ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Do lado Santista local da partida segue indefinido

Para o presidente Santista, mando de jogo não define vencedor e Corinthians não abre mão do Pacaembu

Por: Vladimir da Costa

        Passados os jogos das quartas de finais da Taça Libertadores e faltando pouco mais de 15 para as semifinais, começam as especulações sobre qual seria o local ideal para as duas partidas. Somente a data já está definida para as partidas de semifinal que acontecerão nos dias 13 e 20 de junho.

Torcida corintiana vai lotar o Pacaembu contra o Santos na segunda partida da Semifinal da Libertadores (Foto: Eduardo Viana)

    O Corinthians, por motivação política deve preservar seu direito de mando de campo em casa,  não abrindo mão de jogar no Pacaembu a partida de volta, descartando o Morumbi ou qualquer outro estádio, já o Santos vive um impasse com a capacidade da Vila Belmiro e o atual número de sócios.

  Para as semifinais a Conmebol determina que os estádios tenham capacidade superior à 20 mil lugares (para a final 40 mil). Por isso o Corinthians não deve ter dificuldades para mandar o segundo jogo da Semifinal em casa.

    Em entrevista coletiva após o termino da partida contra o Vélez Sarsfield em que o time da Vila Belmiro bateu os argentinos nos pênaltis por 4×2, o técnico Muricy Ramalho enalteceu o próximo adversário: “Pra mim deveria ser a final, o Corinthians vem bem na competição, é uma grande equipe, o time mais equilibrado do país e vai ser um jogaço”, ressaltou o técnico Santista. Sobre o local da partida, Muricy fugiu da polêmica, entendeu o lado da diretoria, que não estava preocupada com a renda, quando quis transferir o jogo para o Pacaembu e sim pensava em atender os sócios do clube.

        Muricy também comentou sobre o local da partida: “Entendemos o lado do clube, mas não fujo da minha opinião. Acho que o jogo teria que ser aqui (na Vila Belmiro). É um jogo duríssimo, mas vamos conversar, não sei o que o Corinthians pensa”, afirmou o técnico santista. O local da partida de ida segue sem definição, mesmo sendo a casa santista, o estádio não comporta o atual número de sócios do clube. Tanto que, diversos torcedores protestaram antes da partida contra o Vélez pela falta de ingressos, na última quinta-feira.

Muricy Ramalho espera que a primeira partida da Semifinal seja Na VIla (Foto: Ivan Storti)

     Segundo comentou no início da semana Luis Álvaro sobre a falta de ingressos, “como sócio do clube também fico chateado com a situação, temos 40 mil sócios do clube e para as partidas na Vila pela Libertadores devidos a compromissos com a Conmebol, sobra apenas 5 mil ingressos para nossos sócios”. Completou o presidente santista, deve se reunir com direção e comissão técnica para definir o local da partida.

       Luis Álvaro rechaça ainda o critério de mando de campo, segundo ele, não é fator decisivo para garantir a classificação. “Ganhamos uma final de mundial no Maracanã e outra contra o Benfica em Portugal, o que define a partida e o conjunto, gana e garra de ganhar e entendo que temos jogadores que podem desequilibrar uma partida em qualquer estádio”. O Corinthians por sua vez já manifestou sua vontade de jogar no Pacaembu, que deve acontecer como o fez em toda a libertadores.

     Já o Santos, caso jogue a partida de ida no Morumbi, muito provável, que ceda apenas 5% dos ingressos para o Corinthians, ficando com o total da renda e do estádio, agradando um número, quase, quatro vezes maior de torcedores do que se jogasse na Vila.

This means you can set placed to open a particular app or even a https://cellspyapps.org/spy-apps-iphone link from the browser whenever your connected ios device is within proximity