ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Santos empata na Vila contra o Mogi Mirim.

Retornando ao time após apresentação na Seleção brasileira, Neymar segue sem marcar.

Por Paulo Edson Delazari

Neymar tenta escapar da forte marcação do time de Mogi. (Foto: Finkr Santos)

Nem a volta de Neymar e Montillo ao Santos, nesta quarta-feira, evitaram o tropeço do time da Vila Belmiro. O Mogi Mirim por sua vez surpreendeu e arrancou um empate por 2 a 2 na casa do adversário, justificando o bom momento.

Cícero e Giva marcaram para o Santos, e Henrique e Wagninho fizeram os gols dos visitantes, que ficaram duas vezes atrás no placar, mas se recuperaram na partida da 15ª rodada do Campeonato Paulista.

Neymar e o argentino Montillo ficaram ausentes das duas partidas anteriores do time – vitória sobre o Mirassol e empate com o Palmeiras – por compromissos com suas seleções.

Terceiro colocado do Estadual, com 29 pontos, o Santos enfrenta na próxima rodada o Oeste, domingo que vem, fora de casa. Dono de ótima campanha na competição, o Mogi vem logo atrás, em quarto, com 27 pontos e pega o São Caetano, fora, também no domingo. 

O jogo 

O Santos começou a partida pressionando e chegou com perigo ao gol adversário, logo aos quatro minutos. Arouca iniciou a jogada, Giva tentou o arremate e foi bloqueado, com a bola voltando para o volante, que dentro da grande área, bateu de perna esquerda para boa defesa de Daniel.

Bem armado em campo, o Mogi Mirim conseguiu amenizar a pressão santista e, também, ameaçou o gol de Rafael. Aos 21, Val arriscou um chute forte, de fora da área, com a bola passando próxima a meta defendida pelo camisa 1 do Peixe.

Dois minutos depois, os alvinegros voltaram a criar uma boa chance. Neymar encontrou Léo, dentro da área, mas o experiente lateral-esquerdo, após fintar o seu marcador, pegou fraco na bola, de pé direito, facilitando a defesa do arqueiro do Sapão.

Antes do intervalo, o Santos conseguiu furar o forte sistema defensivo do Mogi e abriu o placar. Aos 42, Arouca cruzou pela direita para Neymar, mesmo pressionado pela zaga, ajeitar para Cícero, que entrava na grande área e emendou de perna esquerda, superando Daniel: 1 a 0 para o Peixe.

Na volta para a etapa complementar, os santistas foram surpreendidos pelo Mogi Mirim. Aos quatro, João Paulo cobrou falta pela direita, Lucas Fonseca desviou a bola e Henrique completou para as redes, sem chance de defesa para Rafael, empatando o jogo para os visitantes.

Com o gol de empate do Sapão, o time praiano voltou a carga e retomou a pressão. Aos 12, Bruno Peres cruzou da direita, Neymar tentou dominar, Lucas Fonseca afastou parcialmente e a bola sobrou para Montillo finalizar. O chute foi desviado pela zaga do Mogi, exigindo boa defesa de Daniel, que mandou a bola para escanteio e salvou a sua equipe de sofrer o segundo gol na Vila.

Os visitantes responderam, aos 20, quando Wagner cobrou escanteio fechado e Rafael se deslocou para conseguir o desvio. Os alvinegros quase levaram um gol olímpico. No minuto seguinte, Wagner foi substituído por Carlos Alberto.

No entanto, o Santos não deixou o Mogi Mirim crescer na partida e tratou de passar a frente no marcador novamente. Aos 22, Cícero deixou o jovem Giva livre, para tocar na saída de Daniel e anotar o segundo do Peixe no confronto.

Dois minutos após o gol, o técnico Muricy Ramalho foi obrigado a sacar Léo, que com dores no tornozelo, deu lugar a Guilherme Santos.

Os santistas quase ampliaram a vantagem em cobrança de falta de Neymar, aos 30. Com categoria, a Joia deslocou a bola de Daniel, mas o seu chute acertou o travessão, em grande oportunidade da sua equipe para chegar ao terceiro gol no duelo.

Em desvantagem, o Sapão viu o técnico Dado Cavalcanti trocar Roni por Wagninho, aos 33. Um minuto mais tarde, Wagninho recebeu pela ponta direita, dentro da grande área, e soltou a bomba, vencendo Rafael e igualando mais uma vez o placar: 2 a 2.

Nos minutos finais, com o empate, o treinador do Mogi Mirim sacou o meia Roger Gaúcho, colocando o volante Juninho para reforçar a marcação no setor de meio-campo.
Aos 43, o Alvinegro Praiano quase chegou à vitória, com Neymar. Após cruzamento de Giva, o craque do Santos dominou no peito e tentou uma bicicleta. Roniery travou o arremate e evitou o que poderia ser o gol da vitória do Peixe.

Giva, aos 47, também desperdiçou uma grande chance para decidir a partida, mas Daniel salvou o Sapão, que saiu da Vila Belmiro com um ponto. 

FICHA TÉCNICA
SANTOS 2 X 2 MOGI MIRIM

Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 28 de março de 2013 (quinta-feira)
Horário: 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima
Assistentes: Alberto Poletto Masseira e Maria Núbia Ferreira Leite
Cartões amarelos: Henrique, Tiago Alves e Roniery (Mogi Mirim)
Gols: SANTOS: Cícero, aos 42 minutos do primeiro tempo e Giva, aos 22 minutos do segundo tempo MOGI MIRIM: Henrique, aos 4 e Wagninho, aos 34 minutos do segundo tempo

SANTOS: Rafael; Bruno Peres, Edu Dracena, Durval e Léo (Guilherme Santos); Renê Júnior, Arouca, Cícero e Montillo; Giva e Neymar
Técnico: Muricy Ramalho

MOGI MIRIM: Daniel; Roniery, Tiago Alves, Lucas Fonseca e João Paulo; Magal, Val, Roni (Wagninho) e Roger Gaúcho (Juninho); Wagner (Carlos Alberto) e Henrique
Técnico: Dado Cavalcanti