ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Pato vibra com gol e São Paulo goleia Joinvile.

De um primeiro tempo morno a um ótimo placar e vibração efusiva de Pato, tricolor assume a ponta.

Por Paulo Edson Delazari
Doria subiu mais que a zaga e abriu o placar no Morumbi. (Foto Rubens Chiri)

Doria subiu mais que a zaga e abriu o placar no Morumbi. (Foto Rubens Chiri)

Ainda sem treinador oficial, o São Paulo recebeu no Morumbi o Joinvile nos embalos de sábado à noite e renovou as suas esperanças na temporada 2015. Utilizando a revelação João Paulo no segundo tempo a equipe treinada pelo eterno interino Milton Cruz goleou os catarinenses por 3 a 0. Os gols foram marcados por Doria, Michel Bastos e Pato.

Algumas notícias de bastidores chamaram a atenção. O goleiro artilheiro terá seu contrato encerrado em 01 de agosto e fará o jogo de despedida contra o Cruzeiro no dia 26 de Julho no estádio do Morumbi. Já Michel Bastos assinou renovação de contrato e seguira no Tricolor até Dezembro de 2017.

A se destacar a comemoração de Alexandre Pato ao fazer o gol de maneira enérgica, com vibração, efusivo, mostrou ao treinador que quer a titularidade.  Ao sair de campo ao ser perguntado sobre o desentendimento com Luis Fabiano o atacante foi inteligente e lançou a duplo Luis Fabiano e Pato.  “Treinamos juntos e jogamos muito bem no ano passado, mas quem decide é o treinador e El tomará a decisão.” Afirmou Pato.

Com a vitória o São Paulo chegou a seis pontos e assumiu a liderança provisória ao lado do Corinthians, mas com vantagem no saldo de gols. Agora o tricolor do Morumbi volta a jogar no próximo domingo (31) contra o Internacional no Beira Rio às 16h pela quarta rodada do Brasileirão 2015.

O Joinvile por sua vez segue a má fase com apenas um ponto em 19º lugar e receberá o Atlético PR na Arena Joinvile na busca pela primeira vitória na séria A desde seu retorno.

O Jogo

Michel Bastos renovou até 2017 e voou em campo, marcando o seu décimo gol com a camisa tricolor. (Foto: Rubens Chiri).

Michel Bastos renovou até 2017 e voou em campo, marcando o seu décimo gol com a camisa tricolor. (Foto: Rubens Chiri).

Jogando em casa Milton Cruz resolveu promover o rodízio que efetuou no campeonato paulista e as mudanças surtiram efeito, logo aos dez minutos Thiago Mendes que entrou no meio campo se apresentou na pequena área após cruzamento de Michel Bastos e de cabeça, como manda o manual, testou para o chão e viu o goleiro Oliveira efetuar um milagre, defendendo para escanteio.

Contudo um minuto Ganso cobrou escanteio, a zaga afastou e Souza pegou o rebote e cruzou na área, na segunda trave Doria subiu mais que todo mundo e testou no ângulo. São Paulo 1 a 0.

Com o gol sofrido o Joinvile deveria esboçar uma reação, mas não foi o que aconteceu, o time de Santa Catarina seguiu recuado e quem quase amplia foi o São Paulo que aos 31 minutos chegou com Thiago Mendes  arriscando de fora da área, a bola passou sobre a trave. Três minutos depois, Ganso disparou de longe e viu Oliveira defender em dois tempos.

O tricolor paulista queria o segundo gol e numa saída errada de bola da zaga do Joinvile a bola sobrou para Souza, este tocou para Ganso que recebeu falta na entrada da área, o juiz deu vantagem e Luis  Fabiano no meio de três ainda chutou de pé esquerdo para fora.

Segunda etapa

Pato vibrou como se tivesse feito o gol do título, tira a camisa e toma cartão amarelo (Foto: Robson Ventura / Folha Press)

Pato vibrou como se tivesse feito o gol do título. (Foto: Robson Ventura / Folha Press)

O segundo tempo começou morno assim como no primeiro e que teve a primeira oportunidade foi o São Paulo aos quatro minutos, após boa trama da ofensiva tricolor, Ganso arriscou de longe, mas a bola saiu ao lado da trave esquerda de Oliveira.

Aos 13 minutos a retranca catarinense não resistiu a pressão, Paulo Miranda deu belo carrinho no meio campo, Ganso tocou de primeira para Pato, este avançou e rolou para Michel Bastos, de contrato novo encher o pé, rasteiro para ampliar. São Paulo 2 a 0.

A frente no marcador o São Paulo tirou o pé e viu o Joinvile chegar aos 31 minutos, Rogério cruzou e dentro da área Jael chutou sozinho e viu Rogério Ceni fazer defesa espetacular. Dois minutos depois Pato recebeu de Ganso dominou, driblou dois marcadores e chutou, Oliveira fez a defesa impedindo o terceiro gol tricolor.

No momento em que entrava João Paulo a promessa tricolor o São Paulo quase ampliou. Mais um minuto e foi a vez de Souza chutar de longe e ver Oliveira espalmar para escanteio.

Pato que entrou no lugar de Luis Fabiano na segunda etapa, buscava jogo e aos 40 minutos foi recompensado. Ganso deu linda enfiada para Thiago Mendes na direita, o atacante improvisado cruzou, Pato dominou na entrada da área e chutou de canhota, no canto esquerdo do goleiro. São Paulo 3 a 0.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 3 X 0 JOINVILLE

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data e horário: 23 de maio de 2015, sábado, às 18h30
Árbitro: Wagner Reway-MT (FIFA)
Assistentes: Janette Mara Arcanjo (MG) e Paulo Cesar Silva  (MG)
Renda e Público:R$ 396.310,00/ 12.740 pagantes
Gols: Dória 10’/1T (1-0); Michel Bastos (13’/2ºT) e Pato (40’/2ºT)
Cartões amarelos:  Thiago Mendes e Alexandre Pato (SPO)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno (Hudson 18’/2ºT), Paulo Miranda, Dória e Reinaldo; Denilson, Souza, Michel Bastos (João Paulo 32’/2ºT) e Ganso; Luis Fabiano (Pato – Intervalo). Técnico: Milton Cruz

JOINVILLE: Oliveira; Mário Sérgio, Bruno Aguiar, Guti e Rogério; Anselmo, Naldo, Marcelo Costa e Marcelinho Paraíba (Augusto César 23’/2ºT; William Henrique (Willian Popp 15’/2ºT) e Kempes (Jael 15’/2º T). Técnico: Hemerson Maria