ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Santos faz nova vítima e goleia Botafogo na Vila

Peixe mantém bom futebol e aplica nova goleada por 5 x 1 no paulista.

Por Vladimir Da Costa

O Santos parece ter encontrado o futebol que todo treinador espera ter ao longo do trabalho. A diferença no caso, é que foram disputados apenas cinco jogos na atual temporada e o time da Vila parece ter um entrosamento de equipe que joga a tempos juntos. E olha que houveram mudanças significativas. Desde o treinador, até a grande estrela, Montillo, deixaram o clube. Nada disso parece ter afetado a confiança da equipe que vê na base, oportunidades para relevar e fortalecer o elenco na mesma proporção. Fato esse que pôde ser confirmado na noite de sábado, diante do Botafogo-SP.

Geuvânio foi o destaque santista da partida desta sábado. (Foto: Ivan Storti / Agência Lance)

Geuvânio foi o destaque santista da partida desta sábado. (Foto: Ivan Storti / Agência Lance)

Na quarta-feira, o Corinthians sentiu na pele a força do elenco santista. Neste final de semana, a equipe do interior teve a desagradável sensação. Levou uma sacudida por 5 a 1 chegou à marca de 12 mil gols na história do clube.

Depois de quatro rodadas, o Santos tem 13 pontos em 15 possíveis, o melhor ataque da competição ainda não sentiu falta da grande contratação do ano. Damião chegou, não jogou e terá trabalho para conseguir unanimidade no grupo.

O destaque do jogo foi Geuvânio. Com a camisa 10, Geuvânio marcou seu primeiro gol como profissional pelo Santos, sofreu um pênalti e deu assistências para dois colegas deixarem sua marca no Botafogo, que saiu goleado mesmo tendo levado perigo aos rivais.

A partida

Logo no começo da partida, Aranha voou em direção à bola para evitar gol de falta de Camilo. Tranquilo, o Santos não se abalou e reagiu imediatamente. Aos quatro minutos, saiu gol de Geuvânio. O passe de Leandrinho chegou ao atacante graças a um desvio, mas ele driblou o goleiro e usou da categoria para marcar seu primeiro gol como profissional.

Assim como na última quarta, o peixe trocava passes com extrema facilidade e sufocava o Botafogo-SP no campo de defesa, o Peixe teve um pênalti a seu favor aos 11 minutos. Henrique Mattos derrubou Geuvânio na grande área. Cícero pegou a bola, colocou na marca e partiu para cobrança. Mas o chute saiu errado e foi pra fora.

A equipe de Ribeirão Preto, então, se animou. Foi ao ataque, pressionou, arriscou, mas não chegou ao empate porque Aranha estava inspirado e também porque Macedo e Hudson pecaram em suas finalizações. A partida ficou lá e cá por um bom tempo. Mas no final do primeiro tempo, o Santos mostrou qualidade técnica e desencantou.

Depois de tentar com cabeçada de Gabriel, em chute de Thiago Ribeiro e também num arremate de fora da área de Leandrinho, o segundo gol do Santos veio com Cícero. Aos 46 minutos, após passe de Geuvânio, o meia completou para as redes e se redimiu do pênalti desperdiçado.

Na segunda etapa. o Santos manteve o controle do jogo, apostando em contra-ataques rápidos e se virando como podia na defesa, sem muita organização. Mesmo assim, o único momento do Botafogo-SP no jogo foi em uma falha individual.

Aos 5 minutos, Aranha saiu mal do gol em uma cobrança de escanteio e Hudson marcou quase no susto, já que a bola bateu na perna do jogador e entrou fraquinha no gol santista.

Gabigol marca seu gol contra o Botafogo na Vila. Seu quarto na competição.   (Foto: Lucas Baptista / Ag. Estado)

Gabigol marca seu gol contra o Botafogo na Vila. Seu quarto na competição. (Foto: Lucas Baptista / Ag. Estado)

Na frente do placar, a equipe manteve o domínio do jogo e soube matar a reação do Botafogo na hora certa. Aos 20 minutos, Geuvânio passou para Gabriel, que deslocou o goleiro rival com um toque de esquerda para marcar 3 a 1.

E o Santos chegou ao quarto gol. De novo com Gabriel. Aos 23 minutos, Aranha mandou a bola para frente, o atacante ganhou no jogo de corpo do zagueiro e completou para as redes. Foi o gol de número 12 mil do Peixe em sua centenária história.

Houve tempo ainda para o Santos anotar mais um gol, aos 44 minutos. Rildo fez ótima jogada individual pela esquerda e cruzou para Emerson completar.

Após dois jogos seguidos em casa, o Santos volta a atuar como visitante na próxima rodada. Na quinta-feira, às 21h, o Peixe encara o Linense, no estádio Gilbertão, em Lins. O Botafogo-SP recebe o Oeste, na terça, às 19h30.

FICHA TÉCNICA

Santos 5 x 1 Botafogo
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data e Horário: 01/2/2014, às 19h30
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra
Auxilares: Herman Brumel Vani e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa
Cartões amarelos: Neto, Emerson e Gabriel (Santos); Hudson (Botafogo-SP)
Gols: Geuvânio, aos 4min, e Cícero, aos 45min do 1º tempo; Hudson, aos 5min, Gabriel, aos 20min e aos 23min, e Emerson, aos 44min do 2º tempo

SANTOS

Aranha, Cicinho, Gustavo Henrique, Neto e Emerson Palmieri; Leandrinho, Arouca (Lucas Otávio) e Cícero; Geuvânio (Bruno Peres), Thiago Ribeiro (Rildo) e Gabriel Barbosa
Técnico: Oswaldo de Oliveira.

BOTAFOGO-SP
Gilvan, Daniel, César Gaúcho, Henrique Mattos (Lima) e Augusto Ramos; Gilmak, Hudson (Léo), Camilo (Giovanni) e Wellington Bruno; Mike e Marcelo Macedo.
Técnico: Wagner Lopes.