ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Santos atropela Bragantino na Vila

Meninos da Vila mostram maturidade e garantem nova goleada do Peixe no Paulista.

Por Vladimir da Costa

O único time que vem mantendo a constância desde o ano passado e que ganhou corpo e força com os reforços contratados e promessas da base, que já são realidade no elenco, o Santos não tomou conhecimento e aplicou a terceira goleada por cinco gols. A vitima da vez foi o time de Bragança paulista. O peixe envolveu o Bragantino e goleou por 5 a 0, na noite desta quinta-feira, na Vila Belmiro, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. Geuvânio (duas vezes), Gabriel, Cícero e Leandro Damião fizeram os gols do time santista, que contou com a estreia do meia Lucas Lima, contratado do Internacional.

Festa dos jovens talentos da vila em mais uma goleada santista no Paulista. (Foto: Ricardo Saibun/Flickr/Santos)

Festa dos jovens talentos da vila em mais uma goleada santista no Paulista. (Foto: Ricardo Saibun/Flickr/Santos)

O placar elástico teve uma ajuda do zagueiro Yago, expulso, aos 22 minutos do primeiro tempo. Com um a mais, o time da vila foi criando chance atrás de chance. O segundo tempo, com a equipe visitante cansada, ficou fácil para o Santos envolver o adversário e fazer seus gols sem muita dificuldade.

 A partida

O Bragantino já é uma equipe que joga retrancada diante dos grandes. E depois de perder o zagueiro Yago, expulso aos 22 minutos por segurar Cicinho, o time de Bragança se fechou ainda mais. Com um a menos, o Bragantino se fechou e ficou assistindo aos jogadores do Santos tocarem a bola.

Leandro Damião foi quem teve as melhores chances. Na melhor delas, acertou o travessão. Ele e Gabigol se mexiam pelo meio da área, movimentando-se e se posicionando como pivôs para tabelar com quem vinha de trás – numa espécie de 4-2-4, com Cícero e Arouca formando a dupla do meio-de-campo, mais Rildo bem aberto pela esquerda e Geuvânio na direita. Na prática, porém, Cicinho se comportava como um quinto atacante. E até os zagueiros Neto e Rildo se apresentavam para tentar carregar a bola ao ataque. Espaço não faltava.

O problema era o toque final. Com os jogadores bem abertos, faltava uma triangulação, uma jogada que pudesse deixar alguém na cara do gol. Por duas vezes a bola caiu no pé de Rildo em boas condições. Mas o veloz atacante tem a estranha mania de escolher (quase) sempre a pior opção. Gabigol, Geuvânio e Damião chegaram a se irritar.

Nesse cenário, arrastado, coube ao mais lúcido dos santistas abrir o placar. Aos 41 minutos, Cícero arriscou da intermediária um chute seco, rasteiro, no canto esquerdo de Defendi. O Bragantino, que só assustara num chute colocado de Léo Jaime na trave, enfim, sucumbia à pressão santista.

Segunda etapa

Com dois de  Geuvânio e um de gol Gabriel o santos atropelou o Bragantino nesta quinta na Vila. (Foto: Ricardo Saibun/AGIF)

Com dois de Geuvânio e um de gol Gabriel o santos atropelou o Bragantino nesta quinta na Vila. (Foto: Ricardo Saibun/AGIF)

Com jogadores novos e velozes e com um a mais na partida, o segundo tempo ampliou ainda mais a diferença entre as equipes. Muito mais técnico e mais inteiro no jogo, o Santos impôs seu ritmo e não deu qualquer chance para o adversário. Antes dos 10 minutos da segunda etapa, o placar já estava 3 a 0. Com dois minutos, Gabriel fez o segundo, completando cruzamento de Rildo, da esquerda. Geuvânio fez o terceiro minutos depois aproveitando passe de Cicinho da direita. A boa revelação do peixe para a temporada fez o quarto, aos 21 minutos, após tabela entre Gabigol e Damião. Rildo ainda deixou Gabriel na cara do gol, que finalizou fraco para boa defesa do goleiro.

Até ai tudo certo, menos para a grande contratação do ano. Faltava o de Leandro Damião. E ele veio aos 32 minutos, graças a uma boa jogada de Lucas Lima, o estreante da noite. Em pouco mais de 20 minutos em campo, o meio-campista de 23 anos, contratado por R$ 5 milhões do Internacional, mostrou que pode cair como uma luva num time que tem na velocidade de seus meninos o seu ponto forte. Canhoto, ele ainda bateu uma falta com categoria, já no fim do jogo, e por pouco não fez o sexto gol.

Com o resultado, o Santos ampliou a vantagem na liderança do Grupo C – tem 26 pontos, contra 18 da Ponte Preta. O Bragantino permanece em segundo no Grupo D, com 16 pontos, mas ainda pode ser ultrapassado pelo Rio Claro, que tem 15 e recebe o Paulista no sábado.

Devido o carnaval, as equipes só voltam a campo na semana que vem. O Santos volta a jogar na quinta-feira, contra o Mogi Mirim, fora de casa. Se vencer, o Peixe garante classificação, caso o São Bernardo não ganhe do Rio Claro. Já o Bragantino recebe a Ponte Preta na quarta-feira, em Bragança.