ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Santos perde mais uma e se aproxima do Z-4

Santos joga mal e perde mais uma no brasileiro

Por Vladimir da Costa

O Santos foi a São Januário buscando a reabilitação no campeonato brasileiro e acabou perdendo para o Vasco pela 11º rodada do nacional. Até aqui foram seis partidas fora de casa e nenhum gol marcado fora de casa, fato preocupante para uma equipe que no primeiro semestre fez gol em quase todos os jogos que disputou.

Ainda com muitos desfalques, por lesões ou pelos seus principais atletas estarem defendendo a seleção Olímpica, o Santos sofreu para montar uma equipe competitiva, por isso o técnico Muricy Ramalho promoveu algumas novidades para a partida deste sábado. A zaga foi composta por Bruno Rodrigo e Durval, já que Edu Dracena teve grave lesão e só volta ano que vem, para a lateral direita a novidade foi Bruno Peres, no ataque, pela terceira vez seguida, foi formado por Dimba e Miralles.

A partida

Felipe Anderson mais marcou do que atacou no jogo (Marcelo Sadio/vasco.com.br)

O jogo começou parelho, com ambas equipes acionando o ataque com velocidade, mas as jogadas eram paradas com faltas ou com a defesa desarmando. O Vasco por sua vez era mais perigoso, a equipe tinha um meia que desequilibra, Juninho, sempre que pegava na bola, achava opções e colocava a bola onde queria.

E não demorou muito para a qualidade do jogador aparecer. Com ajuda da defesa santista, que falhou na cobrança de escanteio e não conseguiu afastar o perigo. A bola sobrou para o zagueiro Douglas, que na frente do goleiro Aranha, fuzilou para dentro do gol, abriindo o placar para o Vasco.

O Santos sentiu o gol. A bola não parava nos pés dos jogadores santistas que eram rapidamente desarmados. O Vasco por sua vez tocava a bola, cadenciando o jogo, aproveitando a vantagem no placar.

O primeiro chute a gol do Santos veio de uma jogada individual de Bruno Peres aos 18 minutos de jogo. O lateral pegou a bola na ponta, cortou para o meio e chutou para o gol, mas a bola foi para fora.

O Vasco marcava no meio de campo, cercando o toque de bola adversário esperando um vacilo santista para armar um contra-ataque. O Santos por sua vez, não conseguia chegar com perigo ao gol de Fernando Prass. Felipe Anderson, responsável pela criação santista estava apagado em campo.

Aos 35 minutos, novamente em bola parada, Juninho cobrou falta perigosa obrigando o goleiro santista a fazer grande defesa, no rebote a bola sobrou para Nilton que tocou para trás, mas não tinha nenhum jogador do Vasco para empurrar a bola para as redes. O Vasco era mais perigoso, principalmente pela direita, nas costas de Leo com Eder Luís que usava sua velocidade para ganhar a disputa com o lateral santista.

O primeiro tempo acabou com vantagem parcial do Vasco. Fernando Prass não fez uma defesa durante os 45 minutos de jogo, ao contrario de Aranha, que fez ao menos duas boas defesas na primeira etapa.

Segundo tempo

Alecsandro comemora o segundo gol do jogo com seus companheiros (Marcelo Sadio/vasco.com.br)

A partida recomeçou melhor do que terminou o primeiro tempo para o Vasco. Logo aos dois minutos da segunda etapa, Juninho cobrou escanteio na cabeça de Alecsandro que livre, só teve o trabalho para empurrar para as redes.

Com o placar desfavorável, só restava ao Santos ir para o ataque, mais na base da vontade para diminuir o prejuízo em São Januário. Aos seis minutos, a primeira jogada de perigo do ataque santista. Na cobrança de falta, Adriano pela firme na bola e obriga o goleiro vascaíno a fazer boa defesa. O Santos até os 20 minutos havia finalizado sete vezes, contra seis do Vasco, mesmo assim, Fernando Prass só havia feito uma defesa importante na partida.

O Santos tinha mais posse de bola, mas não conseguia transformar essa vantagem em jogadas ofensivas. Com isso, o técnico Muricy resolveu mexer na equipe, aos 14 minutos sacou Dimba e colocou João Pedro, na sequência tirou Miralles, que quase não tocou na bola e colocou o meia atacante, Victor Andrade.

Os 20 primeiros minutos de partida foram bastante movimentados, depois o jogo caiu de ritmo, o Vasco controlava o jogo, passou a ter mais posse de bola e cadenciava as jogadas, tentando quebrar o ímpeto do Santos, que quando tinha a bola, era mais veloz, mas não conseguia criar jogadas ofensivas de perigo para a defesa vascaína.

O Santos estava apático na partida, seus principais jogadores Arouca e Felipe Anderson não estavam bem na partida. O volante que vinha sendo um dos destaques da equipe, não chegava ao ataque, muito preso no meio de campo, já o meia que substitui Ganso, também não fez boa atuação, não partiu para cima dos adversário e chutou apenas uma vez durante a partida. De modo geral, toda a equipe Santista ficou devendo, a defesa falhou nos dois lances decisivos na partida e que definiram o resultado do jogo.

Com a derrota, a terceira no campeonato, o Santos permanece com 11 pontos, dois a mais do Figueirense, o primeiro time da zona de rebaixamento. O Vasco com 26 pontos segue na cola do Atlético MG, que venceu o Sport fora de casa por 4×1 e continua líder isolado do brasileiro.

Na próxima rodada o Santos terá uma parada dura, vai até Minas para enfrentar o atual líder Atlético Mineiro.

I would also like to have some editing capabilities, so I could combine multiple captures and rearrange the order of these pieces if needed, and https://essayclick.net/ to be able to re-record audio annotation if possible