ÚLTIMAS NOTÍCIAS
São Paulo joga mal e só empata contra a Portuguesa no Morumbi

Tricolor mostra falhas na criação e sai de campo vaiado.

Por Vladimir da Costa

No dia em que a capital paulista voltou a ser a terra da garoa, São Paulo e Portuguesa se enfrentaram num agradável sábado a noite no Morumbi, mas os quase 10 mil torcedores foram ver, não aconteceu e a partida terminou sem gols.

Apesar da partida movimentada, com boas chances de gols para os dois lados, a Portuguesa apesar de ter ficado menos com a bola, chegou mais perto da vitória. Balançou as redes no primeiro tempo, mas teve seu gol mal anulado e no segundo tempo, teve duas boas chances de fazer, mas desperdiçou as duas, na melhor delas Régis, acertou o travessão. O São Paulo teve duas boas chances, uma com Luis Fabiano de frente para o gol no primeiro tempo e no segundo com Pabón.

Jogadores da Portuguesa e São Paulo disputam jogada em partida sem gols, mas movimentada. (Foto: Rodrigo Capote/UOL)

Jogadores da Portuguesa e São Paulo disputam jogada em partida sem gols, mas movimentada. (Foto: Rodrigo Capote/UOL)

Com este resultado o São Paulo perdeu os 100% de aproveitamento no Morumbi. Agora, com 13 pontos, o Tricolor poderá perder neste domingo a primeira posição do Grupo A para o Penapolense, que tem 12 e recebe o Santos.

A partida

O jogo começou movimentado no Morumbi, Pabón desviou de cabeça um cruzamento de Ademilson pela esquerda, mas o goleiro Tom segurou.

A Portuguesa parecia não se abalar e estava segura dentro de campo. Argel montou um time retrancado e perigoso nos contra-ataques, principalmente com o baixinho Wanderson quase sempre pela esquerda. Dos pés dele partiu uma bomba que Rogério Ceni precisou espalmar.

Com dificuldade para furar o bloqueio, o São Paulo passou a chutar de longa distância. Pabón era o mais ousado. Em uma delas, de longe, obrigou Tom a jogar para escanteio após desvio do morrinho artilheiro. O goleiro apareceu bem também em lance cara a cara com Luis Fabiano, em bola enfiada por Ganso, mas o atacante não conseguiu botar pra dentro. A Lusa, por sua vez, teve oportunidades com Henrique e Diego Augusto

O primeiro lance polêmico do jogo veio aos 30 minutos, William Magrão marcou de cabeça depois de cobrança de falta pela esquerda, mas o bandeirinha anulou alegando impedimento, que não houve. Já perto do fim do primeiro tempo, o artilheiro Henrique parou em Ceni em finalização dentro da área.

Mais uma vez Ganso teve atuação apenas discreta pelo tricolor. (Foto: Rodrigo Capote/UOL)

Mais uma vez Ganso teve atuação apenas discreta pelo tricolor. (Foto: Rodrigo Capote/UOL)

O segundo tempo começou agitado e com nova “interferência” da arbitragem. Ademilson invadiu a área e foi derrubado por William Magrão, mas o árbitro Flávio Rodrigues Guerra não marcou o pênalti.

A Lusa respondeu com perigo logo em seguida. Wanderson exagerou no individualismo e chutou para Ceni defender, quando poderia ter tocado para Henrique, que estava livre de marcação e em melhores condições.

Com a boa marcação da Lusa, o São Paulo passou a insistir pelos lados para tentar pressionar. Funcionou mais pela esquerda. Luis Fabiano teve a chance para marcar após cruzamento de Ademilson, mas a defesa desviou. Pouco depois, Reinaldo levantou para área e Ganso passou da bola e não conseguiu finalizar com precisão.

Aos 18 minutos, a Portuguesa por pouco não abriu o placar. Régis fez uma bela jogada individual, limpou dois marcadores e bateu firme, a bola explodiu no travessão de Rogério Ceni. No contra-ataque, Pabón fez tabela com Luis Fabiano, e o goleiro Tom salvou o gol com o pé esquerdo.

Minutos depois, mais uma boa chance da Lusa. Caio apareceu livre de frente para Rogério Ceni, mas exagerou na força e errou o toque por cobertura.

Pabón, que era de longe o melhor são-paulino em campo, com muita velocidade, ajudando na marcação disparou pela direita e cruzou. A bola desviou em um marcador e fez Tom se esticar para evitar que ela entrasse no canto esquerdo.

Nos minutos finais, o São Paulo tentou uma pressão, mas a lentidão do meio campo e com os volantes jogando da intermediária para traz não ajudaram a equipe a pressionar a Portuguesa que naquela altura estava satisfeita com o empate.

Na próxima rodada, a Portuguesa joga na quarta-feira, contra do Penapolense, às 19h30m, em Penópolis. Na quinta-feira, o Tricolor visita o São Bernardo, às 21h, no ABC.