ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Santos volta a jogar bem e vence o Atlético na Vila

Santos volta a apresentar bom futebol e com gol de Cicero, vence e deixa a zona da degola.

Por Vladimir da Costa

Na partida antes da paralisação do campeonato brasileiro para a Copa das Confederações, o Santos recebeu na Vila Belmiro, o Atlético-MG, jogando para sair da última colocação da competição.

Contra uma grande equipe e um time que está na crista da onda, o Santos mostrou que continua forte e que tem boas peças de reposição. Atuou com eficiência defensiva e boa movimentação de seus atacantes, o que garantiu a vitória pela diferença mínima diante de um Atlético que segue na zona de rebaixamento com apenas 4 pontos, um a menos que o Santos, que subiu para a 15º colocação.

O Jogo

Cicero marca e tira o Santos da lanterna da competição

Cicero comemora gol marcado no inicio da partida. A vitória tira o Santos da lanterna da competição (Foto: Ricardo Nogueira)

Com apenas 2 pontos conquistado o peixe não tinha muita opção a não ser atacar o galo que estava quase completo, a não ser pelas ausências dos jogadores que estão junto a seleção e mais Tardelli fora, o time mineiro foi logo surpreendido no inicio da partida. No minuto seguinte um susto. Ronaldinho Gaúcho cobrou falta para dentro da área e no bate rebate, o atacante Alecsandro marcou, mais estava em posição irregular.

Aos três minutos, Willian José foi lançado na área, driblou Victor, mas ficou sem ângulo para bater e resolveu voltar atrás com Léo, que tocou para Arouca. O volante fez o pivô para Cícero, que soltou a bomba rasteira de canhota, um chute forte, porém defensável.

 Com a vantagem o Santos seguia melhor, com jogadores jovem a frente, buscava surpreender o adversário na base da velocidade. Aos 13 minutos, Willian José chutou de fora da área, mas a bola acabou subindo demais e passou cima do travessão de Vitor que estava nela.

Com o passar do jogo o Atlético foi equilibrando as ações e começou a ficar mais com a bola, principalmente o meio campo, quando a bola chegava nos pés de Ronaldinho.

Apesar de ter jogadores mais experientes em campo, o galo tinha muita dificuldade de encontrar espaços na defesa santista, que marcava do meio para trás, mas com muita força e com isso, conseguia recuperar a bola com certa facilidade.

Ronaldinho buscou o jogo mas teve uma atuação apenas discreta na partida (Foto: Ricardo Nogueira)

Ronaldinho buscou o jogo mas teve uma atuação apenas discreta na partida (Foto: Ricardo Nogueira)

Aos 23 minutos, Galhardo cobrou falta na área, Pedro Castro cabeceou, mas Vitor salvou, no rebote, a bola sobrou para Neilton que perdeu grande oportunidade de ampliar o marcador.

Depois dos 30 minutos, o jogo caiu um de produção o Atlético não conseguindo criar boas jogadas, devido aos erros excessivos de passes. Aos 37 minutos, após uma dividida com Arouca, Pierre se machucou e foi substituído por Josué, logo depois, mais um gol anulado do Galo, marcado por Richarlyson que completou cruzamento de Ronaldinho. O time atleticano buscava jogadas nas bolas longas, mas sem sucesso, enquanto o Santos jogava no erro do adversário, que trocava muitos passes, mas sem muita criatividade. E assim se seguiu até o final do primeiro tempo.

Etapa Complementar

Diferentemente do primeiro tempo, o Santos começou a partida com mais calma, tocando a bola esperando o avanço do Atlético, que veio pra cima, com Neto em uma ponta e Luan na outra. O técnico Cuca deve ter dado uma injeção de ânimo para o time que voltou marcando sob pressão no segundo tempo, dificultando a saída de bola santista.

O galo continuava apertando o Santos, quase todas as jogadas de ataque passavam pelos pés do 10 atleticano, que chamava o jogo pra ele.

 Tentando manter o resultado, Claudinei Oliveira reforçou a marcação, sacou Galhardo e colocou Renê Júnior.

Aos 18 minutos, Com espaço na intermediária, Leandro Donizete arriscou de esquerda, a bola passou rente à trave direita de Rafael.

Os atacantes do Atlético não tiveram refresco na partida e passaram em branco

Os atacantes do Atlético não tiveram refresco na partida e passaram em branco (Foto: Ricardo Nogueira)

O Atlético seguia em cima, mas não conseguia encontrar uma brecha na defesa santista. Apesar de boa movimentação dos atacantes do galo, a zaga do peixe levava a melhor em todas as bolas, quando o adversário levava vantagem, Rafael salvava. Aos 29 minutos, Marcos Rocha cruzou da direita, Renê Júnior não conseguiu tirar e Alecsandro acabou dividindo a bola com Rafael, que fez a defesa.

A vida santista ficou mais tranquila depois Marcos Rocha foi expulso. Aos 36 minutos, Leio Citadini saiu em velocidade, passou por Gilberto mas não pelo lateral, que puxou o atacante. Como era o último homem, levou o vermelho direto.

Mesmo com um jogador a menos, o Atlético seguia melhor, mas não encontrava espaços para surpreender e assim a partida foi até o fim, com a primeira vitória da equipe da Vila Belmiro na competição. Ao Galo, resta esperar o final da Copa das Confederações para voltar para seu foco, a Taça Libertadores