ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Palmeiras vence o Vilhena, mas decisão fica para São Paulo

Verdão conquista vitória magra na abertura da Copa do Brasil, mas não elimina o jogo da volta.

Por Anderson Marinho
Valdivia disputa bola com o goleiro Dalton no gramado encharcado. Foto: Cesar Greco / Agência Estado

Valdivia disputa bola com o goleiro Dalton no gramado encharcado. Foto: Cesar Greco / Agência Estado

Em sua estréia na Copado Brasil 2014 o Palmeiras foi à Vilhena, a 700 quilômetros de Porto Velho em Rondônia, e encontrou muitas dificuldades diante do Vilhena Esporte Clube, graças as péssimas condições do gramado no estádio Portal da Amazônia, vencendo por 1 a 0, com gol do atacante Leandro, resultado insuficiente para eliminar a segunda partida.

As duas equipes voltam a se enfrentar no dia 10/04/2014, no estádio do Pacaembu, às 21h50. Um empate garante a classificação ao alviverde. Já o Vilhena precisa reverter o placar, com uma vitória por dois ou mais gols de diferença, ou um gol de diferença a partir de 2 a 1.

O Jogo

O Campo encharcado e de pequenas dimensões, junto à forte marcação imposta pelo adversário, dificultaram as ações do Palmeiras, que pouco criou na etapa inicial, e deu esperanças aos torcedores que compareceram ao estádio para prestigiar o Vilhena contra uma grande equipe do futebol brasileiro.

Empolgado o time da casa chegou com perigo aos 21 minutos, em chute de Edilsinho, de fora da área, que obrigou Fernando Prass a fazer uma boa defesa. Sete minutos depois, o próprio Edilsinho tocou na saída do arqueiro palmeirense, mas a bola beteu na trave pelo lado de fora.

O jogo seguiu truncado, com muitas faltas, e  o verdão só levou perigo em chute de Juninho de fora da área, mas ninguém conseguiu balançar as redes.

Etapa Complementar

Gramado ruim prejudicou a atuação palmeirense. Foto: Futura Press

Gramado ruim prejudicou a atuação palmeirense. Foto: Futura Press

O Palmeiras retornou para o segundo tempo com a mesma formação da primeira etapa, mas com uma postura diferente, mas agressiva, pressionando o rival e o lateral esquerdo Juninho continuou tendo as melhores oportunidades.

 Aos sete minutos o camisa seis fez grande jogada pela ponta esquerda e encontrou Vinicius, livre, na área adversária, mas o atacante finalizou pra fora. Dois minutos depois, o ala cruzou na cabeça do uruguaio Eguren, mas o cabeceio saiu sem direção.

Jogando o “jogo da sua vida” o Vilhena intensificou a marcação, abusando das faltas, e pouco se arriscou, priorizando o resultado para garantir a realização da partida de  volta em São Paulo.

No Palmeiras o técnico Gilson Kleina promoveu as entradas de Mendieta, Leandro e Bruno Cesar, buscando dar mais qualidade a sua equipe, entretanto, as péssimas condições do campo limitavam o talento alviverde.

Quando parecia que igualdade no placar seria confirmada, aos 42 minutos, Bruno Cesar arrancou pela direita e rolou na medida para Leandro, o atacante finalizou de primeira, deslocando o goleiro Dalton, para decretar a vitória Palestrina.

O Palmeiras agora volta as suas atenções para a sequência do Campeonato Paulista, onde já está classificado para as quartas de final, e se prepara para receber a Ponte Preta, no Pacaembu, sábado 15/03/2014 às 16h00, pela 14ª rodada da competição.

FICHA TÉCNICA
VILHENA 0 X 1 PALMEIRAS

Local: Portal da Amazônia,Vilhena (RO)
Data/Hora: 12 de março de 2014, às 19h30
Árbitro: Paulo Vollkopf (MS)
Assistentes: Lincoln Taques (MT) e Gislan Antonio da Silva (MT)
Público/renda: Não divulgados
GOL: Leandro (42’/2ºT)
Cartões amarelos: Valdivia (41’/ 1ºT), Alex Barcellos (46’/ 1ºT), Carlinhos (6’/2ºT), Willian (32’/2ºT), Junior (40’/2ºT), Marcelo Oliveira (40’/2ºT), Edinilsinho (47’2ºT), Marcos Cucaú (37’/2ºT), Willian (32’2ºT)

VILHENA-RO: Dalton, Portela, Junior, Marinho, Thiaguinho, Alex, Willian (Wertinho, aos 44’/2ºT), Carlinhos, Edilsinho (Rocha, aos 48’/2ºT), Cucaú e João Leandro (Roalace, aos 26’2ºT). Técnico: Marcos Birigui

PALMEIRAS: Fernando Prass, Wendel, Lucio, Marcelo Oliveira, Juninho, Eguren (Bruno César, aos 34’/2ºT), França, Valdivia, Patrick Vieira (Leandro, aos 19’/1ºT), Vinicius (Mendieta, aos 19’/2ºT) e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina