ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Palmeiras vence e fica perto do Título

Em jogo com lances polêmicos e gols perdidos, Palmeiras fica perto do título

Por Vladimir da Costa

Com uma torcida eufórica, o Palmeiras entrou em campo na Arena Barueri com um desfalque de última hora. Barcos que foi operado da apendicite horas antes da partida e não enfrenta o Coritiba, tanto hoje, quanto no próximo jogo, com isso Felipão colocou o jovem Betinho em seu lugar e com isso mudou seu esquema de atuação, ganhando em velocidade, mas perdendo um atacante de referencia dentro da área.

O Coritiba que passou pelo São Paulo nas semifinais chegou à decisão com status de um bem montado, forte no meio de campo e disciplinado taticamente. Já o Palmeiras que passou brilhantemente pelo Grêmio, vencendo dentro do Olímpico, depois empatou em casa, disputa a final querendo além do título, reconquistar seus dias glória, com três desfalques importantes. Além de Barcos, Henrique suspenso e Luan machucado não entraram em campo.

A partida

Júnior Urso foi um dos que perderam gol cara a cara (Almeida Rocha/Folhapress)

O jogo começou bem truncado no meio de campo, com as equipes procurando espaço para uma enfiada de bola, mas parava na boa marcação do time adversário.

Aos sete minutos em um contra-ataque rápido, Junior Urso perdeu um gol incrível. Sozinho, o meia partido para dentro da área, mas chutou em cima do goleiro Bruno, que fez uma ótima defesa, na sequência da jogada, o próprio jogador cruzou na área, mas Rafinha pegou mal na bola e jogou pro cima do gol.

Aos poucos o Coxa foi tomando conta do jogo. Dominava o meio de campo, as trocas de passes eram rápidas, dificultando a lenta defesa palmeirense de roubar a bola. Em novo ataque, após cobrança de escanteio, Pereira cabeceou e no rebote bola encontrou os pés de Gil que errou o alvo.

Aos 15 minutos, em nova jogada pela lateral, Willian Faria bateu cruzado, mas novamente Bruno salvou o Palmeiras. O Coritiba, bem distribuído em campo, atacava pelos dois lados, dificultando a marcação palmeirense.
O Palmeiras não se encontra dentro da partida, quando estava sem a bola, o Coritiba marcava na intermediaria, não dando espaço para o meio de campo palmeirense respirar. Com facilidade roubava a bola, mas pecava nas finalizações.

Valdivia abre o placar na Arena Barueri (Foto: Folhapress)

E o castigo veio. De tanto perder gol o Coritiba levou. Após cobrança de falta, na lateral direita, Marcos Assunção jogou a bola na área, Jonas agarrou Betinho dentro da área, fazendo pênalti, que Valdivia bateu de um lado com o goleiro Vanderlei pulando do outro.
Na primeira chance de gol o Palmeiras não vacilou e abriu o placar no último minuto do primeiro tempo.

O segundo tempo começou da mesma forma que terminou o primeiro, com o Palmeiras errando muitos passes e o Coritiba buscando jogadas de ataque pelas laterais, mas a partida continuava truncada, com muitas faltas de ambos os lados.
Aos poucos o Palmeiras foi igualando as ações, equilibrando o jogo. As jogadas do Coritiba perderam a intensidade e a equipe alviverde começava a chutar mais ao gol.

E ele veio. Em nova cobrança de falta de Marcos Assunção, a bola desviou em Lincoln e encontrou Thiago Heleno que mesmo bem marcado, conseguiu desviar para o gol, fazendo 2 a 0.

Apesar do gol, o Palmeiras não manteve a tranquilidade dentro de campo. Em jogada boba no meio de campo, Valdivia acertou uma cotovelada no rosto do Lucas Mendes e foi expulso com justiça.
Aproveitando o homem a mais, Marcelo Oliveira tirou Júnior Urso, que estava pendurado com cartão amarelo, e colocou Tcheco em seu lugar.

Aos 31 minutos, o time do Coritiba reclamou de um pênalti em cima do Tcheco. Após cobrança de escanteio, a bola caiu no pé do meia que, quando tentou tirar para bater pro gol, foi tocado no pé de apoio. Lance que deixou Marcelo de Oliveira transtornado fora de campo.

Aos 35 minutos Maikon Leite teve uma chance incrível para definir a partida mas acabou perdendo. O atacante partiu em velocidade, driblou Vanderlei, mas acabou perdendo o controle da bola e não conseguiu chutar como queria. Ótima oportunidade para definir as chances de Coritiba.

Valdivia abre o placar contra o Coxa na primeira partida da final da Copa do Brasil (Ricardo Nogueira/Folhapress)

A partir dai o Palmeiras ficou na defesa, buscando um contra-ataque para matar o jogo. O Coritiba estava sem forças para criar. E acabou ficando 2×0. Agora, o Palmeiras pode até perder por um gol de diferença que fica com o titulo da Copa do Brasil