ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Palmeiras sofre, mas salta na tabela do Paulistão

Palmeiras consegue os três pontos, mas não convence seu torcedor mesmo com dois a mais

Por Vladimir da Costa

Em partida atrasada da décima rodada, o Palmeiras suou para derrotar o Paulista nesta quinta-feira, no Pacaembu, Mesmo jogando com dois a mais quase todo segundo tempo, o Verdão foi irregular, sofreu contra-ataques, levou bola na trave e quase levou o empate no fim, coisa que não aconteceu graças a Fernando Prass, que segue fazendo belas apresentações pela equipe.

Com o resultado, o Verdão foi a 20 pontos, e assumiu a sexta colocação do estadual, três pontos a menos que o líder São Paulo. O Paulista, segue 13 pontos na 12° colocação.

O jogo

Vilson comemora seu gol na vitória do Palmeiras diante do Paulista (Foto: Reinaldo Canato / Folhapress)

Parecia que seria fácil, logo aos dois minutos o gol: Vinícius cobrou escanteio, e Maurício Ramos subiu disputando a bola Dráusio. O zagueiro do Paulista acabou marcando contra.

Com Valdivia se movimentando bem, buscando o jogo e desarmando os adversários, a impressão era de que o time facilmente definiria o resultado nos 45 minutos iniciais.

Mas aos poucos a equipe foi perdendo a força e não demorou para o Paulista empatar. Aos 11 minutos, Marcelo Macedo marcou depois que Hudson bateu cruzado e a zaga parou e a bola entrou.

O que era esperança se transformou em preocupação nas arquibancadas. A partida seguiu e o que se via não era nada animardor. O primeiro tempo do Palmeiras foi doloroso, muitos passes errados, falta de jogadas bem trabalhadas e pouca força ofensiva deixavam os torcedores presentes nas arquibancadas loucos e preocupados.

Weldinho e Marcelo Oliveira não tinham eficiência nos cruzamentos. Kleber, cada vez mais pressionado pela torcida, ficava perdido entre os beques rivais. A organização do início de jogo simplesmente desapareceu.

O tempo passava, e a torcida, que apoiava muito no começo, passou a mostrar sua insatisfação. Aos 40 minutos, Rodolfo Testoni quase marcou de falta, mas parou no travessão.

O Alivio veio aos 44 minutos. Vilson marcou, deixando o Palmeiras novamente na frente, no minuto seguinte, Renato Ribeiro acertou um chute em Valdivia e foi expulso, deixando o Paulista com dez jogadores em campo.

As expulsões complicaram a vida do Paulista na partida (Foto: Reinaldo Canato / Folhapress)

O segundo tempo foi corrido e dinâmico. Aos 11minutos, Cassiano recebeu livre, passou por Fernando Prass e acertou a trave direita adversária. Na sobra, Marcelo Macedo chutou, e Henrique salvou em cima da linha. Não acreditando na chance perdida o time do interior se descontrolou e teve mais um jogador expulso. Matheus Galdezani, que recebeu seu segundo cartão após derrubar Vinícius.

Com dois a mais o Palmeiras, que tinha mais bola, mas sofria com os contra-ataque do Paulista se abdicou do ataque e passou a tocar de lado, sem objetividade.

E foi assim até o final, mas pouco antes Chuquinho chutou e quase arrancou um milagroso empate para uma equipe que sofreu com as chances perdidas e para controlar os nervos, final, Palmeiras 2 a 1.

As duas equipes voltarão a campo no próximo domingo. O Palmeiras vai ao ABC para enfrentar o São Caetano, no estádio Anacleto Campanella, às 16h. O Paulista buscará a reabilitação diante do Botafogo-SP, às 18h30m, no Jayme Cintra.