ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Santos poupa jogadores e avança na Copa do Brasil.

Jovens revelações da Vila passam por teste de fogo e se dão bem.

Por ESPN Brasil
960_d2d0c9bd-fc7c-3585-a5e4-738730747077

Santos foi a Goiás e se garantiu nas oitavas da Copa do Brasil. (Foto: Gazeta Press)

O técnico santista Claudinei Oliveira optou por poupar vários jogadores no duelo desta quarta-feira, diante do Crac-GO, válido pela terceira fase da Copa do Brasil. Mesmo apostando em muitos garotos – Edu Dracena, Léo, Arouca, Cícero e Montillo nem viajaram para Catalão (GO) por decisão da comissão técnica – o Santos obteve a sua classificação para as oitavas de final, e de forma segura. Com gols de Gustavo Henrique e Léo Citadini, o time paulista superou o adversário por 2 a 0, garantindo uma vaga na sequência da competição nacional.

O primeiro jogo entre as equipes tinha acabado empatado em 1 a 1, na Vila Belmiro. O próximo adversário dos santistas será definido por meio de sorteio. Com a classificação, o Santos não tem mais chances de disputar a Copa Sul-Americana.

Nesta quarta-feira, o Santos conseguiu abrir o placar na primeira etapa. Logo aos 8 minutos, Galhardo cobrou falta para o meio da área, e Gustavo Henrique apareceu livre para desviar para a rede: 1 a 0.

Já na parte final do segundo tempo, o Santos concretizou a sua classificação. Aos 30 minutos, William José fez bonito lance na área e finalizou para a defesa de Aleks. No rebote, Léo Citadini só escorou para o fundo do gol.

O Santos, agora, volta a se concentrar na disputa do Campeonato Brasileiro. No próximo sábado, a equipe paulista visita a Ponte Preta, em Campinas, às 21 horas, pela nona rodada da competição.

O jogo

O Santos começou bem a partida e logo abriu o placar. Aos oito minutos, o lateral-direito Rafael Galhardo cobrou uma falta em direção a área, para o desvio do zagueiro Gustavo Henrique, que colocou o time paulista na frente no marcador.

Com a vantagem no placar, a equipe praiana passou a atuar com mais tranquilidade, enquanto os donos da casa se arriscavam atrás do empate. Aos 26, após Aranha cortar parcialmente uma bola levantada para a área, o ala-esquerdo Rodrigo Crasso bateu forte, de longa distância, mas o volante santista, Alison, estava atento e salvou o time alvinegro, afastando o perigo.

Os goianos voltaram a incomodar a zaga do Santos quando, aos 38, William Amendoim arriscou de fora da área, se aproveitando do fato de que Aranha estava adiantado. A bola explodiu no travessão, mas o Crac-GO não conseguiu chegar ao empate antes do intervalo.

Na volta do intervalo, o Crac continuou pressionando e, com Rodinei, aos seis, assustou mais uma vez. O lateral chutou de fora da área, mas a bola passou por cima do gol de Aranha, que apenas acompanhou o resultado da finalização.

Aos nove, o Santos respondeu e quase chegou ao seu segundo gol. Giva tabelou com o estreante lateral Eugênio Mena, antes de arrematar para boa defesa de Aleks.

Os santistas estiveram perto de ampliar o marcador, em duas chances seguidas. Aos 19, Rafael Galhardo cobrou escanteio, Gustavo Henrique desviou e o goleiro do Crac-GO salvou. No rebote, o ala alvinegro cruzou mais uma vez, Dural completou de cabeça, mas Aleks fez outra grande defesa, salvando a sua equipe.

O técnico interino, Claudinei Oliveira, promoveu três alterações quase que ao mesmo tempo. Léo Cittadini no lugar de Pedro Castro, Lucas Otávio na vaga de Alison e Willian José substituindo Giva.

Um deles, aliás, foi o responsável por praticamente definir a classificação do seu time. Aos 30, Cittadini aproveitou o rebote de um chute de Willian José, defendido por Aleks e, de cabeça, completou para o fundo da rede: 2 a 0 para os alvinegros.

Nos minutos finais, o Santos tratou de administrar o resultado até o apito final.

FICHA TÉCNICA:
Crac-GO 0 X 2 SANTOS

Local: Estádio Genervino da Fonseca, em Catalão (GO)
Data: 24 de julho de 2013, quarta-feira
Horário: 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Lincoln Ribeiro Taques e Fábio Rodrigo Rubinho (ambos de MT)
Cartões amarelos: Diogo Medeiros (Crac-GO); Gustavo Henrique (Santos)
Gols: SANTOS: Gustavo Henrique, aos 8 minutos do primeiro tempo, e Léo Cittadini, aos 30 minutos do segundo tempo

CRAC-GO: Aleks; Rodinei, Bruno Alves, Ben Hur e Rodrigo Crasso; Coquinho, Washington, Didi (Johnatan) e Diogo Medeiros; Danilo e William Amendoim (Marcelo Kilder).
Técnico: Marcelo Rocha

SANTOS: Aranha; Rafael Galhardo, Gustavo Henrique, Durval e Eugênio Mena; Alison (Lucas Otávio), Alan Santos, Leandrinho e Pedro Castro (Léo Cittadini); Neílton e Giva (Willian José) Técnico: Claudinei Oliveira (interino).