Quem vai ser o campeão?

Ronaldinho Gaúcho comanda vitória do Atlético-MG e deixa o campeonato em aberto.

Por Anderson Marinho

Emocionante!

Assim podemos definir o Campeonato Brasileiro 2012 após o encerramento da 32ª rodada da competição, que foi marcada por grandes duelos, resultados inesperados e o acirramento nas disputas pelo título e contra o rebaixamento, consagrando mais uma vez os pontos corridos.

Destaque para a partida entre Atlético-MG x Fluminense, disputada no estádio Independência em Belo Horizonte, onde o Galo, comandado pelo Showman Ronaldinho Gaúcho, apresentou um futebol de encher os olhos, alegre e ofensivo, e superou o rival direto na luta pelo titulo em uma partida espetacular.

Pelo lado mineiro R49 voltou a desequilibrar e junto com o pupilo Bernard fez a festa dos torcedores alvinegros, até o limitado Jô entrou no clima, marcando dois gols para o Galo, e lembrou um centroavante de verdade. Na marcação, o volante Pierre, um verdadeiro cão de guarda, anulou o meia Deco, principal articulador de jogadas do tricolor carioca, com a sua raça inigualável.

Flu e Atlético fizeram o duelo mais esperado da rodada. O Brasileiro ainda guarda emoção (Montagem)

Já o líder Fluminense contou mais uma vez com Fred, artilheiro do Brasileirão, para tentar sair de campo com uma mão na taça, mas não fez uma boa exibição, e deixou escapar a grande vantagem que tinha na tabela, reabilitando o rival.

Em campo os comandados de Abel Braga demonstraram mais uma vez a irregularidade que vem acompanhando o time nas últimas rodadas. Diego Cavalieri, melhor jogador do time na partida, evitou um vexame maior, com defesas excepcionais, confirmando o bom momento na carreira e Fred mais uma vez foi decisivo. Entretanto, um décimo segundo jogador do tricolor das laranjeiras apareceu de novo, a arbitragem.

Aos 15 minutos de jogo, o árbitro Jailson Macedo Freitas anulou descaradamente um gol, legal, marcado por Ronaldinho, de falta, que abriria o marcador para os donos da casa, alegando que Leonardo Silva empurrou a barreira.

Mais uma vez o “apito amigo” favoreceu o time carioca, fato que tem se repetido constantemente, rodada a rodada, e quando Wellington Nem abriu o placar no Independência a vantagem tricolor chegou momentaneamente à 12 pontos, o que poderia ter definido o Campeonato à seis rodadas do seu encerramento, de forma injusta.

Felizmente, para os amantes do futebol bem jogado, Ronaldinho e companhia estavam impossíveis e superaram os 12 adversários. Jô marcou duas vezes, virando a partida, e quando a torcida comemorava o artilheiro da competição, o matador Fred, empatou o duelo à poucos minutos do fim tirando a esperança de muitos quanto a uma possível reação atleticana.
Entretanto, aos 47 minutos, Ronaldinho usou toda a sua categoria para colocar a bola na cabeça de Leonardo Silva, aquele que teria empurrado a barreira no gol mal anulado, que testou firme para decretar ao triunfo do Galo e fazer justiça.

Faltando seis rodadas para encerramento do Campeonato Brasileiro 2012 tudo está indefinido. Embora o Fluminense ainda possua uma vantagem de seis pontos contra o Atlético-MG, o time não vem fazendo bons jogos e não fossem os erros de arbitragem que o favoreceram ao longo da competição, certamente não estaria na ponta da tabela. Vai depender muito dos gols de Fred e das defesas espetaculares de Cavalieri, e esperamos que menos do apito, para conquistar a taça.

Na reta final o time que encanta os gramados brasileiros é o Galo mineiro, comandado pelo maestro Ronaldinho Gaúcho e com o talento do garoto Bernard, revelação do Brasileirão, a equipe treinada pelo técnico Cuca venceu a primeira decisão, reabriu a disputa pelo título e embora tenha uma tabela teoricamente mais complicada que a do rival demonstrou que tem futebol para ser campeão e vai lutar até a última rodada.