ÚLTIMAS NOTÍCIAS
São Paulo vence e despacha Lusa para A2.

Tricolor com reservas e técnico interino se encontra com a vitória no paulista.

Por Paulo Edson Delazari
Torcida agradece Muricy. (Foto: Marcos Ribolli)

Torcida agradece Muricy. (Foto: Marcos Ribolli)

Após a saída de Muricy, o São Paulo recebeu a desesperada Portuguesa no Morumbi com o time reserva pela 15ª rodada do Paulista 2015 e não tomou conhecimento do adversário, vencendo por 3 a 0. Os gols foram marcados por Dória, Pato e Hudson.

O tricolor foi comandado pelo eterno interino Milton Cruz, que mudou o sistema de jogo e entrou com um 4-3-3 utilizando três volantes (Rodrigo Caio, Thiago Mendes e Hudson). O sistema parece ter dado certo e o time sofreu menos contrataques e ainda apresentou boa movimentação no ataque.

Outra novidade foi a estreia do goleiro Renan Ribeiro, que após dois anos no tricolor, fez a sua primeira partida como titular, graças ao afastamento de Denis, operado no ombro e o descanso dado ao time titular para o jogo decisivo do fim de semana.

Com a vitória do São Paulo empate do Palmeiras por 2 a 2 com o Ituano, a equipe tricolor fechou a campanha a frente do adversário e segundo o regulamento deve jogar no Morumbi diante do Red Bulls, enquanto o alviverde deve jogar no interior. Tal determinação se deve por uma solicitação da PM que disse não ter condições de fazer dois jogos na capital de times grandes.

Caberá a Federação Paulista de Futebol determinar os dias e locais das partidas de quartas de final do Paulista. A Portuguesa por sua vez se deparou com novo rebaixamento, desta vez a Lusa disputará a série A2, acompanharam a equipe do Canindé o Marília, o Bragantino e a Penapolense .

Doria comemora seu primeiro gol com a camisa tricolor. (Foto: Marcos Ribolli

Doria comemora seu primeiro gol com a camisa tricolor. (Foto: Marcos Ribolli

Com time totalmente modificado o São Paulo não tomou conhecimento do desespero da Portuguesa e logo aos cinco minutos arriscou um chute de longa distância com Centurion, a bola saiu forte, mas passou por sobre o travessão.

Porém aos nove foi a vez do Zagueiro Dória fazer o seu primeiro gol com a camisa tricolor. Carlinhos cobrou falta do lado direito na segunda trave, o defensor apareceu na segunda trave e de pé esquerdo só escorou para as redes de Rafael Santos. São Paulo 1 a 0.

Dois minutos depois foi a vez de Pato balançar a rede. Carlinhos fez boa tabela com Hudson, o volante cruzou rasteiro e Pato de pé esquerdo fuzilou. São Paulo 2 a 0.

O tricolor só chegou com perigo aos 36 quando Cafu fez bela jogada pela direita, foi ao fundo e cruzou na medida para Thiago Mendes, que disparou uma bomba de primeira. A bola acertou o rosto do zagueiro Guilherme, que salvou o gol e caiu no gramado, impedindo aquele que seria o terceiro gol do São Paulo.

Segunda Etapa

Com a vitória garantida o jogo ficou morno e a primeira oportunidade só surgiu aos 11 minutos quando Cafu foi derrubado por Felipe  Souza na grande área e o arbitro marcou pênalti. Na cobrança o Próprio Cafu batei, mas Rafael Santos espalmou. Na sobra, Hudson o capitão tricolor da noite, deu um peixinho todo estranho e marcou. São Paulo 3 a 0.

Uma nova oportunidade ocorreu aos 27 minutos quando Pato deu bela arrancada pelo meio, deixou seis marcadores para trás e bateu cruzado, Rafael Santos tirou com o pé para escanteio.

Depois dos gols o técnico interino Milton Cruz começou a mexer e colocou três zagueiros, entrando com Lucão no lugar do atacante Cafu e Auro no lugar de Centurion.

A mexida deu novo animo ao time e Carlinhos ficou livre para atacar, aos 33 o lateral esquerdo chegou ao fundo e cruzou, Pato tocou com o pé direito, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.

Com o jogo ganho o São Paulo passou a administrar o placar e ainda viu Edno ser expulso aos 42 minutos após cotovelar Paulo Miranda. Depois da expulsão a Portuguesa efetuou o seu lance mais perigoso na partida. Ferdinando cobrou escanteio e Valdomiro cabeceou para primeira defesa de Renan Ribeiro na partida.