ÚLTIMAS NOTÍCIAS
São Paulo atropela a sensação do Paulistão

Tricolor acaba com o tiki-taka do Audax, faz 4 e está matematicamente classificado para a próxima fase.

Por Vladimir da Costa

O São Paulo parece que lentamente vem encontrando seu melhor futebol. Muricy Ramalho testou algumas peças no meio campo, mexeu com a forma de Ganso armar a equipe com dois pontas e com um Luis Fabiano muito mais participativo e decisivo, e com isso o tricolor começa a render mais, ao menos foi o que se viu na partida desta quarta.

Fabuloso corre para o abraço depois de inaugurar o marcador. O atacante fez dois. (Foto: Davi Ribeiro / Agência Estado)

Fabuloso corre para o abraço depois de inaugurar o marcador. O atacante fez dois. (Foto: Davi Ribeiro / Agência Estado)

Diante do time sensação do campeonato, o não tão surpreendente, mas boa equipe do Audax, o São Paulo foi superior durante todo o jogo. Apesar do ótimo toque de bola, o entrosado time de Osasco não conseguiu imprimir seus ritmo e teve muita dificuldade para sair jogando. Diferente do São Paulo, que criou muito no primeiro tempo, com duas boas chances de Fabuloso e uma com Osvaldo, o time do Morumbi voltou para o segundo tempo com a mesma pegada, só que com melhor sorte.

Os dois primeiros gols foram em jogadas trabalhadas pela direita. Pabon, cruzou, uma por cima, a outra por baixo e Fabuloso completou as duas. Os outros dois gols, vieram de falhas do time adversário. O time que adotou um toque de bola refinado, não fez o básico quando precisava e acabou levando mais dois gols. O goleiro Felipe Alves saiu jogando errado, Osvaldo aproveitou e fez o terceiro. O quarto foi Edilei que optou por jogar bonito quando, novamente, o melhor era isolar. Não fez, perdeu a bola e o volante Souza aproveitou para marcar o seu e definir o placar para o tricolor no Morumbi.

Com a vitória o São Paulo chegou aos 21 pontos e é o primeiro classificado por causa da derrota do Linense para o Corinthians e não pode alcançar mais o tricolor – só pode chegar a 19 pontos. Com os dois gols de hoje, Luis Fabiano é artilheiro ao lado de Leo Moura do Rio Claro.

A partida

Com um Luis Fabiano mais ativo, o São Paulo mostrou que a noite teria gols. O atacante saiu da área para buscar jogo, apareceu para servir como referência e ganhou a maioria das bolas que chegaram à área ofensiva. No primeiro minuto uma previa do que seria a partida. Ganso, jogando como titular novamente. Depois de recuperar a bola,

Ganso voltou a ser titular, mas ainda não rendeu o que a torcida e Muricy espera dele. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

Ganso voltou a ser titular, mas ainda não rendeu o que a torcida e Muricy espera dele. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

Na primeira que recebeu, em cruzamento de Osvaldo o camisa 9 cabeceou e viu a bola passar perto do gol. Depois, ganhou bola perdida na saída de bola do Audax, passou pelo defensor, deixou outro no chão e sofreu pênalti que o árbitro Antonio Rogério do Prado não marcou.

O susto não impediu que o Audax continuasse com sua estratégia de tocar a bola o máximo possivel. O São Paulo teve problemas para marcá-la, e pacientemente esperava o time adversário concluir ou errar. Rafinha deu muito trabalho se movimentando pelos lados. Na base da velocidade o São Paulo chegava com perigo ao gol adversário. Pabon cruzou e o camisa 10 desviou bonito de primeira, acertando a trave na primeira boa chance do jogo.

 As tentativas do camisa 9 teimavam em não entrar. De cabeça, ele perdeu mais uma chance. O Audax levou perigo em uma cobrança de falta de André Castro. Ceni espalmou. Antes do fim do primeiro tempo, outra chance são-paulina. Após cobrança de escanteio, Didi desviou contra a própria meta e acertou a trave.

O Audax, do técnico Fernando Diniz, optou desde o inicio por um estilo que remete ao europeu. A jogada começa no goleiro, com passes curtos, esquema tático definido e constantes trocas de posições, o problema, talvez, seja a qualidade individual dos jogadores. Mesmo assim, chegou algumas vezes no gol do São Paulo de forma inesperada, em espaços encontrados nas pontas do ataque. O time se perdeu quando André Castro foi expulso ao tomar o segundo amarelo em falta sobre Osvaldo aos dois do segundo tempo.

Osvaldo foi um dos destaques da vitória do tricolor ao lado de Luis Fabiano. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

Osvaldo foi um dos destaques da vitória do tricolor ao lado de Luis Fabiano. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

Foi a partir da superioridade numérica que as finalizações de Luis Fabiano passaram a acertar o alvo. Antes dos 10 minutos, o tricolor já estava bonito na frente.  Aos seis, Pabón cruzou na cabeça do Fabuloso, o camisa 9 ganhou da zaga e cabeceou forte, no canto esquerdo. Dois minutos mais tarde, o colombiano tocou por baixo na área, o centroavante chutou forte para ampliar.

Felipe Alves continuou arriscando e errando na saída de bola. O goleiro se atrapalhou ao tocar uma bola, Osvaldo ficou com ela e bateu bonito para fazer o terceiro. Com falhas acumuladas, a torcida são-paulina não perdoou. Passou a cantar “Toca pro goleiro!”.

Antes do fim, mais uma falha terrível do Audax. Com nova saída de bola errada, Souza invadiu a área, driblou o goleiro com o corpo e tocou para as redes para marcar seu primeiro gol pelo São Paulo e definir a partida.

O classificado São Paulo pega no domingo, no Pacaembu, o Corinthians, que também goleou por 4 a 0, às 16h. O Audax fica mais distante da briga por uma vaga no mata-mata. Agora é o quarto e está a três pontos do próprio Corinthians. O clube de Osasco com 17 pontos. Na terça, pega o XV de Piracicaba, às 19h30m.