ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Real Madrid bate Bayern e Guardiola perde invencibilidade.

O técnico espanhol do Bayer conheceu sua primeira derrota contra o Real Madrid no campo do anfitrião.

Por Paulo Edson Delazari
Benzema comemora gol da vitória sobre o Bayern de Munique. (Foto: Getty / AFP)

Benzema comemora gol da vitória sobre o Bayern de Munique. (Foto: Getty / AFP)

Real Madrid e Bayern fizeram um grande espetáculo no Santiago Bernabéu nesta tarde de quarta-feira pela semifinal da Champions League, contudo o time espanhol se portou melhor em campo e venceu a partida por 1 a 0 com gol de Benzema. De quebra o time dirigido por Carlo Ancelotti derrubou uma escrita de Pepe Guardiola, o técnico do time de Munique em sete jogos jamais havia perdido para o Real Madrid, com cinco vitórias e dois empates. Mas esse reinado caiu por terra hoje.

O time de Madrid entrou jogando como sempre tem feito, bem armado atrás e contratacando forte, utilizando-se da velocidade de Cristiano Ronaldo e as finalizações letais de Benzema. E foi com esta arma que o time merengue alcançou a vitória. Certo é que poderia ser por mais, perante inúmeras chances que perderam.  O Bayern por sua parte tentava manter a posse de bola, mas a defesa bem armada de Madrid não permitiu que o time alemão jogasse, as maiores chanches do time da Bavaria só ocorreram após os 35 minutos da segunda etapa, uma com Muller e outra com Gotzen, mas Cassila se apresentou bem, impedindo o empate.

Agora as equipes voltam a se enfrentar em Munique, em caso de empate ou derrota por um gol deste que marque na cas adversária o Real estará classificado. O Bayern de Munique precisa de dois gols de diferença para se classificar, caso vença por 1 a 0 a decisão irá para prorrogação e depois para os penais.

O jogo

Benzema só empurra bola para a rede, gol madrilenho. (Foto: AFP/Getty)

Benzema só empurra bola para a rede, gol madrilenho. (Foto: AFP/Getty)

Dois estilos de jogo antagônicos, o Bayern de Munique com a sede de conter a posse de bola, como seu técnico Pepe Guardiola gosta e o Real Madrid com seu veloz contrataque utilizando a força e a velocidade do melhor do mundo Cristiano Ronaldo. Assim foi jogo no primeiro tempo até os 18 minutos a equipe alemã obteve 75% de posse de bola e foi justamente nesse momento que o os merengues tomaram a bola no meio campo, a bola passou por Cristiano Ronaldo que arrançou e deu lindo passe para Coentrão que passava pela esquerda, ao chegar no fundo, o lateral cruzou rasteira e Benzema só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol. Real 1 a 0.

O gol despertou o time espanhol, no minuto seguinte Coentrão cruzou na cabeça de Cristiano, o português cabeceou e Neuer defendeu. Mais três minutos, novo contrataque, desta vez os papeis se inverteram, Di Maria tomou a bola e abriu na esquerda para Benzema, o centroavante cruzou para Cristiano Ronaldo que sozinho na entrada da grande área chutou por cima.

Cristiano Ronaldo lamenta chance perdida. (Foto: Getty / AFP)

Cristiano Ronaldo lamenta chance perdida. (Foto: Getty / AFP)

O Bayern tentava ficar a frente, mas os contrataques do Real eram fulminantes, num destes aos 41, Modrit cruzou no meio da área, Benzema subiu e não achou nada, a bola sobrou para Di Maria quase dentro da pequena área cara a cara com Neuer encheu o pé e a bola saiu por cima do travessão raspando.

Segunda etapa

O segundo tempo voltou com panorama mudado, como o Real Madrid notou que com a bola nos pés estava melhor para jogar, Ancelotti pediu para marcar no campo do adversário, para tentar tomar a bola e fazer mais gols, o time acatou a determinação e subiu para o ataque, logo aos 3 minutos Cristiano Ronaldo recebeu pela direita e bateu cruzado, Neuer defendeu novamente.

A tática adotada fez muito bem ao time, a posse de bola do time alemão caiu drasticamente de 75% para 63%, com vinte minutos o time da Bavaria não havia dado um chute sequer na etapa final, momento em que o Real tentava mais uma com Cristiano Ronaldo, Modric bateu falta rápido para o melhor do mundo, o português arrancou e bateu forte de perna esquerda, Neuer defendeu no canto direito para escanteio.

A dedicação na marcação por parte da equipe de Madrid era impressionante, o Bayern só conseguiu dar um chute aos 35 minutos quando Thomas Muller arriscou de fora da área, a bola saiu com força e por muito pouco a bola não entrou, passando raspando a trave direita de Cassilas.

O ataque parece ter empolgado, um minuto depois Rafinha cruzou Gotzen, que entrara no segundo tempo, dominou e encheu o pé, Cassilas bem posicionado fez defesa espetacular impedindo o empate do time alemão.

ESTATÍSTICAS