ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Show francês na Bahia!

A desacreditada França mostra seu poder ofensivo e goleia a Suíça na Fonte Nova.

Por Vladimir da Costa

Em mais uma demonstração de força ofensiva e futebol bem jogado, a França enfrentou um adversário acostumado a não sofrer gols. Porém, na atual edição da copa do mundo, a retranca e os zagueiros não são o trunfo de nenhuma equipe. Os franceses não tomaram conhecimento da Suíça e aplicaram uma sonora goleada.  A vitória por 5 x 2 incrivelmente não resume o que foi o jogo. O placar poderia ter sido bem maior e Benzema poderia ser artilheiro isolado, se tivesse convertido o pênalti e se o árbitro não tivesse anulado um belo gol do atacante. A partida foi encerrada segundos antes da batida do craque francês.

Benzema marca seu terceiro gol na Copa. Novamente, o atacante foi o destaque de sua equipe

Benzema marca seu terceiro gol na Copa. Novamente, o atacante foi o destaque de sua equipe. (Foto: REUTERS/Fabrizio Bensch)

Com o resultado, a França fica muito perto da classificação no Grupo E. Um empate contra o Equador, dia 25, no Rio de Janeiro às 17h, garante aos Bleus a primeira posição no grupo. A Suíça, apesar da derrota, ainda tem chances de classificação e poderá se recuperar diante de Honduras, no mesmo dia e horário, em Manaus.

 A partida

O jogo começou equilibrado, e a primeira boa oportunidade foi com o francês Benzema, logo aos cinco minutos. Ele tentou bater colocado, mas a bola saiu à direita do gol de Benaglio.

A ótima força defensiva da Suíça ruiu. Aos 16 minutos, em cobrança de escanteio, Giroud subiu mais que a defesa e cabeceou com força. Benaglio pulou bem e chegou a tocar na bola, mas não evitou o gol. No lance seguinte, a defesa suíça comeeu um erro primário ao errar passe curto na defesa. A bola sobrou para Benzema, que tocou para Matuidi bater firme pro gol e marcar 2 x 0 para os franceses.

Matuidi também deixou o seu. (Foto: AFP PHOTO / ANNE-CHRISTINE POUJOULAT)

Matuidi também deixou o seu. (Foto: AFP PHOTO / ANNE-CHRISTINE POUJOULAT)

Aos 29 minutos, a Suíça chegou pela primeira vez ao ataque. Shaqiri aproveitou um rebote do goleiro francês e bateu cruzado. Por pouco, os suíços não diminuíram na Fonte Nova. A França queria mais e seguia em cima do adversário. Aos 30 minutos, porém, um novo susto para os Suíços. Benzema foi derrubado na área por Djourou e o juiz marcou pênalti. Benzema bateu firme, a meia altura, mas Benaglio defendeu. No rebote, com o gol aberto, Cabaye, veio com tudo e carimbou a trave, perdendo uma chance incrível.

Jogando nos contra-ataques, a França conseguiu seu terceiro gol. Giroud disparou em velocidade pela lateral e tocou a bola para Valbuena apenas escorar para dentro do gol. Festa francesa na Bahia.

A Suíça continuou demonstrando valentia no segundo tempo. Sem aceitar o placar desfavorável, tentou agredir o adversário, mas encontrou dificuldades em furar a defesa francesa. Quando conseguiam espaço, finalizavam mal. Aos 12 minutos, Dzemaili bateu com perigo para o gol, mas a bola subiu demais.

Xhaka descontou para sua equipe. (Foto: AFP PHOTO / ODD ANDERSEN0

Xhaka descontou para sua equipe. (Foto: AFP PHOTO / ODD ANDERSEN0

A França ampliou aos 21 minutos. Pogba, que tinha entrado momentos antes, acertou um belo passe e encontrou Benzema dentro da pequena área. O camisa 9 francês se esticou para vencer o goleiro suíço e marcar o quarto gol. Seu terceiro na Copa. E cabia mais. Sissoko recebeu belo passe da entrada da área, e livre de marcação bateu cruzado, de chapa para fazer o quinto gol francês aos 27 minutos.

Aos 35 minutos, a Suíça descontou. Em cobrança de falta de muito longe, Dzemaili cobrou com classe, rasteira e acertou o canto de Lloris. Orgulhosa, a torcida vermelha aplaudiu. O gol animou os suíços, que ainda fizeram mais um aos 41 minutos. Inler fez o lançamento, a linha de impedimento francesa não funcionou e Xhaka entrou livre na área para bater de primeira e fazer um belo gol.

Mas o jogo foi dos franceses. E o prejuízo só não foi maior para a Suíça porque o juiz apitou o final da partida no momento em que Benzema acertou um chute perfeito, de longe, para marcar o sexto gol. O artilheiro chegou a comemorar, a torcida e o banco de reservas também, mas o árbitro confirmou que a partida já havia terminado.