ÚLTIMAS NOTÍCIAS
São Paulo vence fora e respira no Brasileirão

Em jogo movimentado, tricolor segura o placar e mantêm tabu

Por Anderson Marinho

Jogadores comemoram o gol de Luis Fabiano (Douglas Magno / VIPCOMM)

Em seu primeiro compromisso após a demissão do treinador Emerson Leão, na última quarta-feira, o São Paulo foi à Belo Horizonte enfrentar o líder Cruzeiro, no estádio Independência, em partida válida pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro 2012. Milton Cruz, técnico interino, promoveu mudanças no time titular e mandou à campo uma formação com três zagueiros, sem Paulo Miranda, e com Lucas e Luís Fabiano, retornado de suspensão, no ataque.

A equipe respondeu bem às modificações táticas e superou um adversário direto na briga pelo título ou vaga na Libertadores, vencendo por 3 x 2 em um jogo duríssimo.

O jogo

O Cruzeiro tomou a iniciativa nos cinco minutos iniciais, com forte marcação na saída de bola, dificultando as ações do tricolor e quase abriu o marcador aos três minutos com o lateral Everton.

Aos poucos o São Paulo começou a se soltar e equilibrou o jogo, principalmente com as subidas dos seus laterais. Aos cinco minutos Cortez apareceu pela direita e cruzou para o meio da área, Jadson dominou, driblou Tinga, mas chutou pra fora, desperdiçando a primeira chance de gol.

Luis Fabiano fez 1 e ainda perdeu penalti (Foto: Douglas Magno / VIPCOMM)

Aos onze minutos, Douglas fez linda jogada pela direita e cruzou rasteiro, o zagueiro estreante Rafael Donato (1,93m) se enrolou com a bola e ela sobrou para Luís Fabiano, e o artilheiro tricolor não desperdiçou, chutando no canto aposto do goleiro Fábio para abrir o marcador em Belo Horizonte. Cruzeiro 0 x 1 São Paulo.

A “raposa” respondeu no minuto seguinte, em cobrança de escanteio, Montillo cruzou e o grandalhão Rafael Donato subiu livre para se redimir, empatando o jogo no estádio Independência. Cruzeiro 1 x 1 São Paulo.

O duelo seguia em ritmo frenético, com o Cruzeiro pressionando e o São Paulo respondendo em contra-ataques eficientes, com Douglas e Cortez puxando a marcação celeste e abrindo espaços para o trio Jadson, Lucas e Luís Fabiano.

E aos quinze minutos em jogada individual, o Fabuloso se livrou de três marcadores no meio de campo, dividiu com um zagueiro cruzeirense e a bola sobrou para Lucas, o meia-atacante fintou o adversário e tocou com categoria no contrapé de Fábio para recolocar o tricolor na frente do marcador. Cruzeiro 1 x 2 São Paulo.

Depois do segundo gol o São Paulo passou a cadenciar mais o jogo e as duas equipes diminuíram o ritmo apresentado no inicio.

O Cruzeiro voltou a levar perigo aos 27 minutos, após cruzamento de Everton pela esquerda, Fabinho se antecipou à zaga tricolor e cabeceou, por cima do gol de Denis.

As duas equipes foram obrigadas a queimar uma substituição cada, ainda no primeiro, por motivos de contusão. No Cruzeiro Fabinho deixou o campo aos 31 minutos para a entrada de Souza, ex-São Paulo, e pelo lado são-paulino Rhodolfo sentiu a panturrilha e deu lugar para Paulo Miranda.

Aos 43, Rafael Donato, de novo ele, subiu livre dentro da área tricolor e cabeceou com perigo por cima do gol. Quase o empate cruzeirense.

O Cruzeiro ainda reclamou um suposto pênalti sofrido por Wellington Paulista, mas o árbitro Marcelo de Lima Henrique não viu nenhuma irregularidade no lance e mandou o jogo seguir.

Um primeiro tempo bem jogado, onde o Cruzeiro, do técnico Celso Roth, começou melhor, partindo pra cima do adversário, mas encontrou dificuldades para segurar o contra-ataque do tricolor paulista. Mesmo atuando com três zagueiros, o São Paulo conseguiu impor uma postura ofensiva nos momentos em que teve a posse de bola, principalmente graças ao posicionamento da dupla Cortez e Douglas que passaram a jogar como alas no esquema de Milton Cruz.

Etapa Complementar.

As duas equipes voltaram para o segundo tempo sem novas alterações.

Com três minutos de jogo, após troca de passes, Maicon deixou Cortez livre, cara a cara com 2ábio, o arqueiro celeste evitou o gol no primeiro lance, mas nada pode fazer na sequência, e a bola sobrou para Jadson que chutou para ampliar o marcador. Cruzeiro 1 x 3 São Paulo.

