ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Peixe perde para o líder e dá adeus ao sonho da libertadores

Santos joga bem, mas não consegue parar o Cruzeiro que está a duas vitórias do título.

Por Vladimir da Costa

Buscando motivação para seguir sonhando com uma vaga no G4 o time da Vila Belmiro viu o líder da competição enterrar o sonho da Libertadores.

Com um ataque muito sólido, o Cruzeiro quando atacou foi mais perigoso. Com boa variação entre atacantes e jogadores de meio campo, a raposa marcou um belo gol com Everton Ribeiro e acabou vencendo o Santos na Vila Belmiro, ficando muito perto do título de Campeão Brasileiro de 2013.

Para o Santos, resta somar pontos para terminar o campeonato da melhor forma possível. Com 44 pontos, é pouco provável que o time tire a diferença de oito pontos para o quarto colocado faltando apenas seis rodadas para terminar a competição.

O Jogo

Everton Ribeiro é abraçado por Dagoberto depois de marcar um golaço na partida. (Foto:

Everton Ribeiro é abraçado por Dagoberto depois de marcar um golaço na partida. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

A partida começou num ótimo ritmo no caldeirão da Vila. Com dois ataques leves e rápidos, O Cruzeiro forçava mais pelo meio. Sem Willian por conta de dores musculares, coube a Borges ser o atacante de referencia no ataque mineiro. Ricardo Goulart buscava surpreender a defesa santista com toques rápidos, em busca de seus companheiros, mas a defesa santista seguia firme e conseguia intervir no passe.

O santos, com Mena e Cicinho avançava pelas pontas. Aos 11 minutos, o lateral esquerdo subiu e cruzou para o meio da área, Willian José não acompanhou de perto o lance e perdeu grande oportunidade de marcar.

O Cruzeiro trocava passes no meio de campo tentando acalmar o ímpeto dos donos da casa e chegou com perigo pela primeira vez aos 19 minutos, Dagoberto viu Everton Ribeiro bem colocado e rolou para o atacante que bateu firme, a bola foi desviada por Gustavo Henrique.

O Cruzeiro aos poucos ia ficando mais a vontade e passou a frequentar mais o campo adversário. Aos 23 minutos, Nilton finalizou bem, mas a bola subiu muito. Minutos depois, nova investida do Cruzeiro, numa linda tabela de Ricardo Goulart com Borges, na entrada da área. O atacante finalizou a esquerda do gol de Aranha que estava no lance.

O Santos se defendia bem, mas não conseguia ficar com a bola no campo de ataque. Apenas quando a bola chegava em Montillo a torcida tinha alguma esperança de gol. Aos 39 minutos o meia cobrou falta, Ceará desviou contra o patrimônio e Fabio se esticou todo para evitar o gol contra.

O primeiro tempo teve boa movimentação das duas equipes, que com velocidade, buscava o gol adversário, mas faltava o último toque para encontrar um companheiro em melhor posição para marcar.

No segundo tempo, Willian José deu lugar para Vitor Andrade. A mudança era clara. Conter as muitas investidas que do time líder do campeonato pela lateral. A mudança mudou totalmente o esquema do time da Vila. Sem nenhum homem de referencia na frente, o Santos não demorou para ser castigado com um gol.

Aos nove minutos, Everton Ribeiro pegou a bola na lateral direita, foi driblando para o meio, passou por dois marcadores, invadiu a área e bateu rasteiro, no canto esquerdo de Aranha que nada pode fazer para evitar o gol do Cruzeiro.

Everton Costa disputa bola com zagueiro Nilton na partida que o Cruzeiro venceu  (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

Everton Costa disputa bola com zagueiro Nilton na partida que o Cruzeiro venceu. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

Com a vantagem, a Raposa passou a jogar do jeito que queria, esperava o Santos avançar para tentar surpreender no contra-ataque. Querendo manter o controle que tinha na partida, Borges deu lugar para um jogador de meio campo. Júlio Batista entrou com a clara missão de segurar a bola no ataque.

Com os atacantes em baixa na partida, o Santos dependia de uma jogada de Montillo ou Cicero para surpreender o Cruzeiro que seguia melhor em campo.

Do outro lado,  o time visitante tinham muitas opções para atacar. Aos 26 minutos, Júlio Batista chegou na linha de fundo e cruzou, Everton Ribeiro finalizou para fora.

Sem criatividade para chegar perto do gol de Fabio, o Santos arriscava chutes de longa distancia. Vitor Andrade tentou por duas vezes e não conseguiu assustar o Cruzeiro. Apenas após 33 minutos o Santos, com Cicero pegou bem na bola e acertou o gol, Fabio bem colocado espalmou a bola para fora.

Querendo segurar o placar, o Cruzeiro desistiu de atacar. Com as entradas de Elber e Tinga nos lugares de Dagoberto e Everton Costa, a raposa tinha a clara missão de ficar com a bola e “gastar” o tempo. O Santos percebendo essa “desistência” da partida, se lançou ao ataque, mas quem quase fez foi o Cruzeiro.

Aos 38 minutos, Ricardo Goulart cruzou a bola na área e Élber se enroscou com Cicinho, desperdiçando a chance de matar o jogo.

Nos últimos cinco minutos o Santos jogou todo no ataque, mas faltava um lance dos meias para surpreender a defesa do Cruzeiro que seguia firme, se defendendo como podia. Parecia que o gás das duas equipes havia esgotado e com isso a partida acabou com vitória do time visitante.

Com a derrota, o Santos permaneceu com 44 pontos, enterrando de vez o sonho de lutar por uma vaga na Libertadores do ano que vem. Na próxima rodada, o time da Vila Belmiro encara o Vasco fora de casa, no domingo, às 19h30m. Já o líder Cruzeiro recebe o Grêmio, no Mineirão, às 17h. Dependendo dos resultados da rodada, a raposa pode ser campeã já no próximo domingo.