ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Santos e Botafogo não saem do zero na Vila Belmiro

Peixe joga mal e chega ao sétimo empate no Campeonato Brasileiro

Por Eduardo do Carmo

Igualdade: a palavra do Santos neste Campeonato Brasileiro. Em dez jogos disputados, sete empates. O último, nesta quarta-feira, diante do Botafogo, na Vila Belmiro, veio sem gols e com futebol abaixo do esperado.

O Botafogo foi melhor e criou mais chances de perigo ao gol de Aranha. Andrezinho e Vitor Júnior, pelo meio-campo, trocavam passes e comandavam as ações do time carioca. Os meio-campistas ainda contavam com o apoio do lateral Márcio Azevedo pela esquerda.

Já o Santos, sem Paulo Henrique Ganso, responsável pela criação das jogadas santistas, não conseguiu chegar bem no ataque, pois Felipe Anderson, que teve a responsabilidade de fazer esse papel, não foi bem e, algumas vezes, até desapareceu em campo. Os atletas convocados para a disputa dos Jogos Olímpicos também fizeram muita falta, principalmente Neymar, que poderia levar a bola ao campo ofensivo.

Com o resultado, o Peixe fica na 13ª colocação, com 10 pontos. Na próxima rodada, o adversário será o Vasco, em São Januário, no sábado, às 18h30. O Fogão caiu para a quinta posição (17 pontos) e enfrentará o Grêmio, domingo, no Engenhão, às 18h30.

Primeiro tempo

Miralles não conseguiu ajudar o Santos a sair do 0 (Miguel Schincariol/Agência Lance)

O duelo alvinegro, na Vila Belmiro, começou com muita marcação e os ataques tiveram dificuldade de chegar ao gol adversário. Aos 9 minutos, na tentativa de furar o bloqueio do Botafogo, Durval fez um belo lançamento para Edu Dracena, que tentou dominar a bola, mas sentiu o joelho e caiu no gramado. O zagueiro santista foi substituído por Bruno Rodrigo.

Aos 14 minutos, Márcio Azevedo avançou pela esquerda e cruzou rasteiro. O atacante Rafael Marques desviou, porém sem perigo para o goleiro Aranha. O Fogão chegou novamente aos 26. Em cobrança de falta, Andrezinho cruzou e Rafael Marques mandou de cabeça para fora.

O Peixe respondeu aos 35 minutos, quando Adriano lançou Bruno Peres, pela direita. O lateral avançou e chutou no canto para boa defesa de Jefferson. No minuto seguinte, o Botafogo chegou bem e quase abriu o marcador. Fellype Gabriel arriscou de fora da área e a bola carimbou o travessão.

O lance acordou o time santista, que criou mais uma oportunidade, aos 38. Miralles arrematou com força, Jefferson espalmou e, no rebote, o próprio atacante do Santos quase inaugurou o placar. Aos 39, Jefferson salvou mais uma vez o time carioca, após cabeceio firme de Bruno Rodrigo.
O Botafogo ainda teve a última chance do primeiro tempo. Márcio Azevedo soltou uma bomba, Aranha saltou para o canto esquerdo e afastou para escanteio.

Etapa final

Jogo disputado na Vila (Miguel Schincariol/Agência Lance)

O poder de marcação visto no início da partida voltou a aparecer no segundo tempo. A primeira finalização aconteceu apenas aos 19 minutos, em chute rasteiro de Andrezinho para o Fogão. No entanto, a bola passou pela direita, sem perigo para o goleiro Aranha. Aos 31, Lucas cobrou lateral direto para a área santista, Antônio Carlos desviou e Rafael Marques – de cabeça – quase balançou as redes de Aranha.

Aos 41 minutos, o Botafogo continuou pressionando os donos da casa. Vitor Júnior tocou para Cidinho, que vacilou e deixou a zaga afastar. O time de Vila Belmiro ainda tentou alguma coisa, mas não levou perigo.

Ao final, vaias dos torcedores santistas, insatisfeitos com a má atuação do alvinegro praiano.