ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Palmeiras toma virada e se afunda ainda mais

Resultados da rodada deixaram equipe em penúltimo lugar.

Por: Mauro Ribeiro

Barcos muito bem Marcado não teve espaço. (Foto: Marcelo Theobaldo/ O GLOBO)

Ao passar das rodadas, a situação do Palmeiras se torna cada vez mais irreversível. A derrota nesta quarta-feira para o Vasco da Gama, por 3×1, no estádio de São Januário, colocou o alviverde há sete pontos do Flamengo, primeira equipe fora da zona do rebaixamento, e na penúltima colocação do Campeonato Brasileiro.

O começo do jogo dava mostras de que a fase seria contornada. Aos 23 minutos, Luan aproveitou rebote do goleiro Fernando Prass e, de forma involuntária, colocou a bola no fundo das redes. Gol do contestado atacante que completou 100 jogos pela equipe nesta quarta-feira.

Só que a esperança do torcedor palestrino não durou muito. Seis minutos depois, Wendel cruza a bola na área, Alecsandro só ajeita e Tenório, aproveitando a pane geral na defesa palestrina, empata a partida para o Vasco.

A primeira etapa se arrastou até os minutos finais, com ambas as equipes explorando as bolas aéreas. Destaque apenas para um bom chute de Valdívia, com rebote desperdiçado por Luan e uma cabeceada de Tenório para fora.

No segundo tempo, foi novamente o Palmeiras quem tomou as iniciativas ofensivas. Em pouco menos de cinco minutos, Thiago Real e Luan já haviam perdido boas chances de recolocar a equipe à frente do placar.

Porém, aos seis minutos, o Vasco aproveitou nova falha da defesa alviverde para virar a partida. Em cobrança de falta, Juninho Pernambucano colocou a bola na cabeça de Nilton, que desviou para gol, sem oferecer chances ao goleiro Bruno.

Após o segundo tento cruz-maltino, o Palmeiras se perdeu de vez em campo. O nervosismo resultou em uma imensidão de passes errados e falhas primárias de fundamento. Nem a entrada de Vinícius e Betinho foram suficientes para injetar mais ânimo na equipe.

E o que já estava ruim, ficou pior ainda aos 26 minutos, quando Tenório recebeu lançamento, dominou, protegeu e com um passe preciso, deixou Juninho Pernambucano na cara de Bruno, só com o trabalho de deslocar o goleiro e sair para o abraço.

Antes do apito final, o equatoriano ainda teve mais duas oportunidades de ampliar o placar. Na primeira, furou dentro da pequena área, após finalizar de letra. Já na segunda, recebeu passe açucarado de Éder Luís na grande área e, de primeira, isolou a bola para as arquibancadas do estádio.

Na próxima rodada, o Palmeiras tem parada dificílima no dérbi contra o Corinthians. Já o Vasco da Gama irá até o estado de Minas Gerais para enfrentar o Cruzeiro.