ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Santos vence e rebaixa Botafogo na Vila Belmiro.

Alvinegro carioca foi no alçapão do alvinegro paulista e reencontrou com o rebaixamento.

Por Paulo Edson Delazari

Roteiro concretizado na tarde deste domingo, na Vila Belmiro. Derrotado pelo Santos por 2 a 0, com gols de Leandro Damião, o Botafogo de Futebol e Regatas está, pela segunda vez em sua história, rebaixado à Segunda Divisão do futebol brasileiro.

Ao time de Vagner Mancini restava apenas vencer após os tropeços de Vitória e Palmeiras diante de Flamengo e Internacional, respectivamente. O time tinha apenas 33 pontos na competição. Empate ou derrota seriam, no fundo, a mesma coisa. Sem inspiração, acuado em seu campo, sem forças, o Botafogo se entregou ao rebaixamento. A primeira e única vez que o clube tinha caído, fora em 2002.

O Santos, sem aspirações no campeonato, fez um jogo tranquilo e chegou ao nono lugar, com 50 pontos, após a vitória em casa.Na próxima rodada, os os dois times cumprem tabela. O Santos enfrenta o Vitória, no Barradão. Já o Botafogo se despede melancolicamente da Série A diante do Atlético-MG, em Brasília.

Airton se joga ao solo após confirmação do rebaixamento do Botafogo. Foto: Getty).

Airton se joga ao solo após confirmação do rebaixamento do Botafogo. Foto: Getty).

O jogo

Se o botafoguense tinha alguma esperança de ver o Santos relaxado na Vila Belmiro, perdeu as esperanças com um minuto de jogo. Foi quando Gabriel emendou uma bomba de perna esquerda e por pouco não surpreendeu Jefferson. A bola passou rente à trave direita.

O Botafogo era apenas esforçado. Mas o Santos era superior tática e tecnicamente. O Santos tocava fácil, tinha espaços e chegava pelos lados sem maiores problemas. Aos nove minutos, Gabriel cruzou do lado direito e David Braz, sozinho na pequena área, escorou para fora.

Aos 11 minutos, Caju fez fila na defesa botafoguense pelo lado esquerdo e cruzou rasteiro para Thiago Ribeiro, mas a zaga afastou. O Botafogo não ameaçava. Não chutava a gol, não criava jogadas. Parecia incapaz de defender a si mesmo dentro do campeonato.

O Santos, então, continuava melhor. Aos 28 minutos, perdeu a chance mais clara do jogo. Robinho tabelou com Gabriel, recebeu na área, tocou entre as pernas de Dankler, mas Jefferson saiu bem e defendeu o chute do atacante. Estava difícil demais para o Botafogo.

Andreazzi tentou um chute de longe, em vão. Gabriel também arriscava. Mas nada. O Santos era mesmo o melhor. Aos 41 minutos, em cruzamento na área, a bola sobrou para Renato, na outra ponta, que ajeitou e cruzou para a área. No bate-rebate, ela sobrou para Gabriel, sozinho, que cabeceou na trave esquerda de Jefferson. Nervos à flor da pele, Andreazzi e Dankler discutiram asperamente e trocaram empurrões. O Botafogo não se entendia nem com si mesmo. E o primeiro tempo chegou ao fim.

Na volta do intervalo, o Santos retornou com Leandro Damião na vaga de Robinho, que sentira lesão na coxa. A troca teve influência no resultado direto da partida. Com apenas dois minutos de jogo, Damião recebeu bola na área, girou como quis em cima de Dankler e bateu no cantinho esquerdo de Jefferson. 1 a 0.

Gol do Santos, início da triste realidade do Botafogo. Realidade que deixou o time atônito. Pouco havia de reação e o time parecia entregue. Aos 18 minutos, Thiago Ribeiro marcou o segundo, impedido, e o gol santista foi corretamente anulado pela arbitragem.

A partir daí, o jogo ficou devagar, modorrento. O Botafogo tinha a obrigação de vencer, mas não conseguia fazer quase nada. Jefferson fez uma outra boa defesa, como no chute de Diego Cardoso. Apenas para tentar amenizar o vexame.

Aos 44 minutos, em bola cruzada na área, Leandro Damião dividiu com a defesa e, na sobra, ampliou para 2 a 0. Fim de jogo na Vila Belmiro. Vitória do Santos. Derrota da alma de toda a torcida do Botafogo.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS 2 X 0 BOTAFOGO

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 30 de novembro de 2014, domingo
Horário: 17h
Árbitro: Paulo Henrique Godoy Bezerra (SC)
Assistentes: Fabio Pereira (TO) e Marrubson Melo Freitas (DF)
Público e renda: 4.269 pagantes / R$ 126.750,00
Gols: Leandro Damião (SAN), aos dois e aos 44 minutos do segundo tempo.

SANTOS: Aranha; Daniel Guedes, Edu Dracena, David Braz e Caju; Alison, Renato e Lucas Lima; Gabriel (Serginho), Thiago Ribeiro (Diego Cardoso) e Robinho (Leandro Damião)
Técnico: Enderson Moreira

BOTAFOGO: Jefferson; Régis, Dankler, André Bahia e Junior Cesar; Airton, Gabriel, Andreazzi (Murilo) e Ronny (Gegê), Bruno Correa (Maikon) e Yuri Mamute
Técnico: Vagner Mancini