ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Santos vence Cruzeiro e consegue primeira vitória no Brasileiro.

Peixe domina adversário mineiro e começa bem em seus domínios.

Por Renato Melo
Geuvânio comemora golaço diante do Cruzeiro. (Foto: Gazeta Press)

Geuvânio comemora golaço diante do Cruzeiro. (Foto: Gazeta Press)

Na Vila Belmiro, com uma bela apresentação do Rei das Pedaladas e com um golaço do atacante Geuvânio, o Santos conquistou a vitoria por 1 a 0 em cima do mistão do Cruzeiro, conseguindo sua primeira vitoria no Campeonato Brasileiro.

O primeiro tempo foi truncado com as duas equipes fazendo um jogo marcado pela intensa disputa no meio campo. Mas no segundo tempo o Peixe dominou todas as ações e no final foi contemplado com a merecida vitoria diante a Raposa. Vamos ver como foi à partida.

Com a vitória o Santos chegou a quatro pontos e encontra-se na quinta posição da competição. Agora a próxima partida do Peixe será contra o Sport, na quarta feira, valido pela Copa do Brasil. Já no brasileiro será contra a Chapecoense no próximo domingo às 16h na Arena Condá em Santa Catarina. O Cruzeiro por sua vez vai a Buenos Aires enfrentar o River Plate às 22h pelas quartas de final da Libertadores.

O jogo

O jogo começou com o time da casa indo para o ataque e logo aos 4 minutos Ricardo Oliveira tentou duas vezes acertar o gol do Cruzeiro, depois de um bate rebate na área do goleiro Fabio. No minuto seguinte, o zagueiro santista Werley chocou com a trave após uma dividida com o arqueiro da Raposa, sangrando bastante, saiu para ser atendido fora de campo, mas voltou ao jogo sem problemas.

Aos 11 minutos, o Santos assustou, Robinho lançou para Geuvânio que gingou na frente da zaga e chutou no canto direito para a defesa de Fábio.

O Cruzeiro resolveu dar o primeiro susto na equipe alvinegra, aos 12 minutos, Marquinhos tocou de calcanhar para o lateral Willian Farias que cruzou para o atacante, outro Willian, cabecear para boa defesa do goleiro Vladimir, mas a jogada estava parada, a arbitragem marcou impedimento.

A equipe da Vila Belmiro quase abriu o placar aos 26 minutos, Robinho cruzou a bola com efeito, o zagueirão Werley ganhou no alto e cabeceou no travessão, quase abrindo o placar para a equipe santista.

Jogadores do Santos comemoram gol da vitória alvinegra. (Foto: Ivan-Storti / Lance)

Jogadores do Santos comemoram gol da vitória alvinegra. (Foto: Ivan-Storti / Lance)

Melhor no jogo, aos 34, o Santos começou um contra ataque com Robinho, que lançou Geuvânio pela direita, o atacante pedalou e foi a linha de fundo cruzando novamente para o Rei das Pedaladas que recebeu de costas para o gol, mas mesmo assim conseguiu chutar de esquerda, mas a bola bateu na zaga cruzeirense e vai para a linha de fundo.

Robinho era o grande destaque do primeiro tempo. Aos 43, novamente ele, Robinho tentou num espaço curto, deu dois dribles desconcertantes e tocou para a conclusão do atacante santista, porem, a bola já tinha saído pela linha de fundo.

Finalmente abriu o placar no estádio da Vila Belmiro, aos 44 minutos, o camisa 7 do Peixe tocou para Geuvânio pela direita, com toda calma e habilidade, ele chutou de perna esquerda no ângulo do goleiro Fábio, um golaço, Santos 1 Cruzeiro 0.

O atual campeão paulista se empolgou com a abertura do placar, aos 45, Lucas Lima, sumido no jogo, fez bela jogada e tocou para Robinho, que chutou colocado no canto esquerdo do goleiro do time mineiro, que espalma para escanteio, uma defesa espetacular de Fábio que atravessa uma excelente fase.

Segunda Etapa

O Cruzeiro voltou para a segunda etapa com uma mudança, saiu o uruguaio Arrascaeta e entrou o meia Gabriel Xavier. A equipe mineira voltou mais ligada e aos 5 minutos, Marquinhos cobrou a falta com perigo, o goleiro santista Wladimir buscou a bola no canto direito, espalmando para escanteio.

A resposta santista veio logo aos 8 minutos, Robinho fez mais uma boa jogada pela direta e cruza para Geuvânio, ele dominou mal e na dividida com a zaga cruzeirense chutou mascado na rede pelo lado de fora. O Cruzeiro tenta pressionar mais não oferecia perigo para a equipe santista ate que aos 15 minutos, o veloz Marquinhos recebeu um cruzamento dentro da área, matou com estilo no peito e chutou com efeito, a bola passou rente a trave direita do goleiro Vladimir.

Numa disputa de bola, aos 20 minutos, Chiquinho deu um chute em Gabriel Xavier, que estava caído, e recebeu apenas o cartão amarelo, mais merecia ser expulso pela agressão.

Aos 30, por pouco o Santos não faz o segundo, numa bela troca de passes, Chiquinho cruzou para Robinho que chutou cruzado, mais o lateral da Raposa Fabrício tirou em cima da linha.

E o Santos ditou o ritmo da partida com vários contra ataques, em um deles, Lucas Lima achou o camisa 7 santista que inteligentemente rolou para traz, mas o jovem Gabigol chutou em cima de Eurico perdendo mais uma oportunidade para a equipe do litoral paulista. Destaque da partida, o Rei das pedaladas saiu para a entrada do experiente Elano.

O Cruzeiro quase conseguiu o empate, aos 41, Marquinhos cruzou para Gabriel Xavier que sozinho na pequena área, conseguiu mandar a bola para fora, perdendo uma grande chance para a equipe mineira.

Fim de jogo na Vila Belmiro, vitoria do Santos em cima do Cruzeiro por 1 a 0, gol de Geuvanio aos 44 minutos do primeiro tempo. Agora a próxima partida do Peixe será contra o Sport, na quarta feira, valido pela Copa do Brasil. Pelo Brasileirão, o Santos pega o Chapecoense fora de casa no domingo.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS 1 X 0 CRUZEIRO

Local: Vila Belmiro, em São Paulo (SP)
Data/hora: 17 de maio de 2015, às 16h (de Brasília)
Juiz: Pericles Bassols (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Correa e Rodrigo Joia (ambos do RJ)
Público/Renda: 7.246 pagantes / R$ 250.060,00
Cartões amarelos: Chiquinho (SAN); Willians, Fabrício e Willian (CRU)

GOL: Geuvânio, 44’/1ºT (1-0).

SANTOS: Vladimir; Vicotr Ferraz, David Braz, Werley e Chiquinho; Lucas Otávio (Thiago Maia, 36’/2ºT), Renato e Lucas Lima; Geuvânio (Gabriel, 25’/2ºT), Robinho (ELano, 39’/2ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Marcelo Fernandes

CRUZEIRO: Fábio; Willian Farias (Eurico, 26’/1ºT), Manoel, Bruno Rodrigo e Fabrício; Henrique, Willians, Arrascaeta (Gabriel Xavier, intervalo) e Marquinhos; Willian e Henrique Dourado (Joel, 17’/2ºT). Técnico: Marcelo Oliveira