ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Palmeiras vence em noite de estreia de Gabriel Jesus.

Revelação da base estreia entre os profissionais por quinze minutos diante do Bragantino.

Por Paulo Edson Delazari
Rafael Marques foi o artilheiro da noite.(Foto: Gazeta Press)

Rafael Marques foi o artilheiro da noite.(Foto: Gazeta Press)

Mesmo com reservas, o Palmeiras segue embalado na temporada. Jogando com apenas dois titulares – e sendo um deles  em posição diferente da que está atuando normalmente, o time alviverde não teve dificuldade para vencer o Bragantino. O placar foi 1 a 0 mas não representou o que foi a partida. Rafael Marques marcou o único gol do duelo e garantiu a ‘sena’ para o clube, a sexta vitória consecutiva na temporada.

Em nenhum momento o Bragantino assustou. O Palmeiras também não estava em uma noite de muitas jogadas criativas. Mesmo assim, resolveu usar toda a inspiração em uma só jogada para marcar um golaço. Após cobrança de lateral, Leandro Pereira achou um passe genial de calcanhar, de primeira, para Renato, que ainda ajeitou, mais uma vez de primeira, para Rafael Marques dominar e bater na saída do goleiro.

O triunfo coloca o Palmeiras com 18 pontos, o dobro do que tem a Portuguesa, segunda colocada do grupo 3 do Campeonato Paulista – a Lusa, porém, tem dois jogos a menos. Depois de um começo de temporada um pouco conturbado, com derrotas para a Ponte Preta e para o Corinthians, o time alviverde embalou e vem se mantendo perfeito, com seis triunfos seguidos, cinco no estadual e um na Copa do Brasil.

O próximo compromisso palmeirense tem tudo para colocar à prova a fase da equipe. O time de Oswaldo Oliveira desafia o Santos, quarta-feira às 22h00 na Vila Belmiro diante do Santos. Já o Bragantino segue quase que fadado ao rebaixamento. Com apenas três pontos em oito jogos, a equipe é a segunda pior de toda a competição – quatro times serão degolados ao fim do estadual. Na terça-feira, o duelo será em casa, diante do Marília, justamente o lanterna do Paulistão.

O jogo

Zé Roberto foi um dos titulares em campo. (Foto: Gazeta Press)

Zé Roberto foi um dos titulares em campo. (Foto: Gazeta Press)

A formação alternativa adotada por Oswaldo de Oliveira foi alterada já aos cinco minutos, quando Amaral sentiu lesão na virilha direita. O mais técnico Victor Luis entrou em seu lugar, mas sua presença não tornou o jogo do Palmeiras fluente a ponto de furar a retranca do Bragantino.

Os visitantes se fechavam com duas linhas de quatro marcadores. O atacante Caio auxiliava nesse trabalho, deixando só Diego Maurício à frente. E o desentrosado time alviverde encontrava bastante dificuldade para encontrar espaço e construir jogadas mais limpas.

Os donos da casa só chegavam em eventuais cruzamentos, e foi necessário um lampejo de criatividade para que a rede fosse balançada. Aos 32 minutos, Leandro Pereira recebeu lateral na entrada da área e desmontou a defesa com um toque de calcanhar para Renato. A bola chegou a Rafael Marques, que bateu na saída de Lauro.

O Bragantino voltou do intervalo com Muralha no lugar de Diego Macedo e uma proposta mais ofensiva. A equipe começou a assustar Fernando Prass, que teve de trabalhar em falta batida por Léo Gago e levou Oswaldo de Oliveira a trocar Maikon Leite por Victor Luis.

A substituição não impediu duas boas jogadas de Thiago Feltri pela esquerda – em uma delas, o lateral entrou livre na área e bateu mal. Passado o susto, o Palmeiras ganhou algum terreno e esteve perto do gol em cabeceio de Leandro Pereira, após batida de escanteio de Zé Roberto.

Aos 26 minutos, Oswaldo atendeu aos insistentes pedidos da torcida pela entrada de Gabriel Jesus. O jovem atacante substituiu Pereira, fez a sua estreia como jogador profissional e ganhou muitos aplausos, especialmente quando deu passe de categoria para Victor Ramos finalizar mal e quando errou por pouco chute da meia-lua.

As últimas cartadas de Márcio Araújo pelo empate foram Igor e João Vitor. Foi o Palmeiras, no entanto, quem esteve mais perto do gol nos minutos derradeiros, em roubo de bola de Zé Roberto na frente. Não houve ameaça no final à sexta vitória consecutiva do time alviverde, a quinta no Campeonato Paulista.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS X BRAGANTINO

Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Data: 7 de março de 2014, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Assistentes: Eduardo Vequi Marciano e Fabio Rogerio Baesteiro (ambos de SP)
Público: 29.452 pagantes
Renda: R$ 2.223.055,00
Cartões amarelos: Victor Luís (Palmeiras); Thiago Martinelli (Bragantino)
Gol: PALMEIRAS: Rafael Marques, aos 32 minutos do primeiro tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; João Pedro, Victor Ramos, Jackson e João Paulo; Amaral (Victor Luís) e Ranato; Maikon Leite (Arouca), Zé Roberto e Rafael Marques; Leandro Pereira (Gabriel Jesus). Técnico: Oswaldo de Oliveira

BRAGANTINO: Lauro; Diego Macedo (Muralha), Ferreira, Thiago Martinelli e Thiago Feltri; Uchoa, Adilson Goiano, Léo Gago e Caio; Erick (Igor) e Diego Maurício (João Vitor). Técnico: Márcio Araújo