.O coxa tinha a vantagem de ter Alex em melhor forma que Valdivia, que jogou no sacrifício. Apesar do meia e do grande público presente no estádio, as chances de gols foram muito aquém do que as equipes precisavam. Valderlei e Prass pouco participaram da primeira etapa.

No segundo tempo, tudo mudou. O Coxa seguiu melhor na partida, mas com um Alex mais empolgado. Jogando praticamente toda a segunda etapa em cima do Palmeiras, Zé Love e Joel fizeram os gols que deu um alivio momentâneo para a equipe curitibana, deixando o Palmeiras em situação delicada na tabela.

Com a derrota o Palmeiras permaneceu com 39 pontos, um a mais que o Vitória, primeiro time na zona de rebaixamento em 17ª. O Coritiba chegou à 41 pontos e ganhou fôlego para permanecer na serie A. Na penúltima rodada o Palmeiras tem mais uma parada dura. Encara no sábado, às 19h30, no Beira Rio o Internacional. O Coritiba, no domingo vai a Minas, para jogar contra o Atlético-MG, no mesmo horário.

A partida

Numa partida dramática, carregada de emoção, o Couto Pereira estava tomado por seus torcedores que tinham mais um confronto direto. Contra o Palmeiras, que a algumas rodadas atrás estava praticamente livre do rebaixamento, voltou a rondar a zona da degola. Com Valdivia jogando no sacrifício, o Palmeiras tinha dificuldade de ficar com a bola e sofria certa pressão do Coritiba.

O coxa tinha mais a posse de bola mas não conseguia agredir o gol de Fernando Prass.

O jogo ganhava em emoção a medida que a torcida ficava brava com a arbitragem. Aos 26 minutos, Falta cobrada para a área e Zé Eduardo marcou de cabeça. O árbitro, porém, marcou falta de Leandro Almeida em cima de Lúcio. Três minutos depois, Joel caiu na grande área e a torcida reclamou de pênalti. O jogo seguiu.

Wesley disputa a bola com Helder na derrota palmeirense (Foto: Heuler Andrey / Getty Images)

Wesley disputa a bola com Helder na derrota palmeirense. (Foto: Heuler Andrey / Getty Images)

O Palmeiras tinha muitas dificuldade para criar. Valdivia sentia a lesão e não conseguia produzir em campo. Com isso as jogadas de ataque eram feitas quase sempre pelo lado do campo.

Nos últimos minutos, claramente o Palmeiras jogava pelo empate, parando a partida sempre que podia. Diferente do Coritiba, que apesar de suas limitações, buscava sempre o gol e pressionava a saída de bola alviverde.

Na volta para a segunda etapa, Valdivia que já demonstrava sentir a lesão, deu lugar para Diogo. A mudança pouco mudou o panorama da partida. O Palmeiras seguia se defendendo enquanto o Coritiba seguia em cima, chutando de todos os lados.

A pressão deu resultado aos nove minutos. Norberto cruzou da ponta direita, a zaga não cortou e Zé Eduardo fica com a sobra. O atacante chutou forte, sem chances para Prass para abrir o placar no Couto Pereira.

Alex é exaltado por seus companheiros depois do segundo gol marcado por Jael. (Foto: Heuler Andrey / Getty Images)

Alex é exaltado por seus companheiros depois do segundo gol marcado por Jael. (Foto: Heuler Andrey / Getty Images)

O gol deu mais gás para o Coxa, que seguia melhor. Com mais velocidade ofensiva o Coritiba estava mais perto do segundo do que o Palmeiras do empate. A equipe paulista parecia sem forças para reagir. Dorival Junior colocou Cristaldo no lugar de Washington para dar novo animo no ataque.

O desanimo alviverde ganhou contornos de drama depois do segundo gol. Aos 27 minutos, em boa jogada ofensiva, Alex foi lançado no ataque, invadiu a área sozinho e rolou para Joel marcar o segundo.

Com o segundo gol, o Coritiba passou a administrar o resultado. Com toque de bola, os donos da casa controlaram a partida e só esperavam o final da partida para garantir três importantíssimos pontos na luta contra o rebaixamento.