ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Sheik incendeia jogo, mas Corinthians cede empate.

Alvinegro fica na 7ª posição se distanciando da ponta da tabela no Paulistão 2013.

Por Luiz Soares

Emerson fez a diferença e marcou o seu gol. – Foto: Rodrigo Coca/ ag. Corinthians

Parecia ser mais um final de jogo morno e levado a “banho maria” pelo time corintiano. Mas, o gol de Diguinho, atacante do time mandante, mudou a história do jogo dessa quarta-feira (20/03), entre Corinthians e XV de Piracicaba pela 13ª rodada do Paulistão 2013, no estádio Barão de Serra Negra. Gol este, próximo ao término da partida, após o Corinthians ter aberto o placar com gol de Emerson Sheik, que entrou na metade do segundo tempo e incendiou o jogo. Sheik se mostrou motivado e mais uma vez decisivo, mas o time não acompanhou seu ritmo e possibilitou o empate do time mandante.

O Corinthians jogou com seu time titular menos os jogadores que estão sendo submetidos a tratamento de suas lesões. O goleiro Cássio, o zagueiro Paulo André, o volante Paulinho e o atacante Pato. Com o placar o alvinegro chega a 22 pontos, ocupando a 7ª posição na tabela. Já o XV fica na 11ª posição, com 11 pontos, correndo o risco de ser ultrapassado pelo Guarani que enfrenta o Paulista amanhã, em casa.

O time de Parque São Jorge precisa ficar atento e se manter nessa colocação ou buscar uma aproximação dos Quatro Maiores, que estão no G4, contando ainda com a Ponte Preta, na 2ª colocação. Dessa forma, o time não corre o risco de ficar fora das quartas de final.

O jogo

Ao mesmo tempo que aconteceram boas jogadas, a partida foi marcada também pelo equilíbrio das duas equipes, com destaque para o time do Nhô Quim, apelido do time do XV de Piracicaba, que logo no início do jogo colocou pressão no time do Corinthians, impondo um forte ritmo de jogo e velocidade nos ataques. Por sua vez, o Corinthians arriscava nos contra ataques com algumas boas chances, mas nenhuma de muito perigo. Os destaques da partida foram Diguinho, atacante do XV de Piracicaba que deu trabalho aos zagueiros corintianos o jogo todo e Emerson Sheik que mais uma vez mostrou ao técnico Tite que não está entregue à condição de reserva.

No segundo tempo o jogo mudou um pouco de cenário. Com os jogadores mais concentrados, o time da capital forçou mais o jogo, mas perdia muitas chances de gol. Mais pela falta de chutes do que pelos erros. O toque de bola excessivo já vem sendo comentado pelo técnico Tite, inclusive no intervalo do jogo também mencionado por Danilo, que confirmou a dificuldade do time em fazer o gol por chutar pouco a gol.

Com a dificuldade posta e percebendo a falta de entrosamento entre Guerrero e Romarinho, o técnico corintiano decidiu tirar o atacante peruano e chamou Emerson. Substituição esta que incendiou o jogo. Sheik buscou jogadas a todo o momento, apareceu para o jogo e marcou o seu. Logo após o gol do Corinthians, Tite ainda tirou Romarinho e colocou Jorge Henrique. Após o gol, o time diminuiu seu ritmo, com exceção de Sheik que pedia a bola em todas as jogadas, demonstrando uma certa ansiedade e reclamando de algumas bolas que não recebeu.

O Castigo veio aos 40 minutos quando Diguinho em bela tabela acertou um belo chute de fora da área e empatou a partida.

Ao término do jogo Tite garantiu que Sheik ainda não volta a ser titular. “Qualquer um poderia começar jogando. O Emerson ou Jorge Henrique, estamos olhando para todos”, afirmou o técnico na coletiva. O Corinthians se prepara agora para o jogo de domingo (24/03) contra o Guarani, em Campinas, quando não contará com o lateral Fábio Santos suspenso por ter tomado o terceiro cartão amarelo.