ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Santos e São Paulo não saem do zero

Sem brilho, clássico termina empatado na Vila Belmiro

Por Anderson Marinho

Santos e São Paulo se enfrentaram na Vila Belmiro, em partida válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro 2012 e ficaram no zero a zero.

Com a rivalidade acirrada nas últimas semanas, graças a novela envolvendo o futuro do meia Paulo Henrique Ganso, e sem as suas principais estrelas, Neymar e Lucas, que estão servindo a Seleção Brasileira, os rivais protagonizaram um duelo truncado, sem grandes jogadas, de baixo nível técnico.

O jogo

Com 12 desfalques para o clássico, o técnico Muricy Ramalho teve dificuldades para armar o Peixe e escalou a equipe com Gerson Magrão e Felipe Anderson na armação das jogadas e Pato Rodriguez jogando mais adiantado ao lado de André, autor de cinco gols desde a sua volta ao time, no ataque.

Luis Fabiano dribla Rafael em uma das poucas oportunidades de gol que teve. (Foto: Gazeta Press)

Pelo lado tricolor, Ney Franco surpreendeu voltando a escalar a sua equipe com três zagueiros, Paulo Miranda retornou ao time titular na vaga do volante Paulo Assunção e Casemiro substituiu Maicon, suspenso, no meio de campo.

O São Paulo começou melhor nos dez minutos iniciais, com mais volume de jogo e posse de bola, mas não conseguiu criar oportunidades de gol, errando muitos passes, e o ataque pouco foi acionado.

Aos poucos o Peixe começou a equilibrar o jogo e aos 13 minutos, André fez boa jogada pelo meio e tocou para Gerson Magrão que arriscou da entrada da área, por cima do gol de Rogério Ceni.

A primeira chance clara de gol do tricolor paulista só veio aos 31 minutos, após cruzamento de Jadson pela esquerda, Rafael saiu do gol e fez o corte parcial, na sobra Luis Fabiano bateu de primeira e obrigou o goleiro santista a fazer uma grande defesa.
Cinco minutos depois, Jadson lançou Luis Fabaino, que saiu cara a cara com Rafael, driblou o arqueiro do Peixe, mas ficou sem ângulo e chutou na rede pelo lado de fora, quase abrindo o marcador.

O primeiro tempo na Vila Belmiro foi tão morno que o árbitro Marcelo Aparecido de Souza nem assinalou acréscimos na etapa inicial.
As duas equipes ficaram devendo, com uma exibição bem abaixo da expectativa para um dos clássicos mais tradicionais do futebol brasileiro, foram ao todo 49 passes errados.

Etapa Complementar

O Santos voltou para o segundo tempo com o garoto Victor Andrade, de apenas 16 anos, na vaga de “Patito” Rodriguez. O São Paulo manteve a mesma formação que iniciou a partida.

E a primeira oportunidade de gol foi do tricolor, logo aos 2 minutos, Casimiro encontrou Luis Fabiano dentro da área, o camisa nove dominou e chutou forte para defesa segura de Rafael.

A marcação no meio de campo continuou sendo a tônica nos primeiros 10 minutos do segundo tempo, sem grandes jogadas e pouco espaço para a criação, as duas seguiram errando muito.

Aos 15 minutos, em cobrança de escanteio, Jadson cruzou para Luiz Fabiano, no segundo pau, o Fabuloso cabeceou para baixo, a bola quicou, e Rafael afastou para a linha de fundo.

O Peixe respondeu aos 16 minutos, em contra-ataque, Felipe Anderson lançou Bruno Perez, em velocidade pela ponta direita, o lateral do peixe invadiu a área, cruzou rasteiro, a bola passou por Rogério Ceni, mas Rafael Tolói desviou antes da chegada de André para evitar o gol santista.

Aos 18 minutos Ney Franco perdeu o zagueiro Rhodolfo, contundido, e modificou o esquema de jogo do São Paulo colocando o atacante Ademilson em seu lugar.

Logo em sua primeira participação Ademilson fez boa jogada pela direita, a bola sobrou para Jadson que chutou para mais uma defesa de Rafael.

Aos 23 minutos, Jadson, de novo ele, em jogada individual, invadiu a área e chutou cruzado, a bola passou com perigo em frente a meta santista.

Dois minutos depois Muricy Ramalho promoveu a entrada do meia Bernardo na vaga de Gerson Magrão, apagado no jogo, na tentativa de dar um novo ânimo ao setor de criação do Santos.

O alvinegro praiano voltou a levar perigo aos 31 minutos, André fez boa jogada individual, driblou o marcador, trouxe para o pé esquerdo e bateu da entrada da área, à esquerda do gol de Rogério Ceni.
O treinador santista foi obrigado a fazer a terceira alteração aos 33 minutos, o volante Adriano saiu machucado para a entrada do meia João Pedro.

Aos 35 minutos, em um lance polêmico, Luis Fabiano invadiu a área e caiu após a disputa com o zagueiro David Braz. O árbitro considerou a jogada normal e mandou a partida seguir, apesar das reclamações são-paulinas.

Aos 37, Denilson cometeu uma falta violenta, recebeu o segundo cartão amarelo, e foi expulso deixando o tricolor com um homem a menos. O técnico Ney Franco sacou Jadson para a entrada de Wellington na tentativa recompor o meio de campo.
Com um jogador a mais o Santos passou a pressionar o rival em busca da vitória. Aos 42 minutos, em cobrança de falta, Bernardo bateu com perigo e Rogério Ceni fez uma bela defesa.

No São Paulo, Ney Franco anda tirou Osvaldo, que não fez um bom jogo, e colocou Cícero em seu lugar.

O Peixe seguiu pressionando, mas não conseguiu encontrar o gol lhe daria os três pontos.
Em uma partida tecnicamente fraca, com 76 passes errados, Santos e São Paulo não saíram do 0 x 0, placar que representa bem o futebol apresentado nesta tarde, 09/09/2012, na Vila Belmiro.

As duas equipes voltam à campo na próxima quarta-feira, 12/09/2012, às 22h00 em partidas válidas pela 24ª rodada do Brasileirão.
O São Paulo, 7º colocado com 36 pontos, visita o Atlético-MG no estádio Independência, em Belo Horizonte, na busca pelo G4, enquanto o peixe recebe o Flamengo na Vila Belmiro.

Ficha técnica

SANTOS 0 x 0 SÃO PAULO

SANTOS: Rafael; Bruno Peres, David Braz, Durval e Léo; Adriano (João Pedro), Ewerton Páscoa, Gerson Magrão (Bernardo) e Felipe Anderson; Pato Rodriguez (Victor Andrade) e André
Treinador: Muricy Ramalho

SÃO PAULO: Rogério; Rafael Tolói, Paulo Miranda e Rodolfo (Ademilson); Douglas, Cortêz, Denilson, Casemiro e Jadson; Osvaldo e Luis Fabiano
Treinador: Ney Franco

Cartões amarelos
SANTOS: Felipe Anderson
SÃO PAULO: Denilson
Cartões vermelhos:
SÃO PAULO: Denilson

Árbitro 

Marcelo Aparecido de Souza

Público e renda
6.379 público e renda R$ 153.500,00

Local
Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP)