ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Nos pênaltis, Rafael pega dois e Santos está na quinta final seguida

Santos vence nos pênaltis e garante vaga para a final do Paulistão 2013

 

Por Vladimir da Costa

Jogadores do Santos correm para os braços da torcida depois de terem vencido a decisão nos pênaltis (Foto: Ricardo Nogueira)

No primeiro duelo da semifinal paulista, Mogi Morim e Santos duelaram no interior de São Paulo

Numa partida equilibrada, com ambos os times alternando no controle do jogo, o Mogi levava a melhor nas jogadas individuais. Com meias ofensivos habilidosos e velozes, o Santos sofreu para ficar com a bola. Val e Carlos Gaúcho passavam com facilidade pelos marcadores, mas pecavam na hora de finalizar.

Neymar parecia sentir algo e fez uma partida bem abaixo do que está acostumado, assim como Montillo, que sentiu a coxa  no começo do segundo tempo e teve que ser substituído.

A vontade do Mogi e a superioridade técnica do Santos levaram a partida para os pênaltis.

E novamente apareceu a estrela de Rafael. O goleiro santista pegou dois e colocou o Santos em mais uma decisão, a quinta seguida em estaduais. O alvinegro é o atual tricampeão estadual, além de ter sido vice-campeão, contra  o Corinthians em 2009.

A partida

O jogo começou com o Santos melhor, pressionando a saída de bola em cima do adversário, mas sem a criatividade de seus atacantes, logo viu o Mogi Mirim equilibrar a partida.

Neymar parecia sentir algum incomodo e deixou a desejar na partida (Foto: Ricardo Nogueira)

Mesmo sem a qualidade do adversário, o time do interior buscava inverter as jogadas para surpreender o alvinegro, principalmente pelo lado direito, nas costas de Leo, que foi forçado a ficar mais na marcação.

Apesar de corrido, a partida não seguia sem momentos empolgantes. Ambos goleiros pouco participavam da partida.

O Santos tinha mais posse de bola, com mais iniciativa para atacar, mas isso não significava que o Mogi estava acuado. A equipe da baixada tinha liberdade até o meio campo, quando chegava na intermediária do ataque, a marcação dobrava, e rapidamente os volantes roubavam a bola que era logo recuperada pelo Santos, devido os muitos passes errados. O Mogi Mirim chegava só chegava na bola parada, e quase sempre recebia bela contribuição de Rafael, que não parecia concentrado no jogo, com algumas saídas precipitadas.

Neymar demonstrava que não estava 100%. Muito preso de um lado do campo, o atacante pouco buscava o jogo e quando tentava uma jogada de efeito, era logo desarmado. Montillo parecia o mais nervoso em campo, além do mais faltoso pelo lado santista. Preso no meio, o argentino não conseguia criar uma jogada de efeito para sua equipe o que contribuía para que Miralles ficasse isolado na frente.

A melhor jogada do Santos só veio aos 37 minutos. Neymar arrancou com a bola dominada pela intermediária e abriu na esquerda para Cícero, que cruzou de primeira para Miralles. A bola passou um pouco à frente do argentino que não conseguiu alcançar a bola.

Nos minutos finais da primeira etapa o Mogi adiantou a marcação e passou a ficar mais com a bola e passou a atacar mais.

E não demorou para chegar ao gol.

Roni iniciou a jogada pela esquerda e inverteu o jogo com Caramelo, que deu lindo drible em Léo, e voltou atrás com Val. O volante cruzou na área, na medida para o próprio Roni, que chegou mergulhando para abrir o placar aos 46 minutos para delírio da torcida que lotou o Romindão.

Jogadores do Mogi saem pro abraço depois do gol de Roni

O segundo tempo começou com o Mogi melhor. Com bom toque de bola e jogadas individuais, os meias do time do interior frequentemente levavam a melhor sobre o time santista, que seguia recuado, com Neymar pouco participativo.

Aos 14 minutos, Val fez boa jogada individual e tocou na área para Henrique, que chutou forte de frente para Rafael. O goleiro santista salvou o segundo gol do Mogi Mirim.

Aos poucos o Santos ia melhorando na partida e passou a girar a bola em busca de espaço na defesa adversária.

E depois de uma jogada de bola parada a equipe santista conseguiu empatar. Neymar cobrou falta na área, Cícero fez o cabeceio no canto, mas Daniel conseguiu espalmar, a bola não saiu e caiu nos pés de Miralles que cruzou na segunda trave para Edu Dracena sobir mais que todo mundo para marcar de cabeça seu primeiro gol na competição para delírio dos torcedores santistas presentes no estádio.

Com o gol a partida ficou equilibrada. Mogi e Santos alternavam na frente, buscando uma jogada de velocidade para surpreender a defesa adversária

Mas os passes errados iam minando as chances das duas equipes chegarem ao gol e os minutos deram lugar a precaução dos dois lados que já começavam a se poupar para as cobranças de pênaltis.

Edu Dracena vai pra galera comemorar o gol de empate, seu primeiro gol no Paulistão (Foto: Rivaldo Gomes)

E novamente o Santos teve que decidir a vaga nas penalidades máximas.

Miralles isolou e Rene Junior teve a cobrança defendida pelo goleiro Daniel. Pelo lado do Mogi, Carlos alberto e Juninho desperdiçaram.

Nas alternadas, Roni, que havia abrido o placar no primeiro tempo perdeu e Edu Dracena, que empatou a partida no segundo tempo bateu bem e garantiu a quinta decisão de campeonato paulista para o Santos, que agora espera o adversário que sairá amanhã, no confronto entre São Paulo e Corinthians.