ÚLTIMAS NOTÍCIAS
São Paulo perde pênalti no fim e só empata com o Flamengo

Tricolor demonstra melhora, mas erra o suficiente para não vencer o Flamengo no Mané Garrincha

Por Vladimir da Costa

São Paulo foi até Brasilia para encarar o Flamengo para tentar dar uma segurada na crise que está instalada no clube a meses e só a vitória poderia dar uma aliviada na barra dos atletas e da direção, que segue sob protestos de torcedores e da mídia em geral, que questionam a atual gestão do time.

E o que se viu na partida, foi um replay de tudo que esta acontecendo na atual fase do time. Muitos erros de passes, falta de tranquilidade em momentos importantes do jogo e entrosamento, para não errar passes de 1 metro de distância.

Apesar do Flamengo ter dominado boa parte do jogo, quem mais criou foi o time do Morumbi, que teve na partida ao menos quatro chances de marcar, mas não o fez, perdeu mais um pênalti no brasileiro, agora com Jadson e segue como um dos piores ataques da competição, sendo melhor apenas que o Náutico, último colocado.

A partida

Ganso pressiona Elias na partida disputada em Brasília Alexandre Vidal Fla Imagem
Ganso pressiona Elias na partida disputada em Brasília (Foto: Alexandre Vidal Fla Imagem)

O São Paulo começou a partida afoito, buscando a velocidade onde não precisava e com isso errava muitos passes. O Flamengo por sua vez, nos minutos iniciais era mais coeso entre o meio e o ataque e conseguia criar melhores chances, mas sem perigo para o gol de Rogério Ceni.

O Flamengo tenta apertar o tricolor principalmente pelas laterais e com André Santos apoiando, quase o rubro-negro consegue abrir o placar pela esquerda. Aos 16 minutos, a bola foi alçada no meio da área e Nixon subiu sozinho para cabecear firme no canto esquerdo baixo exigindo grande defesa de Ceni.

Aos poucos o São Paulo conseguiu equilibrar a partida, mas não tinha criatividade para chegar ao gol de Felipe, que seguia tranquilo na partida. Do outro lado, Rogério seguia trabalhando. Aos 24 minutos, André Santos, na meia direita,  cruzou na marca do pênalti, Hernane, se antecipou a defesa e cabeceou firme no meio do gol e o goleiro tricolor pegou sem problemas.

No minuto seguinte, novo ataque da equipe carioca. Gabriel pegou belo chute da entrada da área e a bola tirou tinta do travessão.

Lance crucial da partida. Felipe cai para defender pênalti cobrado pelo camisa 10 tricolor. (Foto: Adalberto Marques/Agif)

O São Paulo assustou apenas aos 30 minutos. Falta cobrada da intermediaria na área do Flamengo e Alóisio, no meio de dois marcadores desviou para o gol, mas com a mão. Porém, Ricardo Marques Ribeiro não validou o gol pelo toque irregular com a mão e deu cartão amarelo para o atacante tricolor.A partida seguiu em velocidade, com o Flamengo mais organizado no meio campo e o São Paulo dependendo de um lampejo de criação dos meias Ganso e Jadson que estavam apenas regulares, assim como o restante da equipe que corria bastante, mas não conseguia ficar com a bola por muito tempo.

E assim se seguiu até o apito para encerrar o primeiro tempo, de um São Paulo apenas esforçado diante de um Flamengo, melhor, apesar da falta de poder ofensivo de seu meio de criação que não conseguia fazer nenhuma jogada de perigo e com isso deixava seus atacantes isolados na frente.

Segunda etapa

O São Paulo voltou mais ligado para a segundo tempo, muito devido aos erros que o time carioca cometia no jogo. Os erros de passe, dos dois lados não agradavam aos 44 mil torcedores presentes no Mané Garrincha. A primeira substituição foi do Flamengo. Nixon saiu aos seis minutos para entrada de Paulinho.

Minutos depois Paulo Autuori resolveu mexer no tricolor. Ademilson entrou no lugar de Aloiso, sempre brigador, mas que pouco criou na partida. E a mudança deu resultado, ao menos ofensivo.

Aos 22 minutos a primeira boa chance foi com o atacante prata da casa. Ademilson, recebeu passe dentro da área, dominou e bateu cruzado na saída de Felipe exigindo grande intervenção do goleiro flamenguista.

O Flamengo não conseguia mais atacar. Com muitos erros de passes o São Paulo, mesmo sem apresentar um bom futebol, melhorou e passou a chegar com mais frequência dentro da área adversária.

Aos 27 minutos, Wellington fez boa jogada,  deu por baixo das pernas do marcador, entrou na área, livre, mas errou na hora de chutar, bateu fraco, de chapa para fácil defesa do goleiro. Que passou um susto aos 34 minutos. Ademilson, na entrada da área, driblou o defensor do Mengão, ficando de frente pro gol, mas resolveu deslocar Felipe e a bola passou longe do alvo.

O Jogo seguia movimentado, com o São Paulo com mais disposição para chegar ao ataque e o Flamengo tentando trocar passes no meio campo, mas André Santos e Elias não estavam bem na partida e seguiam errando passes, o que dificultava a chegada do rubro-negro ao gol tricolor.

Jadson lutou muito, mas foi decisivo na partida ao perder um pênailti no fim. Carlos Costa  Futura Press

Jadson lutou muito, mas foi decisivo na partida ao perder um pênailti no fim. (Foto: Carlos Costa / Futura Press)

O São Paulo se manteve, aos trancos e barranco no ataque até que aos 43 minutos teve uma chance de ouro. Luis Antonio derrubou Lucas Evangelista na área e o juiz marcou pênalti para o tricolor. O capitão do time e cobrador oficial da equipe resolveu deixar para Jadson cobrar e dar uma aliviada na crise, mas não funcionou. O camisa mostrou o canto, bateu fraco e Felipe pegou a bola do jogo.

A equipe paulista ainda teve mais uma bela chance de vencer, com o próprio meia, mas o tiro saiu fraco e Felipe saiu consagrado da partida com boas defesas em finalizações não tão boas do São Paulo, que completa 12 partidas sem vencer e segue firme na parte de baixo da tabela.

Agora, o tricolor terá uma semana para ajustar os erros, até enfrentar o Fluminense, no domingo, no Morumbi. O Flamengo terá um compromisso no meio de semana, contra o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, na quarta-feira, às 22h.