ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Perdendo ou ganhando Corinthians é Hexa!

Alvinegro empata com o Vasco fora de casa e com a derrota do Atlético, garante mais um caneco para a galeria.

Por Vladimir da Costa

O Corinthians não fez uma bela partida diante do Vasco. Pouco importa. Ele fez um excelente campeonato e mereceu com todas as letras o Hexacampeonato. Um título que coroa um treinador acima da média que montou uma equipe coesa, forte em todos os setores e que sobressaiu sobre as demais, em praticamente todas as rodadas. Resultado? Pode entrega a taça!

Eles já sabiam! (Foto: Dhavid Normando / Futura Press)

Eles já sabiam! (Foto: Dhavid Normando / Futura Press)

Numa partida que valia muito, os primeiros 45 minutos deixaram a desejar. Se todos queriam registrar um momento que fosse definir o hexa ou apresentar a arrancada espetacular do Vasco, pouco foi registrado.

No segundo tempo, depois que Rodrigo foi expulso a partida ganhou em emoção. O Vasco abriu o placar com Julio Cesar. O Gigante da colina dava demonstrações que era grande, mas do outro lado, havia outro, muito maior. O time do povo tinha Vagner Love e depois de muito insistir, conseguiu o empate.

Muito antes do apito final, a alegria era geral. O São Paulo derrotou o único que poderia tirar o Hexa do melhor ataque, melhor defesa, maior número de vitórias. O Sport Club Corinthians Paulista não precisava mais vencer, já tinha conquistado o título em todas as rodadas que conseguiu jogar de forma impecável. Mostrou sua força seja em casa, seja fora.

O bando de loucos poderá ver a taça em primeira mão no próximo domingo, nada mais nada menos contra seu riva, São Paulo, quis o destino, aquele que deu a contribuição final para que o merecido título acontecesse hoje.

A partida

Com casa cheia, motivações diferentes, mas totalmente justificáveis, Corinthians e Vasco entraram em campo ligados. Com velocidade, marcação forte e muito passes errados devido o “excesso de vontade” deixaram a partida disputada, porém, sem grandes jogadas, ao menos no início do jogo.

Jogadores do Corinthians concentram antes de iniciar a partida do título. (Foto: Pedro Martins/AGIF)

Jogadores do Corinthians concentram antes de iniciar a partida do título. (Foto: Pedro Martins/AGIF)

A disputa de bola era centralizada no meio campo e por conta disso, os goleiros pouco participavam da partida. Apenas aos 15 minutos, um deles apareceu. Após lançamento, Rafael Silva se livrou de Jadson e chutou para o gol. Cássio estava bem colocado e fez boa defesa com os pés.

O Corinthians não conseguia se impor como de costume. O meio campo, relativamente cansado por ter dois de seus principais jogadores atuado na terça pela seleção, dava mais espaço para o time carioca impor seu jogo. Apenas aos 23 minutos, o timão criou. Ralf encontrou Love centralizado e livre na área. O camisa 99 recebeu sozinho, mas dominou mal e acabou desarmado.

Minutos depois, foi a vez de Renato Augusto receber na entrada da área, ajeitar e bater colocado. A bola passou perto, mas saiu a direita do gol.

Pouco a pouco o alvinegro intensificando na marcação, Renato Augusto e Elias foram aparecendo na partida e a equipe paulista ia dominando o jogo. O Vasco tentava chegar, muito mais na velocidade, mas a construção da jogada saia errada e a defesa conseguia tirar sem maiores problemas. O Corinthians por sua vez, conseguia chegar em jogadas melhores trabalhadas, mas não conseguia chegar perto do gol.

Mesmo sem emoção, jogadas de gol, o jogo seguiu corrido durante a primeira etapa. A melhor chance veio nos acréscimos, numa falta cobrada por Jadson, na entrada da área. A bola levou perigo. Martín Silva espalmou para fora.

Renato Augusto demonstra espirito raçudo do timão em mais um título alvinegro. (Foto: Fernando Soutello/AGIF)

Renato Augusto demonstra espirito raçudo do timão em mais um título alvinegro. (Foto: Fernando Soutello/AGIF)

O segundo tempo começou num ritmo que não condizia com o que valia a partida. Com muitos passes errados, as equipes não tinham a criatividade necessária para superar o adversário. Os homens mais importantes e criativos não estavam em grande noite. Neném e Renato Augusto, pouco eram acionados. Apesar da morosidade, o Corinthians sabia que o placar era o suficiente, para conseguir seu objetivo.

Aos 16 minutos, a sorte ficou ampliada. Rodrigo fez burrada. Pegou pesado com Malcon, levou o segundo amarelo, o vermelho e deixou o timão com um a mais.

Em Vantagem, o alvinegro passou a chegar com mais perigo. Aos 22 minutos, Rafael Vaz tirou mal cruzamento da direita e Rodriguinho chutou com perigo para fora.

E o que era improvável, aconteceu. Em dose dupla. Aos 28 minutos, Julio Cesar tabelou com Nenê pela esquerda, recebeu de volta e bateu na saída de Cássio, por baixo das pernas do goleiro. Abrindo o placar para o time que jogava com 1 a menos. Em São Paulo, o tricolor paulista ia batendo o Atlético-MG e mesmo perdendo, deixava o Corinthians com o Hexa garantido.

Sabendo disso, Tite mexeu na equipe, mas não forçou. Sem fazer esforço, o time empatou, mas o campeonato já estava decidido. O alvinegro com o empate em São Januário sagrou-se Hexa.

xhamster