ÚLTIMAS NOTÍCIAS
São Paulo estréia com derrota diante do Botafogo

Em tarde inspirada do argentino Herrera, Osvaldo de Oliveira surpreende Emerson Leão

Por: Anderson Marinho

O São Paulo foi ao Rio de Janeiro enfrentar o Botafogo, no estádio do Engenhão, em jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro 2012.  O único dos “Quatro Maiores” a entrar em campo com força máxima na estréia do nacional, o tricolor paulista saiu de campo com a luz amarela acesa, após a derrota por 4 x 2 diante do adversário, resultado que coloca mais uma vez a sequência do trabalho de Emerson Leão em “xeque”.

O Botafogo começou melhor, marcando sob pressão a saída de bola do São Paulo e chegou a ameaçar o goleiro Denis, aos 9 minutos em uma arrancada de Vitor Júnior, que aproveitou uma bobeada da zaga tricolor, e chutou cruzado com perigo, á direita do gol.

Depois do gol, o São Paulo equilibrou o jogo e aos 26 minutos, Cortez arrancou pela meia esquerda, tabelou com Jadson e chutou da entrada da área, quase o segundo gol são-paulino.Aos doze minutos, em jogada individual, Lucas cruzou para Jadson chegar batendo de primeira, um chute cruzado, sem chances para o goleiro Jeferson do Botafogo e da Seleção Brasileira.  Botafogo 0 x 1 São Paulo

O time do técnico Emerson Leão passou a dominar as ações, com Lucas e Jadson aparecendo bem pela faixa central, mas não conseguiu acertar o último passe para chegar ao gol botafoguense.

Aos 41 minutos, Vitor Júnior, melhor jogador do time carioca na primeira etapa, arriscou da intermediária e quase empatou o jogo.

Um primeiro tempo tecnicamente fraco, principalmente do lado alvinegro, com o Botafogo marcando muito no meio de campo e deixando o atacante Loco Abreu isolado no ataque. O uruguaio quase não foi acionado, e as principais oportunidades surgiram nas jogadas individuais do meia Vitor Júnior.

Já o São Paulo foi melhor, porém, com exceção ao lance do gol quando Lucas caiu pela ponta direita, o tricolor centralizou muito as jogadas e encontrou dificuldades para finalizar.

Outro jogo

Na volta para segundo tempo o treinador Osvaldo de Oliveira promoveu a entrada do argentino Herrera no lugar de Loco Abreu. E quando os torcedores da estrela solitária já começavam a protestar, foi à estrela do técnico que brilhou.  Aos cinco minutos, o lateral direito Lucas foi à linha de fundo e cruzou no primeiro pau para o argentino cabecear firme para o fundo gol, Botafogo 1 X 1 São Paulo.

Aos sete minutos de novo ele, Herrera chutou forte de fora da área e obrigou Denis a fazer uma grande defesa, logo em seguida Marcio Azevedo aproveitando o rebote chutou para mais uma defesa do arqueiro tricolor.

O lance parece que despertou o São Paulo, que subiu ao ataque e teve grande chance de gol com Luis Fabiano aos nove minutos. Em cobrança de falta, Jadson cruzou no segundo pau e o centroavante cabeceou forte para baixo, obrigando Jefferson a fazer uma defesa sensacional.

Aos dezesseis minutos Luis Fabiano teve nova oportunidade e dessa vez levou a melhor sobre Jefferson. Jadson, que fazia uma bela exibição, cruzou da esquerda no segundo pau e o Fabuloso cabeceou firme, a bola desviou no zagueiro Brinner e enganou o goleiro da Seleção. Botafogo 1 x 2 São Paulo.

Quando parecia que o tricolor iria tomar conta do jogo outra vez, o zagueiro Paulo Miranda deu um pizão por trás em Herrera, pênalti para o fogão. Herrera bateu com categoria, goleiro de um lado e bola do outro. Botafogo 2 X 2 São Paulo.

O empate confirmou o melhor momento do adversário no jogo, o Botafogo seguiu levando perigo para a meta do goleiro Denis e aos 27 minutos, Vitor Junior batendo falta, com desvio em Cícero, decretou a virada no placar. Botafogo 3 x 2 São Paulo.

O técnico Emerson Leão então resolveu fazer duas substituições de uma vez, saiu Jadson para a entrada de Fernandinho e Casemiro deu lugar a Maicon. O tricolor foi pra cima com três atacantes, Fernandinho, Lucas e Luis Fabiano.

Aos trinta e um minutos, mais um duelo particular entre Luis Fabiano e Jefferson, o atacante recebeu cruzamento da direita e cabeceou mais uma, dessa vez o goleiro levou a melhor.

Aos trinta e dois, Maicon tentou sair driblando e foi desarmado por Fellype Gabriel, a bola sobrou para Herrera, na grande área, que chutou sem chances para Denis, o terceiro gol do argentino na partida. Botafogo 4 x 2 São Paulo.

O técnico Osvaldo de Oliveira ainda se desentendeu com a arbitragem do jogo e foi expulso, mas o seu time manteve a tranquilidade e garantiu a vitória e a liderança nessa primeira rodada.

Claramente abatido pelo resultado e sem Jadson, seu principal articulador, sacado por Leão, o São Paulo não conseguiu mais se acertar em campo e saiu derrotado em seu primeiro compromisso no Brasileirão.

Perguntado sobre o desempenho do time em campo, Luis Fabiano considerou que faltou experiência e tranquilidade para segurar o resultado.

Em sua coletiva no pós-jogo, Emerson Leão declarou que quando se está errando de forma repetida e necessário corrigir os erros, mas que as vezes não é possível corrigir com as mesmas peças.

O São Paulo agora se prepara para o jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira às 21h50, em Goiânia contra o Goiás. O tricolor venceu o primeiro duelo no estádio do Morumbi, por 2 x 0 e pode até perder por um gol de diferença que estará classificado para a semifinal da competição.

Resta saber como vai ficar a situação nos bastidores do Morumbi, principalmente depois da atuação do comandante tricolor.

Ficha Técnica

BOTAFOGO 4 X 2 SÃO PAULO

Local
Estádio Olímpico João Havelange, no Rio de Janeiro (RJ)

BOTAFOGO: Jefferson, Lucas, Brinner, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Jadson, Renato, Fellype Gabriel, Vítor Júnior e Maicosuel; Loco Abreu.

SÃO PAULO: Denis, Douglas, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Denilson, Casemiro, Cícero e Jadson; Lucas e Luis Fabiano.

ÁRBITRO: Sandro Meira Ricci (Fifa-PE)

AUXILIARES: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Jossemar Diniz Moutinho (PE)

Gols
BOTAFOGO:
Herrera, aos 5min, aos 22min e aos 32min do 2º tempo; Vitor Júnior, aos 27min do 2º tempo
SÃO PAULO:
Jadson, aos 12min do 1º tempo; Luís Fabiano, aos 16min do 2º tempo

Cartões amarelos
SÃO PAULO: Paulo Miranda, Luís Fabiano