São Paulo devagar, quase parando

Por Marcio Mata