ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Santos estreia treinador e vence Vitória no Pacaembu

Enderson Moreira vê Damião marcar e Santos avassalador no segundo tempo para garantir os 3 pontos.

Por Vladimir da Costa

Jogando na capital paulista, o Santos demorou à engrenar, mas conseguiu uma vitória importante, depois de duas derrotas seguidas. Diante de um desesperado vitória, a equipe da Vila Belmiro, prestigiou a torcida da capital e diante de um bom publico, fez três gols na segunda etapa e afundou de vez o desesperado Vitória.

Com o triunfo, o Peixe foi a 26 pontos e está na nona posição do Campeonato Brasileiro, sem contar os jogos que completam a 19° rodada. Já o Leão segue seu martírio na competição. Acumulou a 10ª derrota e segue na lanterna, com apenas 15 pontos.

David Braz é cercado por seus companheiros depois de marcar dois gols contra o Vitória. (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

David Braz é cercado por seus companheiros depois de marcar dois gols contra o Vitória. (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

O destaque do jogo foi o zagueiro David Braz, que marcou os dois primeiros gols santista. Nunca o defensor santista havia marcado dois gols em uma mesma partida. Damião completou para o Peixe, e Dinei fez para o Vitória.

Os dois times voltam a campo na próxima quarta-feira, pelo início do returno. O Peixe encara o Sport, às 21h (horário de Brasília), na Arena Pernambuco. Às 22h, o Vitória recebe o Internacional, no Barradão.

A partida

Na estreia de Enderson Moreira no comando do Santos, o novo treinador viu que terá trabalho para organizar a equipe. Num primeiro tempo burocrático, com muito toque de bola, passes errados e sem jogadas de ultrapassagem, ou tabelas, os dois times, demonstrando problemas de relacionamento com a bola, protagonizaram um festival de chutões, passes errados, entradas duras. O Vitória teve mais a bola esteve bem posicionado e, em certos momentos, dominou a partida, mas esbarrava na qualidade técnica para surpreender quando chegava a frente.  Já o Santos, sob nova direção, deixou de ser veloz. Jogou no contra-ataque só assim, conseguia armar boas jogadas.

Quando tentou ser rápido, apostou nas bolas esticadas sem direção. Ainda assim, o time da casa criou mais chances: em um chute de Thiago Ribeiro, que raspou a rede, em falta cobrada com perigo por Souza, e em cabeçada de David Braz.

A “moleza” inicial deu lugar a um futebol que a torcida gosta de ver, ainda mais quando tem gol. Antes dos 10 minutos, a equipe já vencia por dois gols de diferença.

Damião corre para o abraço depois de marcar o gol da vitória, no Pacaembu. (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

Damião corre para o abraço depois de marcar o gol da vitória, no Pacaembu. (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

Os dois gols, diga-se de passagem, não foi acaso e sim fruto de muito treinamento: Escanteio cobrado por Lucas Lima, bola ajeitada por Dracena, e lance concluído por David Braz.

Com a vantagem, o peixe ficou tranquilo para tocar a bola. Assim, girava o jogo, criava chances (Damião perdeu oportunidade clara chutando para fora com o gol aberto), mas deixava espaços atrás.

Precisando sair pro jogo, o Vitória aproveitou a oportunidade que teve e diminuiu. De cabeça, Dinei, diminui o placar após jogada pela direita de Nino Paraíba, aos 19 minutos.

A placar de 2 a 1 deixou a partida aberta e mais movimentada. Com chances para os dois lados. Ainda que seguissem apresentando problemas técnicos, os times agora tinham vontade, acertavam um pouco mais de passes e, assim, criavam chances. O Santos ampliou com Damião, aos 30 minutos.

Aos poucos, o Leão foi perdendo o seu ímpeto, permitindo que o Santos relaxasse mais um pouco, esperando o tempo passar até o apito final.