ÚLTIMAS NOTÍCIAS
São Paulo é dominado pelo Criciúma e perde mais uma em casa

Tranquilo, Criciúma precisa de apenas 45 minutos para Derrotar o São Paulo no Morumbi

Por Vladimir da Costa

O São Paulo segue sua fase incrivelmente negativa. A noite era pra ser de festa, mas o atual elenco do São Paulo tinha uma surpresa. Estádio cheio, homenagem aos 100 anos que o ídolo e falecido ex-jogador Leônidas da Silva completaria nesta sexta-feira e celebração dos títulos recentes das categorias de base, mas a festa só aconteceu enquanto a bola não rolava.

Assim como em quase todos os jogos do tricolor no campeonato, muitos erros e nervosismo por parte de todos dentro de campo, deixaram a homenagem apenas nas lembranças do gênio Leônidas. Passes no pé do jogador adversário, reposição errada, falta de organização no meio campo, e em alguns momentos, até certa dose de desmotivação por parte de alguns jogadores. Resultado, derrota por 2 a 1 para o Criciúma e permanência na zona de rebaixamento.

Rogério volta para o gol cabisbaixo depois de ter perdido o pênalti Junior Lago UOL

Rogério volta para o gol cabisbaixo depois de ter perdido o pênalti (Foto: Junior Lago / UOL)

O São Paulo não criou chances de gols durante os 90 minutos. A melhor delas, o pênalti desperdiçado por Rogério Ceni, a terceira seguida. Com a derrota, o time completa dez rodadas entre os quatro piores do Brasileirão.

O Jogo

Paulo Autuori decidiu poupar Ganso por cansaço e apostou nas alterações que fizeram o time vencer o Náutico na terça. Negueba e Aloísio entraram, mas o resultado foi invertido, pelo menos por parte do primeiro.

O começou o jogo afobado, querendo atacar de qualquer jeito, sem trabalhar a bola e com isso era facilmente desarmado. A equipe catarinense, que não está tão acima do tricolor na tabela era mais organizada, e ciente do que precisava fazer para chegar ao gol adversário. Tanto que não demorou para abrir o marcador. Numa bela jogada de ataque, Marlon foi derrubado infantilmente por Rodrigo Caio, que jogava bem como zagueiro, dentro da área e o árbitro assinalou o pênalti. Na cobrança, Marcel encheu o pé, no meio do gol para abrir o marcador.

Mesmo com o placar negativo o São Paulo conseguiu manter a superioridade, no que diz respeito a posse de bola, o goleiro Galatto não foi exigido. As duas únicas chegadas do São Paulo no primeiro tempo vieram com Luis Fabiano. |A primeira o camisa 9 pegou na entrada da área, pela direita e chutou com força, obrigando o goleiro a fazer a defesa, a segunda, o atacante pegou a sobra do escanteio, dentro da área e bateu, mas o camisa 1 do Criciúma estava em cima e conseguiu afastar o perigo.

Marcel, do Criciúma, é abraçado por companheiross após anotar gol sobre o São Paulo Junior LagoUOL

Marcel, do Criciúma, é abraçado por companheiross após anotar gol sobre o São Paulo (Foto: Junior Lago / UOL)

O Criciúma parecia tranquilo na partida, quando tinha a bola, tocava esperando um vacilo dos donos da para ampliar, e ele veio. Aos 41, Lins puxou o contra-ataque, e abriu nas costas de Reinaldo, para Marcel, o meia levou para a linha de fundo e cruzou, na segunda trave para o mesmo Lins, livre de marcação desviar para ampliar o Marcador. O segundo gol acabou com a paciência dos mais de 33 mil torcedores presentes no Morumbi, que começaram a pedir “raça”.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, antes mesmo cronometro bater um minuto, Lins recebeu bola dentro da área, tirou de Rogério Ceni e viu a bola bateu caprichosamente na trave, salvando o terceiro gol do time visitante.

O São Paulo aos poucos começou a pressionar o adversário. Com Ganso no lugar de Jadson o time montou uma blitz, mas mal organizada. Negueba conseguia destoar ainda mais do restante do time, sem criatividade pela direita, o atacante quando levava vantagem, errava o cruzamento.

Aos 18 minutos a chance para diminuir. Aloísio foi lançado na área, mas foi derrubado por Galatto. O atacante, até então o mais vibrante dentro de campo, pegou a bola e disse que iria bater, mas Paulo Autuori mandou Rogério Ceni para a bola. E para frustação de todos, o goleiro errou a terceira cobrança de pênalti seguida, dessa vez nas mãos de Galatto.

Aloisio comemora seu gol na partida. O atacante mostrou garra durante os 90 minutos.  Junior Lago UOL

Aloisio comemora seu gol na partida. O atacante mostrou garra durante os 90 minutos. (Foto: Junior Lago / UOL)

O time não desistiu e minutos depois, Aloísio recebeu passe de Paulo Miranda, dominou, protegeu e bateu firme, colocado no canto direito para diminuir a fatura.

A partir daí, foi um show de lances que só acontecem quando a fase é péssima e a moral está lá embaixo. Lateral cobrado errado, passes de dois metros sem direção, chuveirinho contra o modesto Criciúma e muita apatia de um time que esteve mais uma vez irreconhecível dentro de campo que parece não ter saída para a má fase totalmente instalada no São Paulo.

Com a vitória o Criciúma sobe bastante na tabela, pulando para a nona colocação, com 23 pontos. O São Paulo permanece com os 18 pontos. Na próxima rodada o Criciúma recebe o Botafogo, no estádio Heriberto Hülse, já o tricolor terá pela frente o Coritiba, na capital paranaense, no domingo, às 16h.