ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Santos vacila em casa e só empata com o Náutico

Alvinegro joga muito mal, sai perdendo e fica só no empate contra o lanterna da competição

Por Vladimir da Costa

O peixe entrou em campo para igualar as demais equipes em número de jogos e já fazendo contas para se aproximar do G4. Deu tudo errado. O time entrou desconcentrado, em certos momentos displicente e quando se deu conta, a partida já estava quase no fim e era tarde demais para reverter o marcador.

Resultado, a equipe alvinegra apenas empatou com o timbu por 1 a 1 nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, em jogo atrasado da 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, e viu cair por terra a baixo a aproximação com os time de cima da tabela.

A partida

Jogando em casa, com um público muito pequeno, o Santos quase abriu placar aos três minutos, após uma bela jogada que começou com Montillo que tocou, Cícero fez o corta-luz para Willian José que ajeitou e tocou para Giva bater por cima do gol.

Autor do gol santista, Cicero disputa lance com defensor do Náutico em partida que terminou empatada

O Santos seguia melhor, apertava a saída de bola do Náutico. Aos 15 minutos, Cícero fez grande jogada pela direita e bateu cruzado; Gideão fez uma linda defesa, mas deu rebote, para Giva, o atacante chutou para mais uma grande defesa do goleiro pernambucano.

O Santos foi esfriando o jogo e passou a atacar menos, “cozinhava” a bola no meio campo esperando uma brecha da defesa adversária que não vinha. Aos 32 minutos a situação ficou ainda mais complicada quando Montillo, novamente, saiu machucado de campo.

A partir dai, a partida caiu muito de qualidade técnica e os últimos minutos do primeiro tempo foi dolorido para quem estava nas arquibancadas.

Assim como na primeira etapa, o Santos iniciou o segundo tempo a todo vapor.. Logo aos 25 segundos da etapa final, Leandrinho tabelou com Giva, que rolou de calcanhar para Willian José bater, mas o tiro saiu forte a acabou subindo demais. Diferentemente do primeiro tempo, no segundo o Nautico resolveu aparecer no jogo. Aos cinco minutos, o ex-jogador santista, Maikon Leite avançou e cruzou na medida para Rogério, que, com o gol vazio, faz o mais difícil, chutou por cima da trave, desperdiçando uma chance incrível.

A partida era pouco intensa, apesar de disputada, com muito ganha e perde no meio campo. O Santos voltou a ter uma chance efetiva aos 20 minutos, com Cícero, em cobrança de falta que passou muito perto do travessão. O Náutico deu o troco com Maikon Leite, mas novamente, a bola apenas assustou.

O jogo parecia caminhar para um empate sem graça, horrível para as pretensões das duas equipes, até que o mundo da bola resolveu dar uma chance para aqueles que já foram preteridos num passado não tão distantes. Aos 37 minutos, o ex-jogador do Peixe, Maikon Leite reapareceu. O atacante recebeu bem a bola, dentro da área e bateu colocada, sem chances para o goleiro Aranha. Timbu 1 a 0.

Claudinei Oliveira, bem que tentou, fez as três alterações, mas não deu. (Foto: Divulgação Flickr Santos)

Claudinei Oliveira, bem que tentou, fez as três alterações, mas não deu. (Foto: Divulgação Flickr Santos)

Era a deixa para a torcida começar a protestar, mas não durou muito. Dois minutos depois, o Santos empatou a partida. Willian José recebeu falta próxima da área. Boa oportunidade para o artilheiro do time na temporada guardar mais uma. Cícero bateu colocada e venceu Gideão, empatado o jogo e diminuindo a fúria da torcida santista.

Era tarde demais para qualquer uma das duas equipes buscar algo novo. O Santos parecia não ter forças para atacar e o Náutico, virtualmente rebaixado, de tão distante que está do 19° colocado, parecia satisfeito com o empate fora de casa e assim foi.

Com o resultado, o Santos chegou a 33 pontos e subiu para a sexta colocação. Já o Náutico, segue na lanterna da competição com 10. Apenas dois milagres tiram o Náutico dessa situação. Na próxima rodada, o Santos enfrenta o Atlético-MG, no domingo, às 18h30, no Independência. Já o Náutico encara o Coritiba, no sábado, às 18h30 em Pernambuco.