ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Peruano desencanta e Corinthians vence Vasco

Demorou, mas o centroavante Paolo Guerreo deixou o seu primeiro gol no Pacaembu.

Por Paulo Edson Delazari e Renato Melo 

Paolo Guerrero comemora seu primeiro gol no Pacaembu. (Foto: Miguel Schincariol/Agência Estado)

Em jogo de muita marcação o centroavante Paolo Guerrero desencantou diante da Fiel. Mesmo sem uma grande atuação, o atacante peruano foi decisivo na vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre o Vasco, neste sábado à tarde, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. Foi o primeiro gol dele atuando na tradicional “casa” alvinegra.

– Eu estava louco para fazer um gol no Pacaembu. Os outros que fiz foram anulados. Felizmente, hoje consegui e a equipe saiu com a vitória. Espero seguir marcando – afirmou o centroavante, que havia feito contra Botafogo e Náutico.

O desejo de continuar ganhando entrosamento com a equipe, porém, vai ter de esperar. O jogador recebeu o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão contra o Atlético-GO, no próximo domingo, provavelmente em Brasília – o Dragão foi punido pelo STJD e não poderá atuar no Serra Dourada.

Guerrero briga diretamente por uma vaga de titular na equipe que estreará no Mundial de Clubes, dia 16 de dezembro, em Toyota. Romarinho, Martínez, Emerson e Jorge Henrique também brigam por espaço. Tite quer usar os últimos jogos do Brasileirão para escolher.

– Quero continuar ajudando a equipe. Trabalhar para ganhar os jogos é o mais importante. Depois, o treinador vai decidir o time – ressaltou.

O Timão continuará seu período de experiências diante do Atlético-GO, no próximo domingo, às 17h, provavelmente em Brasília, pois o adversário perdeu mando de campo e ainda está escolhendo o local. A classificação no campeonato, pouco importante para quem não briga pelo título ou contra o rebaixamento, mostra o clube paulista em oitavo, com 47 pontos. O Vasco segue sendo freguês do Corinthians.

O Jogo

O Vasco veio com uma proposta determinada, jogar marcando o Corinthians no seu campo defensivo, a tática foi perfeita no primeiro tempo, o alvinegro pouco chegou ao ataque e quando chegou não ofereceu risco ao adversário. Isto não significa que o Vasco tenha tido o domínio da partida e sim que conseguiu para o Timão por algum tempo. Primeiro tempo chato.

O Corinthians só acordou a partir dos 28 minutos, quando Guerrero, em tarde ainda discretíssima, obrigou Fernando Prass a fazer boa defesa em chute no canto direito. No mais, o peruano, aposta para ser titular no Mundial, apenas reclamou, seja de faltas ou de um pênalti inexistente. Martinez foi outro muito aquém do esperado para ameaçar a vaga de Emerson, machucado. Apenas Romarinho conseguiu levantar parcialmente a Fiel com alguns lances de efeito. O atacante, aliás, foi derrubado por Renato Silva na área, aos 36 minutos, mas o árbitro Leandro Vuaden mandou seguir o jogo e não marcou pênalti.

Os principais lances ficaram para o fim, cada um com uma oportunidade de marcar. Felipe Bastos carimbou o travessão em cobrança de falta de longa distância, enquanto Douglas, livre de marcação na área, errou o chute no canto direito e perdeu grande chance de salvar a exibição corintiana.

2º tempo

A bronca de Tite no intervalo acordou o Corinthians. Ou, pelo menos, deixou a equipe mais rápida no ataque para sair da forte marcação adversária. Paulinho apareceu mais vezes e, dos pés dele, surgiu a primeira grande chance dos paulistas na etapa final. Alessandro recebeu do volante nas costas da defesa e cruzou. Martinez cabeceou entre a zaga, e Fernando Prass fez um milagre.

Paolo Guerrero solta bomba para o gol. (Foto: Eduardo Viana/Lance)

Depois de um primeiro tempo sem aparecer muito, Paolo Guerrero finalmente mostrou seu poder de centroavante para abrir o placar, aos 13 minutos. Após cobrança de escanteio e confusão na área, o grandalhão pegou o rebote e soltou a bomba no canto esquerdo, sem chances de defesa.

O Vasco não teve forças para reagir. Carlos Alberto ficou enfiado entre os zagueiros e praticamente não apareceu. Marcelo Oliveira ainda tentou com a entrada de Jhon Cley no lugar de Marlone, mas não teve resultado. Os cariocas aceitaram a desvantagem e permitiram que o Timão continuasse melhor. Os paulistas reclamaram muito de um pênalti em Romarinho após choque com Renato Silva na área. Vuaden ignorou.

Nos minutos finais, sem ser sufocado em nenhum momento, o Corinthians passou a administrar a vantagem. Tite ainda colocou Jorge Henrique, Edenílson e Guilherme Andrade em campo para reforçar a marcação e ganhar velocidade. No primeiro “teste” antes do Mundial, o Timão mostrou que ainda precisa melhorar. Sem muito interesse no próprio time, os torcedores corintianos resolveram provocar os rivais palmeirenses, que lutam contra o rebaixamento, cantando “você vai cair, porco” nas arquibancadas.