Rafael Donato na sua estreia fez dois gols (Foto: Douglas Magno / VIPCOMM)

O Cruzeiro não desistiu e aos oito minutos, em nova cobrança de escanteio, Montillo cruzou, Léo desviou de cabeça e Rafael Donato, mais uma vez, apareceu para dividir com Edson Silva e cabecear para o fundo das redes. Cruzeiro 2 x 3 São Paulo.

Aos 12 minutos, Celso Roth sacou o volante Charles para a entrada do atacante Wallyson mandando o Cruzeiro para cima e animando a torcida azul no estádio Independência.

Aos 17 minutos, Douglas recuperou uma bola na defesa e fez um lançamento preciso para Lucas, ele dominou bem, invadiu a área e foi derrubado por Souza, pênalti para o tricolor. Na cobrança Luís Fabiano bateu forte em meia altura, para grande defesa de Fábio.

O pênalti desperdiçado recolocou o Cruzeiro no jogo e com a equipe mineira melhor no meio de campo. Tentando recuperar o controle da partida, Milton Cruz tirou Jadson para a entrada de Cícero, aos 21 minutos.

Aos 27 minutos, Tinga aproveitou uma bobeira da zaga são-paulina e chutou colocado no canto esquerdo de Denis, a bola desviou em Edson Silva evitando o empate da raposa.

O Cruzeiro intensificou a pressão em busca do empate, e aos 30 minutos Tinga recebeu passe de Montillo, driblou dois adversários e chutou com perigo, por cima do travessão. Após a jogada, Roth tirou Tinga e colocou Willian Magrão.

Aos 35 minutos, o lateral Everton avançou pela ponta esquerda e chutou rente a trave de Denis que desviou para escanteio, evitando mais uma vez o gol de empate.

Pensando em segurar o resultado, Milton Cruz promoveu a entrada de Casemiro na vaga de Lucas.

Nos dez minutos finais o Cruzeiro partiu para o abafa, apostando nos “chuveirinhos” e nos chutes de fora da área. Denis ainda salvou o São Paulo mais uma vez, aos 43 minutos, após um chute forte de Wallyson dentro da área, o goleiro fez uma grande defesa.

A afobação tomou conta do time mineiro, e aos 44 minutos Wellington Paulista arriscou uma bicicleta por cima do gol.

O Cruzeiro não conseguiu chegar ao empate, segue sem vencer o tricolor paulista em jogos pelo Brasileirão e de quebra perdeu a liderança o campeonato.

O São Paulo, além de manter o tabu que já dura sete anos, conseguiu uma vitória importante, contra um adversário tradicional, que deve dar um pouco mais de tranquilidade para a equipe na sequência da competição.

Destaque para o treinador interino Milton Cruz, que soube modificar a forma de jogar do time e conseguiu levar o tricolor a sua quarta vitória no nacional.

O São Paulo ocupa provisoriamente a sexta posição na tabela de classificação, com 12 pontos ganhos. A equipe volta à campo no próximo domingo, dia 08/07/2012, contra o Coritiba, às 16h00, no estádio do Morumbi, na capital paulista.

Já o Cruzeiro, provisoriamente em segundo, terá uma semana de preparação para visitar o Internacional, sábado às 18h30, no estádio Beira Rio em Porto Alegre.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 2 X 3 SÃO PAULO

Local: Independência, Belo Horizonte (MG)
Data/ hora: 30/6/2012 – 16h20
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés e Rodrigo Pereira Joia

Renda/ público: R$ 605.095/ 17.695 pagantes
Cartões amarelos: Denilson, Luis Fabiano, Douglas e Denis (SPO); Weelington Paulista e Willian Magrão (CRU)
Cartões vermelhos: –
GOLS: Luis Fabiano, 11’/1ºT (0-1); Rafael Donato, 13’/1ºT (1-1); Lucas, 15’/1ºT (1-2); Jadson, 3’/2ºT (1-3); Rafael Donato, 8’/2ºT (2-3)

CRUZEIRO: Fábio, Léo, Victorino, Rafael Donato e Everton; Leandro Guerreiro, Charles (Wallyson – 11’/2ºT), Tinga (Willian Magrão – 34’/2ºT) e Montillo; Fabinho (Souza – 31’/1ºT) e Wellington Paulista. Técnico: Celso Roth.

SÃO PAULO: Denis, João Filipe, Rhodolfo (Paulo Miranda – 38’/1ºT) e Edson Silva; Douglas, Denilson, Maicon, Jadson (Cícero – 21’/2ºT) e Cortez; Lucas (Casemiro – 36’/2ºT) e Luis Fabiano. Técnico: Milton Cruz