ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Prata da Casa dá vitória para o Santos contra o Grêmio

Peixe aproveita o fator casa e vence  na primeira partida das oitavas da Copa do Brasil

Por Vladimir Da Costa

Depois de quatro empates seguidos o Santos voltou a campo nesta quarta-feira e sem empolgar muito sua torcida, venceu o Grêmio numa partida sem muita emoção na Vila Belmiro na primeira partida pelas oitavas de finais da Copa do Brasil.

Com Neilton apagado e Montillo sem muita criatividade o Santos teve muitas dificuldades no primeiro tempo para surpreender o adversário que também não esboçava nenhuma reação para vencer. Assim se seguiu até que Montillo resolveu atuar ao seu melhor estilo e serviu o jovem Gabgol para fazer o único gol da partida para deixar o Santos em vantagem na competição que não levar gol em casa é muito importante.

O jogo

Um primeiro tempo sem graça, com raríssimos lances que pudessem entusiasmar as arquibancadas. Quando a bola chegava ao ataque do time gaúcho, Barcos e Kleber trocavam passes e criavam jogadas de perigo, mas faltava qualidade no arremate para surpreender o goleiro Aranha. Com liberdade, o lateral-esquerdo Alex Telles apareceu aos sete minutos, para obrigar o camisa 1 santista a trabalhar em chute cruzado.

Montillo teve atuação apenas discreta na partida desta quarta na Vila Guilherme Dionízio  Gazeta Press

Montillo teve atuação apenas discreta na partida desta quarta na Vila (Foto: Guilherme Dionízio / Gazeta Press)

O time de Renato Gaúcho, no entanto, sentia a falta de um meio de campo mais talentoso, com Elano e Zé Roberto, vetados por lesão. Com isso, o Santos passou a ter mais o domínio da bola e chegar a frente. Montillo estava ligada e era quem armava as jogadas. Com vontade e movimentação, Thiago Ribeiro aparecia como principal opção no ataque. E foi um cruzamento do argentino que por pouco o atacante não desviou para as redes, no melhor momento alvinegro na primeira etapa.

O outro atacante do Peixe, Neilton, buscava o jogo, se movimentava, mas aparecia pouco. Por seu porte desfavorável, acabava perdendo as bolas divididas com os marcadores gaúchos. No meio, o Peixe apostava em Marcos Assunção, que procurava ajudar na bola parada, mas sem sucesso.

Segundo tempo

O Santos voltou do intervalo “cansado”. Sem força ofensiva e aquela vontade de vencer, o peixe parecia satisfeita com empate dentro de casa. Com o meio campo apático e sem ligação entre a intermediária e o ataque, o Santos dependia da velocidade de seus atacantes para surpreender o time gaúcho que parecia satisfeito com o placar.

Com muitos erros de passes o Grêmio não conseguia assustar o gol de Aranha. Barcos e Kleber não estavam afinados para tabelar e fazer uma jogada de efeito perto do gol santista.

A primeira chance veio depois de uma cobrança de falta cobrada por Galhardo, defendida sem problemas pelo goleiro Dida.

Com muitas faltas a partida seguia morna, seguia sem lances de perigo. Montillo muito apagado na partida não abastecia o ataque santista na busca da vantagem no placar.

A primeira finalização do Grêmio no segundo tempo veio somente aos 35 do segundo tempo, com Barcos em chute de longe para fácil defesa do goleiro Aranha.

Quando Renato Gaúcho fazia uma alteração para segurar o empate fora de casa, Montillo fez boa jogada pela esquerda, rasteira no meio da área para Gabriel, tocar na bola no cantinho, sem chance para o goleiro gremista.

Gabigol marca na vitória do Santos contra o Grêmio na Copa do BrasilRicardo Saibun Gazeta Press

Gabigol marca na vitória do Santos contra o Grêmio na Copa do Brasil(Foto: Ricardo Saibun / Gazeta Press)

Depois do gol o Grêmio ensaiou uma pressão sem muita ênfase que o Santos suportou tranquilamente e passou a administrar a partida até o final.

Depois de quatro empates seguidos, o Santos voltou a vencer na mesma competição da última vitória a Copa do Brasil. Na próxima quarta-feira as duas equipes voltam a se encontrar na partida de volta, na Arena Grêmio, às 22h, em Porto Alegre.