ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Santos joga mal e só empata com Audax

Time da Vila é dominado pelo time de Osasco e consegue empate no fim.

Por Vladimir da Costa

Após vencer na primeira rodada do campeonato paulista, o Santos voltou a campo nesta terça-feira, no Pacaembu, para enfrentar o Grêmio Osasco Audax e o time da vila sofreu para conquistar o empate, por 1 a 1. O gol do peixe veio apenas aos 43 minutos do segundo tempo, com gol salvador do zagueiro Jubal. Resultado injusto por tudo que o Audax mostrou na partida. Dominou boa parte do jogo e só não venceu por ter desperdiçado ótimas chances de gol

Santos sofreu com a boa marcação do Audax (Foto: Rodrigo Capote/UOL)

Santos sofreu com a boa marcação do Audax (Foto: Rodrigo Capote/UOL)

No inicio, a torcida podia imaginar que a partida seria fácil, mas logo de cara, ficou evidente que o time do Audax vai brigar por “algo a mais” na competição. Com muita qualidade tática e técnica, o time de Osasco atuou no esquema 3-4-3, sistema de jogo pouco utilizado pelos treinadores na atualidade, e roubou a cena ao trocar passes com eficiência e bastante movimentação. Sem medo de avançar, quando tinham a posse de bola, não tocavam de lado, e o preparo físico também fui fator determinante para a boa pegada da equipe durante todo o jogo.

O jogo

O Audax abriu o placar aos 13 minutos de jogo e quase ampliou em mais três oportunidades antes do término da primeira etapa. Rafinha, responsável para puxar os contra-ataques, se destacava ao trocar de posição com seus companheiros de ataque. Em uma de suas jogadas pela esquerda, ele cruzou para Caion marcar, de cabeça, o gol do time de Osasco. Sem guardar posição e entrosado, os jogadores do Audax não tomaram conhecimento do Peixe. Rafinha liderava o time que tem como regra não dar chutão na saída de bola só não abriu uma goleada na etapa inicial por falta de pontaria.

Caion ainda balançou as redes no primeiro tempo, mas o árbitro anulou corretamente o gol, já que o atacante do Audax estava em posição de impedimento. Aranha ainda foi obrigado a fazer uma boa defesa após finalização de Rafinha.

Piorar era impossível para o Santos, que voltou com Victor Andrade no lugar de Leandrinho, Bruno Peres livre para apoiar e Cicinho mais preso a marcação. Mas o panorama do primeiro tempo se repetiu no início da etapa final. Geuvânio, respectivamente, mas não conseguiu corrigir a ausência de criação de jogadas. Do outro lado, o Audax abusando dos gols perdidos. Caion, Rafinha e Tchê Tchê tiveram uma chance cada. Pararam em Aranha e nas próprias limitações.

Caion comemora gol sobre o Santos. O time de Osasco dominou praticamente o jogo inteiro

Caion comemora gol sobre o Santos. O time de Osasco dominou praticamente o jogo inteiro (Foto: Rodrigo Capote/UOL)

Aranha, inclusive, teve salvar o Santos em diversas oportunidades. Em uma delas, aos 26 minutos da etapa final, o goleiro fez uma grande defesa ao fechar o ângulo do atacante na entrada da área.

No final da partida, Victor Andrade teve uma grande chance para empatar o jogo, mas finalizou mal ao chutar fraco, nas mãos do goleiro. Desta forma, o Santos teve que recorrer a bola parada para empatar o jogo. Thiago Ribeiro cobrou escanteio na cabeça de Jubal, que salvou o time da derrota à três minutos do fim. Pouco para a torcida, diga-se de pouco mais de 2 mil, vaiou o time na saída.

Após empatar com o Audax, o Santos encara o Ituano, domingo, às 19h30 (de Brasília), em Itu, pela terceira rodada da competição. Já o time do presidente Vampeta enfrenta a Ponte Preta, sábado, no estádio Moisés Lucarelli.